Cientistas australianos estão a espalhar o rumor de que o Pai Natal não existe

3

Psicólogos australianos estão a espalhar o subversivo boato de que o Pai Natal não existe – e pedem aos pais que não incentivem os filhos a acreditar na existência do velhinho de barba branca.

Spoiler alert: se as prendas que recebe no Natal são entregues por um senhor de barba branca que desce de noite pela chaminé, não leia este artigo.

Milhões de crianças em todo o mundo – e alguns adultos – acreditam que o Pai Natal existe. Mas agora, uma equipa de psicólogos diz que isso pode ser prejudicial para as crianças.

O estudo foi publicado na revista norte-americana Lancet Psychiatry.

De acordo com Kathy McKay, professora da Universidade da Nova Inglaterra, na Austrália, e co-autora do artigo, “a persistência na idade adulta das ilusões em histórias como Harry Potter, Guerras nas Estrelas e Doctor Who demonstra o desejo de voltar à infância”.

Os cientistas defendem que, quando as crianças descobrem que o Pai Natal não é real, deixam provavelmente também de acreditar nos outros, perdem a fé no que lhe dizem.

Por essa razão, os autores do estudo reforçam a ideia de que “a confiança das crianças nos pais pode ser prejudicada pelo Pai Natal”.

Mas, ao mesmo tempo, os psicólogos afirmam que às vezes mentir às crianças pode ser a coisa mais acertada a fazer.

Por exemplo, quando um animal de estimação amado morre, é melhor dizer que o cachorro ou gato foi para um “lugar especial”, por exemplo para o “céu dos animais”, do que falar sobre a morte do animalzinho.

Mas independentemente do que os sabichões de bata branca possam dizer, se o Pai Natal não existe, quem é que afinal entrega as prendas às crianças de todo o mundo na véspera de Natal?

ZAP / SN

3 Comments

  1. E não é verdade, que não existe? O que realmente é verdade, é manter essa mentira, para que o enorme negocio feito à custa disso se mantenha. Pois tem toda a razão,evidentemente.

  2. Aposto que este grupo de “psicólogos” está de alguma forma ligado à igreja católica ou qualquer outra seita do género. Cultivaram o S.Nicolau enquanto ele não se tornou maior e mais simpático do que todos os outros “santos”. Agora querem acabar com ele. Há uns tempos, um meu filho veio da escola muito triste porque o senhor da catequese tinha afirmado que o Pai Natal não existe. Perante a desilusão dele só lhe disse : “quando esse senhor lá voltar diz-lhe, da minha parte que Deus também não” . Aldrabice por aldrabice, mito por mito, mentira por mentira, prefiro uma com generosidade, sem as culpas, as angústias, os pecados originais, os castigos eternos e as pretensões de domínio e superioridade de seitas como todas as monoteístas.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE