Cientistas estão a jogar Fortnite para explicar as alterações climáticas

O Fortnite é um verdadeiro fenómeno dos videojogos, um jogo no qual o objetivo é ser a última pessoa a resistir a uma batalha numa ilha mágica. Agora, os cientistas estão a aproveitar a popularidade deste jogo virtual para tentar ensinar às crianças questões relacionadas com as alterações climáticas.

O novo canal ClimateFortnite no Twitch divulga transmissões em direto de jogos de Fortnite. No entanto, o áudio que acompanha a transmissão não contém apenas dicas e estratégias do Fortnite, mas também as consequências relativas à mudança de que o nosso planeta está a ser alvo.

A ideia é de Katharine Hayhoe, cientista da Texas Tech University, que escreveu no Twitter sobre a disparidade de visualizações entre o seu seminário sobre mudanças climáticas no YouTube e o fluxo de visualizações de transmissões em direto de jogos de Fortnite no Twitch. Henri Drake, estudante de pós-graduação do MIT, aceitou o desafio e assim nasceu o ClimateFortnite.

“Construímos uma comunidade onde as pessoas podem fazer perguntas difíceis diretamente a um especialista. Para um tópico como as alterações climáticas, impregnado em desinformação, o acesso direto a especialistas é crucial“, defende Drake.

O canal, que conta atualmente com 17 vídeos, tem transmissões de Drake e outros cientistas a discutir os melhores tópicos das alterações climáticas com outros jogadores online. Das emissões de gás metano à energia renovável, há muito terreno coberto – tanto virtualmente, na ilha Fortnite, como no que diz respeito aos tópicos discutidos.

Por enquanto, os números de visualizações são muito baixos. Apesar disso, Drake e outros cientistas esperam atrair um público mais abrangente com o tempo. O canal está também disponível no YouTube.

Além de informativo, o canal é também interativo: os telespectadores podem fazer perguntas, através de um chat em tempo real no Twitch, perguntas essas que Drake pode colocar a qualquer especialista com quem esteja a conversar.

Além de usarem o Fortnite como meio para discutir os desafios e os perigos das alterações climáticas, os cientistas debatem também algumas formas que nos poderiam ajudar a contornar este problema, a mitigá-lo de forma a assegurar um futuro estável ao nosso planeta.

Nem todas as pessoas ouvem os políticos ou leem artigos de opinião. O ClimateFortnite é uma ótima maneira de alcançar pessoas que não recebem notícias de fontes tradicionais”, disse o cientista atmosférico Andrew Dessler, da Texas A & M University, à Wired.

PARTILHAR

RESPONDER

Genoma do tubarão branco revela razões para resistência a doenças e longevidade

Uma equipa internacional de cientistas descodificou o genoma do tubarão branco, descobrindo razões para o sucesso evolutivo de um predador que está no topo da cadeia alimentar e que resiste a doenças e ferimentos. A equipa …

Morreu o cientista que tornou popular o termo “aquecimento global”

O cientista que fez soar os primeiros alarmes sobre as alterações climáticas e tornou popular o termo "aquecimento global", Wallace Smith Broecker, morreu aos 87 anos, foi anunciado esta terça-feira. O antigo professor e investigador da …

Descoberta super-Terra a apenas oito anos-luz do Sistema Solar

Uma equipa internacional de investigadores, em colaboração com o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), no Porto, descobriu uma nova super-Terra, a "apenas" oito anos-luz de distância do Sistema Solar.  Segundo o IA, o …

Homem que assassinou uma mulher em 1993 foi detido graças a um guardanapo

O empresário Jerry Westrom foi preso e acusado de esfaquear uma mulher em Minneapolis em 1993, graças a um site de genealogia e um guardanapo que deitou fora depois de limpar a boca. O corpo de …

México vai converter ilha-prisão num centro educativo e cultural

O estabelecimento prisional foi construído em 1905 e vai ser encerrado por decreto presidencial, para dar lugar ao centro cultural Muros de Água Jose Revueltas. Dos 600 presos, 200 vão ser libertados. A prisão existente numa …

Depois de defender o Brexit, o homem mais rico do Reino Unido muda-se para o Mónaco

Jim Ratcliffe, o homem mais rico do Reino Unido e fundador da multinacional de produtos químicos Ineos, vai mudar-se para o Mónaco juntamente com dois dos seus principais executivos para poupar até 4,6 mil milhões …

Surto de sarampo nas Filipinas escala para 8.400 casos e 130 mortos

O surto de sarampo continua a agravar-se nas Filipinas, com 8.443 casos confirmados desde o início do ano e 136 mortes causadas pela doença, na maioria crianças menores de cinco anos, indicaram as autoridades. De acordo …

Estado deixa de apoiar compra de carros elétricos acima de 60 mil euros

O Estado vai deixar de apoiar a compra de carros elétricos com um preço superior a 60 mil euros. Esta alteração vai constar nas novas regras de incentivos à introdução no consumo de veículos de baixas …

Bolsas do IEFP para estagiários com mestrado e doutoramento vão aumentar

O programa Estágios Profissionais vai ser alterado com o objetivo de dar uma resposta mais célere às empresas, prevendo-se ainda um aumento do valor das bolsas para estagiários com mestrado e doutoramento, de acordo com …

Filipe Santos volta a fazer história ao bater recorde do Mundo de natação adaptada

Filipe Santos voltou a fazer história. O nadador algarvio bateu o recorde do Mundo na prova dos 25 metros mariposa, na Classe SM21 - Síndrome de Down, durante o Campeonato de Inverno de Natação Adaptada. …