Cientistas avançam Relógio do Apocalipse: faltam 2 minutos para o fim

Jim Lo Scalzo / EPA

O físico teórico Lawrence Krauss e o professor da Universidade de Chicago Robert Rosner anunciam a decisão do BCA de mover o Relógio do Apocalipse para os 2 minutos antes da meia-noite

O relógio do apocalipse, que simboliza a iminência de um cataclismo planetário, foi avançado em 30 segundos, a dois minutos antes da meia-noite, devido ao crescente risco de um conflito nuclear mundial e da “imprevisibilidade” do Presidente dos EUA.

A agulha do relógio do Boletim de Cientistas Atómicos nunca esteve tão próxima da meia noite desde 1953, em plena Guerra fria e quando os Estados Unidos e a ex-União Soviética testavam a bomba de hidrogénio.

“Seguramente, o ano de 2017 nunca foi tão perigoso e caótico… com declarações irresponsáveis no domínio nuclear que inflamaram situações já perigosas”, indicou hoje aos ‘media’ Rachel Bronson, presidente e editora do BAC que ajusta em cada ano a hora deste relógio simbólico.

“A questão nuclear regressou ao centro das preocupações”, acrescentou, ao referir os ensaios nucleares da Coreia do Norte, um crescente empenhamento da China, Paquistão e Índia face aos seus arsenais nucleares e a “imprevisibilidade” dos ‘tweets’ e das declarações do chefe da Casa Branca, Donald Trump.

“Em 2017, os dirigentes mundiais não conseguiram responder eficazmente às crescentes ameaças de guerra nuclear e às alterações climáticas que tornam o mundo mais perigoso, como nunca o foi desde a Segunda Guerra Mundial”, escreve este grupo de intelectuais que representam as ciências, relações internacionais, ambiente e segurança.

“As principais potências nucleares estão em vias de relançar uma nova corrida aos armamentos que será muito dispendiosa e aumentará os riscos de acidentes e erros”, receiam estes peritos, que também assinalam os “progressos excecionais” do programa nuclear norte-coreano em 2017.

O relógio do apocalipse foi ajustado 20 vezes desde a sua criação em 1947, da meia-noite menos dois minutos em 1953 à meia-noite menos 17 minutos em 1991, no final da Guerra fria.

Em 2017 a agulha já tinha sido avançada em 30 segundos para a meia-noite menos dois minutos e meio, com os cientistas a evocarem designadamente a retórica e as ações de Donald Trump. Em 2015 o relógio recuou dois minutos, para as 23:57, e não foi alterado em 2016.

Na ocasião, os cientistas assinalaram como fatores de encorajamento o acordo sobre o nuclear iraniano e o acordo sobre o clima em Paris, no final de 2015.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Plano de testagem em massa. Pessoas assintomáticas ou sem exposição também vão ser testadas

O Instituto de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) divulgou, esta terça-feira, o plano de promoção da operacionalização da estratégia de testagem em Portugal. De acordo com o jornal Público, a estratégia de testagem em Portugal vai …

Fim das moratórias teve "impacto reduzido". Possibilidade de extensão é "muito escassa"

Faria de Oliveira, presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), disse no Parlamento que o fim das moratórias teve um "impacto muito reduzido" nas famílias no mês de março, tendo registado um número "muito baixo" …

A água é cada vez mais escassa (e a culpa é de alguns destes alimentos)

Um novo estudo mediu o impacto do uso de água em várias dietas habituais nos Estados Unidos. O consumo de carne é o que mais contribui para este problema. O sistema alimentar precisa de água para …

Desfile do 25 de Abril vai voltar à Avenida da Liberdade. Participantes têm de registar-se

O tradicional desfile comemorativo do 25 de Abril de 1974 vai regressar à Avenida da Liberdade, com algumas regras definidas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), confirmou esta terça-feira à Lusa o coronel Vasco Lourenço. O presidente …

MP e Sócrates pedem anulação da decisão de Ivo Rosa na Operação Marquês

O Ministério Público (MP) e a defesa de José Sócrates pedem a nulidade da decisão instrutória do juiz Ivo Rosa no processo judicial da Operação Marquês, considerando que houve uma "alteração substancial dos factos". Os procuradores …

Físicos criaram um novo e extremamente raro tipo de urânio

Físicos criaram um novo e extremamente raro tipo de urânio, considerada a versão mais leve de um átomo daquele elemento. Os investigadores realçam que a sua produção "é muito difícil". Uma equipa de investigadores produziu a …

Uma das estrelas mais próximas da Terra pode ser uma fábrica de matéria escura

A estrela vermelha gigante Betelgeuse pode estar a produzir toneladas de partículas hipotéticas de matéria escura chamadas axiões que, se existirem, emitirão um sinal revelador. Sendo um ponto vermelho brilhante na constelação de Órion, Betelgeuse é …

Quem bebe café tem melhor controlo motor e maior nível de atenção, diz estudo

Um investigador da Universidade do Minho (UMinho) concluiu que consumidores de café têm melhor controlo motor, maiores níveis de atenção e alerta e que a cafeína tem "benefícios na aprendizagem e na memória", divulgou esta …

Pas de Deux cósmico. NASA mostra dois buracos negros a distorcer a luz à sua volta

A NASA publicou um vídeo em que mostra um par de buracos negros com milhões de vezes a massa do Sol que executam um pas de deux hipnótico. A visualização da NASA mostra como os buracos …

Inteligência Artificial recriou a voz de Einstein (e é possível fazer-lhe perguntas)

Graças à Inteligência Artificial, os fãs do Nobel da Física Albert Einstein podem agora "falar" com o físico alemão online. Segundo o site IFLScience, a ideia partiu das empresas Aflorithmic e UneeQ, sediadas no Reino Unido …