Cientistas descobrem proteína capaz de prevenir obesidade e diabetes

UCL

A bactéria Akkermansia muciniphila

A bactéria Akkermansia muciniphila

Um grupo de investigadores da Universidade Católica de Lovaina (UCL), na Bélgica, descobriu uma proteína capaz de prevenir o desenvolvimento da obesidade e da diabetes.

A proteína Amuc 1100 faz parte da membrana externa da bactéria Akkermansia muciniphila, que vive na flora intestinal de animais vertebrados, como os humanos.

Segundo a equipa de cientistas, liderada por Patrice Cani, quando a proteína é administrada em grande quantidade, bloqueia completamente o desenvolvimento da intolerância à glicose e da resistência à insulina.

Ao atuar como uma espécie de barreira protetora, a Amuc 1100 diminui a permeabilidade do intestino e impedindo que toxinas presentes nas fezes entrem na corrente sanguínea.

“A permeabilidade intestinal é responsável pela passagem de toxinas que contribuem para o desenvolvimento da diabetes, de inflamações e para o fato de algumas pessoas obesas sentirem fome constantemente”, explicou Cani à BBC.

A bactéria Akkermansia muciniphila é conhecida pela capacidade de reduzir entre 40 e 50% o ganho de massa corporal e de resistência à insulina em cobaias. Mas os investigadores não conseguiam descobrir uma maneira de reproduzir sinteticamente a bactéria, que é sensível ao oxigénio.

Para resolver o problema, os cientistas optaram pela pasteurização, aquecendo a bactéria a 70 graus.

“Descobrimos que a bactéria conserva as suas propriedades, impedindo totalmente o desenvolvimento da obesidade e da diabetes, independente do regime alimentar”, afirma Cani.

Segundo o estudo publicado na Nature, a pasteurização elimina o que é desnecessário na bactéria e preserva a proteína.

A equipa testou os efeitos da proteína em três séries de testes com cobaias e obteve, em todas elas, os mesmos resultados.

Os animais foram submetidos a um regime rico em gordura e altamente calórico, e aqueles que receberam a bactéria viva ganharam menos peso e desenvolveram menos resistência à insulina que os restantes.

No caso das cobaias que receberam a bactéria pasteurizada ou a proteína isolada, o tratamento deteve totalmente o ganho de peso e a resistência à insulina.

Fase de testes em humanos

O tratamento com Akkermansia muciniphila pasteurizada já foi submetido em humanos e os cientistas concluíram que a sua administração não apresenta quaisquer riscos para a saúde.

A análise foi realizada a quatro grupos de dez voluntários, em alguns casos durante 15 dias e em outros durante três meses.

Um grupo recebeu uma dose diária de milhares de bactérias vivas, e outro recebeu 10 mil bactérias vivas. O terceiro recebeu milhares de bactérias pasteurizadas e o último um medicamento.

De acordo com os especialistas, nenhum dos voluntários apresentou qualquer problema.

A segunda fase de testes em humanos vai contar com mais de 100 voluntários e deverá ser concluída no final de 2017.

Caso os resultados sejam positivos, será o primeiro passo para o desenvolvimento de um fármaco contra as duas doenças – no entanto, o processo pode demorar pelo menos 10 anos.

Os cientistas pretendem testar os efeitos da Akkermansia muciniphila em doenças como elevado nível de colesterol, arteriosclerose, inflamação intestinal e até mesmo no cancro.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Role play ao serviço da Ciência. Investigadores fingem ser Neandertais para estudar caça a aves

Uma equipa de investigadores espanhóis decidiu adotar a "dramatização" científica para reconstruir um novo elemento do comportamento Neandertal: a cooperação com os membros do grupo enquanto usa fogo e ferramentas para caçar gralhas no interior …

Estoril 0-1 Sporting | Figueira deu o fruto que saciou o leão

Foi preciso surgir um erro crasso do guarda-redes estorilista (até então a fazer uma belíssima exibição) para o campeão nacional poder respirar de alívio e festejar a quarta vitória na Liga, esquecendo por agora a …

A tinta mais branca do mundo ajuda a poupar energia nas casas - e pode eliminar de vez o ar condicionado

Uma equipa de investigadores da Universidade de Purdue desenvolveu uma tinta tão branca que revestir um prédio com ela pode reduzir, ou até mesmo eliminar, a necessidade de ter ar condicionado. Depois de testar mais de …

Costa promete "lição exemplar" à Galp depois de "tanto disparate" em Matosinhos

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou hoje que “era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta insensibilidade” como a Galp demonstrou no encerramento da refinaria de Matosinhos, prometendo uma “lição exemplar” à empresa. Falando em …

Porto 5-0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …