Cientistas descobrem “assassino” dos oceanos que nunca tinha sido detetado

Timothywildey / Flickr

Este “predador” desempenha um papel importante na regulação das populações bacterianas nos oceanos.

Cientistas do Instituto Tecnológico de MAssachusetts, nos EUA, descobriram e estudaram um “habitante” marinho que nunca tinha sido detetado nas amostras de água recolhidas.

Trata-se de um novo tipo de vírus capaz de infetar dezenas de diferentes tipos de bactérias, muitas vezes de espécies diferentes, enquanto que outros vírus típicos “devoram” apenas um tipo de bactérias.

O estudo sobre o novo assassino marinho foi publicado na revista Nature. Este vírus não apresenta uma “cauda” típica noutros vírus e que serve para a sua deteção. O seu genoma é muito curto e, ao contrário dos vírus com cauda, que contam com entre 40.000 e 50.000 bases, tem cerca de 10.000.

O vírus foi batizado como Autolykiviridae, o nome do personagem da mitologia grega chamado Autólico, que foi difícil de capturar.

Segundo os autores do estudo, os Autolykiviridae poderiam ser fundamentais para o entendimento da evolução dos vírus e desempenham um papel determinante na regulação das populações das bactérias nos oceanos.

“Os vírus sem ‘cauda’ desempenham um importante papel na ecologia do oceano, sendo responsáveis por fração substancial do assassinato de bactérias”, diz Eugene Koonun, investigador dos Institutos Nacionais da Saúde, NIH, citado pelo MIT.

Koonin sustenta que a descoberta demonstra que a quantidade de vírus sem cauda é comparável àqueles que têm e, segundo estimativas da comunidade científica, predominam no oceano.

Poderá estar então encontrado o maior predador dos oceanos, e ao contrário da ideia comum, não é uma baleia assassina, nem um qualquer tubarão – mas um minúsculo vírus.

ZAP // MIT

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “Poderá estar então encontrado o maior predador dos oceanos, e ao contrário da ideia comum, não é uma baleia assassina, nem um qualquer tubarão – mas um minúsculo vírus”. Pois, mas também não come peixes, nem crustáceos, nem mamíferos marinhos.

Responder a ah Cancelar resposta

Afinal, Vénus pode não ser tão semelhante à Terra como pensávamos

Uma nova investigação questiona a habitabilidade de Vénus, planeta que os cientistas consideram há pouco tempo numa outra investigação poder ter um clima habitável semelhante ao da Terra. De acordo com a nova investigação, cujos …

Há gelo no polo sul da Lua e pode ter muitas fontes

Um novo estudo sugere que o gelo encontrado na superfície lunar pode ter milhares de milhões de anos, além de ter surgido de diferentes fontes. O estudo, publicado recentemente na Icarus, sugere que a maioria do …

A Evolução mostra que podemos ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo. Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume …

A China está a usar a educação como arma para controlar o Tibete

A China quer obrigar crianças tibetanas a abandonarem as escolas da região e mudarem-se para escolas chinesas. O objetivo, segundo uma especialista, é "tirar o tibetano da criança". A batalha geopolítica entre a China e o …

Revelada explosão violenta no coração de um sistema que alberga um buraco negro

Uma equipa de astrónomos, liderada pela Universidade de Southampton, usou câmaras de última geração para criar um filme com alta taxa de quadros de um sistema com um buraco negro em crescimento e a um …

"É altura de dizer basta". Sporting corta com as claques

O Sporting rescindiu “com efeitos imediatos” os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, anunciou hoje o clube, devido à “escalada de …

Poluição atmosférica associada a abortos espontâneos

Elevados níveis de poluição atmosférica foram associados a abortos espontâneos num estudo feito com mulheres grávidas a viver e trabalhar em Beijing, na China. A China é um dos países que mais sofre com a poluição …

Empresas espanholas dominam obras públicas na ferrovia

As empresas espanholas dominam as obras públicas na ferrovia em Portugal, ascendendo a sua quota a 70%, avança o Expresso na sua edição deste sábado. Para presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras …

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …