Cientistas demonstram a capacidade do nosso cérebro de aprender enquanto dormimos

Segundo um estudo publicado esta semana na revista científica Nature Communications, o cérebro é capaz de aprender novos dados durante o sono, mas apenas na fase de movimento rápido dos olhos, REM.

Para avaliar essa habilidade, o cientista Thomas Andrillon, da universidade parisiense PSL, monitorizou o sono de 20 pessoas, que ouviram uma série de sons com ruídos brancos (sinal sonoro que contém todas as frequências na mesma potência, como o som do ar-condicionado ou da TV fora do ar) enquanto estavam acordados e enquanto dormiam.

Na manhã seguinte à experiência, Andrillon e a sua equipa pediram aos participantes que identificassem os padrões de sons a que tinham sido submetidos. Os que memorizaram melhor foram os que escutaram os sons durante a fase de sono REM.

“O que fizemos foi usar uma forma peculiar de aprendizagem chamada ‘aprendizagem de sons acústicos’. É uma forma bastante complexa de aprender, porque o que se aprende é ruído branco acústico, que é completamente aleatório,” explicou Andrillon à BBC.

“Para nossa surpresa, este é o tipo de aprendizagem que a membrana auditiva pode obter de um modo quase automático. Quando apresentamos um fragmento de ruído branco de forma repetida, o cérebro começa automaticamente a individualizá-lo”, destaca.

Teoria inconclusiva

O resultado da investigação, de acordo com Andrillon, reconcilia as duas teorias prevalecentes – e concorrentes – quanto ao papel do sono na memória.

De um lado, um grupo de cientistas acredita que o sono ajuda a consolidar a memória, reativando as conexões neurológicas envolvidas no processo de aprendizagem enquanto ainda estamos acordados. De outro, há os que sustentam que, ao dormir, o cérebro se desfaz das conexões mais fracas para permitir que as mais fortes se solidifiquem.

A teoria recém-publicada une essas duas visões opostas porque sustenta que, enquanto dormimos, o cérebro faz as duas coisas – cada uma delas em uma fase diferente do sono.

Andrillon esclarece que, ainda que o estudo traga provas da capacidade do cérebro de adquirir informação nova durante o sono, isso não significa que sejamos capazes de processar informações complexas – por exemplo, aprender um novo idioma ou memorizar um texto.

“Durante o sono, podemos usar essa forma de aprendizagem para reprogramar algumas memórias, como neutralizar fobias ou recordações traumáticas”, diz o cientista.

No entanto, para alguns especialistas, são necessárias novas experiências para entender o processo de incorporação de dados durante o sono.

O neurocientista Jan Born, da Universidade de Tübingen, na Alemanha, diz que o estudo francês mostra o que ocorre no cérebro enquanto formamos novas memórias durante o sono – mas a memória tradicional ou seja, a recordação do que vivemos enquanto estamos acordados, talvez não funcione assim.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …

Caso suspeito de infeção por coronavírus em Portugal deu negativo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou este domingo que o primeiro caso suspeita de coronavírus em Portugal, com um paciente sob observação no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa, deu negativo após  análises. "A Direção-Geral da …

Francisco Rodrigues dos Santos é o novo líder do CDS

A moção de estratégia de Francisco Rodrigues dos Santos, sob o título "Voltar a Acreditar", foi a mais votada na madrugada domingo no 28.º congresso do CDS, em Aveiro, avançaram à agência Lusa fontes partidárias. A …

Cientistas descobrem proteína capaz de imitar os efeitos do exercício físico

A proteína, chamada de Sestrin, é capaz de proporcionar benefícios musculares muito semelhantes aos da prática de exercício físico. Um grupo de cientistas da Universidade de Medicina do Michigan, nos Estados Unidos, descobriu uma proteína …

Inscrição hebraica com 2.800 anos revela antigo nome bíblico

Uma equipa de arqueólogos encontrou um jarro com 2.8000 anos com a inscrição em hebraico "Benayo" no sítio arqueológico de Abel Beth Maacah, no norte de Israel, local várias vezes mencionado na Bíblia Hebraica.  De …