“Milagre” de S. Francisco de Assis pode mesmo ter acontecido

Albert Chevallier Tayler (1862–1925)

Pintura de S. Francisco de Assis

Uma equipa de cientistas confirmou a idade e o conteúdo de um velho saco de pão que está no centro de um “milagre” atribuído a São Francisco de Assis, em 1224. A análise científica reforça, assim, o mito medieval em torno do Santo.

Conta o “milagre” que, em 1224, apareceu um saco de pão à porta do Convento de Folloni, perto de Montella, em Itália. Era uma noite de Inverno particularmente fria e a fé diz que esse saco foi levado por um anjo a pedido de São Francisco de Assis que estava, naquela altura, em França.

Nesse Convento de Folloni, estão preservados, num relicário, os fragmentos têxteis desse saco de pão, guardados num santuário bem protegido, como testemunhos do “milagre”.

Uma equipa de investigadores dinamarqueses, italianos e holandeses teve oportunidade de analisar esses vestígios, sob a liderança do professor Kaare Lund Rasmussen, especialista em análise arqueo-química da Universidade do Sul da Dinamarca.

Os resultados do estudo foram publicados no jornal Radiocarbon e revelam que parte do saco de pão foi usado como toalha de altar, durante 300 anos. Outra parte foi cortada em vários bocados que foram cedidos a outras instituições religiosas italianas.

Após um terramoto em 1732, foi construído um novo convento e os fragmentos ficaram resguardados entre quatro paredes até que, em 1807, foram transferidos para uma Igreja. Em 1817, metade do tecido foi devolvido ao convento e em 1999, voltou ao local de origem a outra metade.

Hoje em dia, os vestígios têxteis do saco de pão estão guardados num relicário.

As análises realizadas pelos investigadores revelaram que o têxtil está datado de 1220 a 1295, o que é consistente com o “milagre”, conta o químico Kaare Lund Rasmussen num comunicado da Universidade dinamarquesa ao Archaeology News Network.

Os investigadores procuraram também vestígios de pão no saco, tendo detectado sinais de ergosterol, um tipo de colesterol que se encontra em vários tipos de mofo e que é considerado um potencial biomarcador. Este dado indicia que “provavelmente havia pão no saco”, frisa Rasmussen.

“Não sabemos quando, mas parece improvável que tenha sido depois de 1732, quando os fragmentos do saco foram emparedados para os proteger. É mais provável que o pão tenha estado em contacto com o têxtil nos 300 anos anteriores a 1732, período em que o têxtil foi usado como toalha de altar”, diz o cientista.

Ou talvez tenha sido, de facto, na fria noite de Inverno de 1224. É possível“, conclui Rasmussen.

No artigo científico sobre a pesquisa, os investigadores realçam que a ciência “não pode provar uma lenda ou crença. O que pode fazer é ou desautenticar o objecto ou mostrar a concordância entre as provas físicas/químicas e a lenda”.

Entretanto, os cientistas não abordaram foi como é que o saco foi parar à porta do convento. Mas essa parte do “milagre” cabe mais à crença do que à ciência.

SV, ZAP //

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. Bem se vê que desconhece por completo que a «religiosidade» dos cientistas é muito diferente da fé cega da generalidade dos crentes… Normalmente é incompatível com milagres.

    • O quê?! Mas conhece todos os cientistas pessoalmente e a sua relação com um hipotético Deus? Eu conheço pessoalmente dois que estarão seguramente entre os mais conceituados de Portugal (embora não estejam cá de momento no país) e são bem crentes! E isso até é público num dos casos. Um é católico apostólico romano e outro protestante! E olhe que acreditam bem mais em Deus e na Religião do que eu… até porque sou agnóstico… e para a ciência em nada contribuo… pelo menos em vida…

RESPONDER

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …

Governo faz ultimato: empresas têm 30 dias para regularizar fundos europeus parados (ou devolver dinheiro)

O Governo vai dar 30 dias para que as empresas que têm fundos comunitários parados regularizem a situação. Findo esse período, terão de devolver o dinheiro. José Mendes, secretário de Estado do Planeamento, garantiu, em entrevista …

Pelo menos 58 mortos em naufrágio ao largo da Mauritânia

Pelo menos 58 pessoas morreram, esta quinta-feira, num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia. Pelo menos 58 migrantes morreram num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). …

Sá Carneiro, hipocrisia e maçonaria. Após troca de ataques, candidatos à liderança do PSD concordaram (mas pouco)

Os três candidatos à liderança do PSD trocaram esta quarta-feira acusações de hipocrisia e de maus resultados em diferentes momentos da história do partido, com Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz a negarem pertencer à …