Cientistas descobriram quando é que os humanos começaram a usar drogas

Nem sempre os humanos adotaram uma abordagem proibicionista em relação aos narcóticos. Essa é a conclusão de um novo estudo que descobriu quando é que começámos a usar drogas.

Compilando dados arqueológicos de todo o mundo, um novo estudo publicado na revista especializada Journal of Psychedelic Studies indica quando é que a humanidade começou a usar drogas diferentes, revelando que a nossa relação com substâncias que alteram a mente remonta a mais de 13 milénios atrás.

Giorgio Samorini, autor do estudo, conduziu, de acordo com o IFLScience, uma revisão aprofundada da literatura arqueológica existente, a fim de determinar as primeiras evidências do uso humano de canábis, ópio, cogumelos mágicos, álcool e muitas outras plantas psicoativas.

Os sinais mais antigos de uso de drogas em todo o mundo foram encontrados numa caverna no Monte Carmelo, em Israel, onde os grânulos de amido encontrados nas ferramentas exibiam malformações normalmente associadas à fabricação de cerveja. Datado do século 11 a.C., esse achado sugere que a nossa espécie já bebia cerveja há pelo menos 13 mil anos.

Estudos recentes revelaram que as primeiras plantas de canábis tiveram origem no planalto tibetano, mas a evidência mais antiga para uso humano da droga vem do Japão, onde foram encontrados macro-fósseis que continham partes da planta em peças de cerâmica de 8200 a.C.

Enquanto isso, as papoilas de ópio são normalmente associadas a países como o Afeganistão mas, de acordo com o estudo, foram criadas em Itália pela polinização cruzada deliberada de vários tipos de papoilas que não contêm ópio.

Foram encontradas várias formas intermediárias entre a papoula natural e a papoula do ópio num sítio arqueológico do Neolítico em Roma, onde os habitantes desenvolveram a primeira cepa narcótica da planta por volta de 5600 a.C.

Os cogumelos mágicos – que contêm um composto psicoativo chamado psilocibina -, foram experimentados pela primeira vez por humanos no deserto do Saara, onde pinturas pré-históricas com cerca de oito mil anos retratam figuras humanas a segurar cogumelos, de onde saem linhas pontilhadas que se conectam às suas cabeças. Segundo o autor do estudo, “esse detalhe parece indicar que o artista pretendia transmitir os efeitos psicoativos que o fungo exerce sobre a mente humana”.

As folhas de coca encontradas no chão de uma casa no norte do Peru foram datadas de 6.000 a.C, sugerindo que os humanos utilizavam a planta através da qual a cocaína é produzida há pelo menos oito mil anos.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

Inscrição hebraica com 2.800 anos revela antigo nome bíblico

Uma equipa de arqueólogos encontrou um jarro com 2.8000 anos com a inscrição em hebraico "Benayo" no sítio arqueológico de Abel Beth Maacah, no norte de Israel, local várias vezes mencionado na Bíblia Hebraica.  De …

Braga vence FC Porto e conquista Taça da Liga. Sérgio coloca lugar à disposição

O Sporting de Braga venceu hoje o FC Porto por 1-0 e conquistou a Taça da Liga, com Ricardo Horta a marcar o golo decisivo aos 90+5, garantindo um troféu que os bracarenses já tinham …

Rara moeda de ouro com a cara de Eduardo VIII vendida por preço recorde

Uma rara moeda de ouro com o perfil do rei britânico Edward VIII foi vendida a um comprador particular pelo valor recorde de 1,3 milhões de dólares. A informação é avançada pela Royal British Mint, a …

Depois dos incêndios, Austrália está prestes a experimentar uma "bonança" de aranhas mortais

Depois dos incêndios florestais que assolaram o país, os australianos começaram a implorar por chuva. O bónus de aranhas mortais não estava incluído no pedido, mas os especialistas do Australian Reptile Park acreditam que é …

Governo admite retirar cidadãos nacionais de Wuhan

As autoridades portuguesas estão a cooperar com outros países europeus para reforçar o apoio aos cidadãos nacionais que se encontram em Wuhan, onde ocorreram os primeiros casos do novo coronavírus, admitindo a possibilidade de retirá-los …

Os cogumelos podem ser muito mais antigos do que pensávamos

Os cogumelos podem ser mais antigos do que pensávamos, concluíram cientistas que dataram vestígios de micélio (constituinte dos cogumelos) com 800 milhões de anos, divulgou esta quarta-feira a Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Estudos anteriores …

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …