Expedição científica vai tentar prevenir tsunamis

Um navio oceanográfico francês com uma equipa internacional de cientistas a bordo zarparam na segunda-feira de Jacarta para explorar as profundezas do oceano Índico ao largo da ilha indonésia de Sumatra, para tentarem prevenir tsunamis em zonas húmidas.

Durante um mês, mais de 30 cientistas de nacionalidade, sobretudo, francesa, mas também da Indonésia ou Singapura, vão unir-se a estudantes de institutos de pesquisa do Sudeste Asiático. O objetivo é estudar as placas tectónicas numa zona onde são registados os terramotos mais violentos do mundo.

Essas equipas vão para a bacia de Wharton, parte do oceano Índico onde uma nova placa tectónica pode estar em formação após um terramoto de magnitude 8,6 na escala de Richter em 2012, ao largo de Sumatra, no coração da placa indo-australiana.

“As primeiras conclusões mostram que há ruturas no seio da placa“, explica o investigador Nicolas Gascoin, responsável pela cooperação científica e tecnológica da embaixada de França em Jacarta, numa conferência que reuniu vários cientistas.

Johan Siegers / Flickr

Ilha de Sumatra, na Indonésia

É uma zona absolutamente particular. Do conhecimento dos investigadores, não há outro exemplo no mundo deste tipo de rutura e, portanto, de epicentro, que pode gerar tsunamis”, afirmou.

Para os investigadores, esta é uma tentativa de prever o que pode acontecer em cinco ou dez anos no oceano Índico. O custo desta missão, realizado em cooperação com a Indonésia, ascende a cinco milhões de euros, aproximadamente 80% financiados pelo Governo francês.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Segunda vaga pode matar menos (mesmo com novos casos a disparar)

Os especialistas acreditam que a segunda vaga de covid-19 em Portugal vai ser menos letal, embora o número de novos casos diários possa vir a ser "muito elevado". Isto porque temos a lição mais bem …

BCP disponível para fusão com o Montepio

Na eventualidade de ser necessária uma intervenção, o Millennium BCP mostrou-se disponível para uma fusão com o Banco Montepio. Esta hipótese foi apresentada pela instituição bancária numa reunião com o ministro das Finanças, João Leão. O …

Otamendi mais 55 milhões. O negócio que pode levar Rúben Dias para o City

Rúben Dias está muito próximo de reforçar o Manchester City. O clube inglês oferece 55 milhões de euros mais Nicolás Otamendi em troca. A oficialização do acordo deve estar para breve. O Manchester City está muito …

Líbano: Após um mês no cargo, primeiro-ministro demite-se perante impasse político

O primeiro-ministro designado do Líbano, Mustapha Adib, demitiu-se este sábado do cargo numa altura de impasse político sobre a formação de Governo, um mês depois de ter sido nomeado e da violenta explosão no porto …

Governo joga últimos trunfos à esquerda (mas "na 25.ª hora pode ser PSD a salvá-lo" e esse é outro problema)

A duas semanas do fim do prazo para entregar o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), o Governo ainda não tem garantias de aprovação do documento. E enquanto Marcelo pressiona o PSD para "salvar" o …

-

Governo aponta para regresso progressivo de público aos estádios

O regresso de público aos estádios de futebol continua proibido, devido à pandemia de Covid-19, com o secretário de Estado da Juventude e Desporto a admitir esta sexta-feira a possibilidade de um retorno faseado quando …

Há escolas sem intervalos ao ar livre devido à covid-19

Há escolas que estão a proibir os alunos de passarem os intervalos ao ar livre por receio de contágio do novo coronavírus. O pediatra Hugo Rodrigues considera que "é um perfeito disparate". Como tal, os estudantes …

"Aumentar o salário mínimo é criminoso", diz presidente do Fórum para a Competitividade

Pedro Ferraz da Costa, presidente do Fórum para a Competitividade, antecipa uma onda de desemprego até ao final do ano, que muitas empresas não conseguirão manter a atividade e que aumentar o salário mínimo "é …

Segunda vaga impede mais de 12 milhões de consultas e cirurgias

O cenário de uma segunda vaga em Portugal é bastante provável e prevê-se que mais de 12 milhões de consultas e cirurgias fiquem por fazer. No melhor dos cenários, serão 10 milhões. Um estudo da Associação …

EUA pressionam Portugal: "Tem de escolher agora entre os aliados e os chineses"

O embaixador norte-americano em Lisboa defende que Portugal tem de escolher entre os “amigos e aliados” EUA e o “parceiro económico” China, alertando que escolher a China em questões como o 5G pode ter consequências …