Cientistas descobriram centenas de pegadas pré-históricas de mulheres e crianças

Liutkus-Pierce et al., 2016

Pegadas humanas pré-históricas em Engare Sero, Tanzânia

Um “sítio incrível” com centenas de pegadas humanas, de mulheres e de crianças, com milhares de anos, está a entusiasmar os cientistas responsáveis pela descoberta.

Detectadas no sopé do vulcão Ol Doinyo Lengai, na terra lamacenta de Engare Sero, na Tanzânia, as primeiras pegadas foram ocasionalmente descobertas por um residente há cerca de uma década.

No entanto, só agora a equipa de investigação liderada pela geóloga Cynthia Liutkus-Pierce, da Universidade estatal Appalachian, na Carolina do Norte (EUA), conseguiu investigá-las devidamente.

Quando a informaram da descoberta das pegadas, a investigadora pensou que era “partida de 1 de Abril”, porque foi exactamente nesse dia que teve conhecimento delas, conta à National Geographic. E depois, achou que fossem relativamente recentes.

Contudo, as análises de datação por carbono realizadas indicam que as pegadas terão entre cerca de cinco mil e 19 mil anos de antiguidade, explica a investigadora no artigo publicado na Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology.

Liutkus-Pierce afirma à BBC que acredita que é mais provável que tenham 19 mil anos do que cinco mil, devido aos minerais que contêm.

“Percebemos que reagem com água salina alcalina. E a única zona salgada próxima é o lago [Natron], que há mais de 10 mil anos era maior e pode ter inundado esta área“, diz a investigadora à BBC.

“Uma oportunidade incrível”

Estamos a falar de “mais de 400” pegadas e “há muitas mais que não se escavaram”, explica Liutkus-Pierce, considerando que se trata de “uma oportunidade incrível de ver o comportamento dos nossos antepassados”.

A paleo-antropologista Briana Pobiner, do Museu Nacional de História Natural, também envolvida na pesquisa, acrescenta à National Geographic que “as pegadas humanas são tão raras” que esta é uma possibilidade privilegiada para “investigar directamente os aspectos sociais das vidas destes antigos humanos”.

As marcas resistiram durante milénios por causa das particularidades do vulcão a que a tribo africana Masai chama de “Montanha de Deus”, permitindo que este seja “o local de pegadas mais abundante e melhor preservado, actualmente conhecido em África, de Homo sapiens anatomicamente modernos”, refere-se no artigo científico sobre a pesquisa.

Mulheres e crianças e um homem com o pé partido

Liutkus-Pierce diz que se concluiu que as pegadas pertencem a mulheres e crianças por causa do tamanho.

Contudo, também haverá uma pegada que parece indiciar a passagem de um homem que teria o dedo grande do pé partido, constata a BBC.

Quanto ao motivo que as levou a passarem por ali, Liutkus-Pierce avança a possibilidade de que estivessem à procura de “alguma fonte de água fresca”, uma tarefa que era incumbida a mulheres e crianças, tal como a recolha de fruta, enquanto os homens iam caçar.

“É fácil de imaginar que saíram em grandes grupos. Especulamos que tenham sido umas 18 pessoas que, numa questão de horas, se moveram em direcções distintas”, conclui a investigadora.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Há rochas "saltitantes" e colapsos de penhascos no cometa da Rosetta

  Cientistas que analisam o tesouro de imagens obtidas pela missão da Rosetta da ESA descobriram mais evidências de curiosas rochas "saltitantes" e quedas dramáticas de penhascos. A Rosetta operou no Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko entre agosto de 2014 …

PS e BE afastados "porque dá jeito" (e os riscos de andar para trás)

O líder do PSD alertou este domingo para o distanciamento do PS em relação ao BE, porque “dá jeito para as eleições”, notando ser uma tentativa de “limpar” a proximidade dos últimos quatro anos e …

A KLM vai passar a "voar" de comboio

A KLM, que já tinha sugerido que se voasse menos e se viajasse mais de comboio, confirmou que vai retirar um dos voos Bruxelas-Amesterdão, passando os passageiros a efetuar a rota sobre carris, num comboio …

Cientistas fazem reconstrução facial de um guerreiro escocês do séc XV

Cientistas reconstruiram digitalmente o rosto daquele que terá sido um membro poderoso de um clã do século XV da Escócia, que terá morrido num violento conflito com um clã vizinho. Corria o ano de 1957 quando …

Estudo mostra que os golfinhos também já são resistentes aos antibióticos

Um novo estudo realizado nos Estados Unidos mostra que os golfinhos Tursiops truncatus também já mostram resistência aos antibióticos. Não é segredo que os seres humanos usam demasiados antibióticos, tanto que estamos a desenvolver uma resistência …

Indígenas famosos pela sua saúde cardíaca começaram a usar óleo de cozinha (e a engordar)

O povo Tsimane, que vive na Bolívia, tem permanecido relativamente afastado do mundo exterior durante várias gerações, prosperando da terra e praticando formas tradicionais de caça, pesca, agricultura e recolha de alimentos. Durante vários anos, sabe-se …

Mais de 150 detidos em protestos violentos em Paris. Desta vez, sem coletes amarelos

As autoridades francesas detiveram este sábado mais de 150 pessoas numa nova jornada de protestos em Paris, onde coincidiram uma manifestação dos coletes "amarelos" com outras dois em defesa do clima e contra a reforma …

UE deteta 50 a 80 casos de desinformação e fake news russas por semana

O grupo de trabalho do Serviço Europeu de Ação Externa contra a desinformação russa deteta, semanalmente, entre 50 e 80 casos, num total de mais de 6.300 situações identificadas desde 2015, que têm vindo a …

Moreirense 1-2 Benfica | Rafa abre caminho à reviravolta

O Benfica sofreu a bom sofrer para levar de vencida o Moreirense, em casa deste, por 2-1. Os homens da casa marcaram primeiro, por Luther Singh, logo no arranque do segundo tempo, e estiveram na …

Bernardo Silva faz o primeiro 'hat-trick' da carreira na maior goleada de sempre do City

O avançado português Bernardo Silva fez este sábado o primeiro ‘hat-trick’ da carreira na vitória por 8-0 do Manchester City frente ao Watford, em jogo da sexta jornada da Liga inglesa de futebol. David Silva abriu …