Nasceram as primeiras chitas concebidas por fertilização in vitro

No dia 19 de fevereiro, o jardim zoológico de Columbus, nos Estados Unidos, testemunhou uma das maravilhas da Ciência moderna: duas crias de chita tornaram-se as primeiras a nascer por fertilização in vitro.

As primeiras crias de chita concebidas por fertilização in vitro nasceram no dia 19 de fevereiro, no zoológico e aquário de Columbus, nos Estados Unidos, marcando um grande avanço da Ciência moderna. O jardim zoológico norte-americano anunciou os nascimentos na passada segunda-feira, dia 24 de fevereiro.

Uma equipa de biólogos do Zoológico Nacional Smithsonian e do Instituto de Biologia da Conservação em Front Royal, na Virgínia, em colaboração com o zoológico, fertilizou os óvulos fora do útero num laboratório.

Depois, os cientistas incubaram-nos e criaram embriões, que foram posteriormente implantados em Izzy e na sua irmã, Ophelia, em novembro. A 23 de dezembro, uma ecografia confirmou que Izzy estava grávida, ao contrário de Ophelia, que não conseguiu engravidar.

As crias – um macho e uma fêmea – nasceram saudáveis na noite do dia 19, e o estado clínico de Izzy encontra-se estável.

A mãe biológica chama-se Kibibi e tem 6 anos. Esta chita, que vive no mesmo jardim zoológico, nunca se reproduziu e já é velha demais para engravidar naturalmente. O pai das crias é a chita Slash, de 3 anos, e vive no Fossil Rim Wildlife Center, no estado norte-americano do Texas.

Estas chitas recém-nascidas podem ser considerados um verdadeiro milagre da Ciência, uma vez que a fertilização in vitro é muito difícil de alcançar em grandes felinos. O último caso de sucesso documentado remonta a 1990, quando nasceram três crias de tigre, segundo o jardim zoológico de Columbus.

O evento mais recente dá esperança aos cientistas e é interpretado como uma luz ao fundo do túnel, já que este processo pode ajudar a recuperar espécies de felinos que estão atualmente em perigo de extinção.

https://twitter.com/ColumbusZoo/status/1231967990062645249

 

As chitas, conhecidas por serem o animal mais veloz do mundo, são uma espécie considerada vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza, e enfrentam um elevado risco de extinção.

Estas crias criaram um precedente, mas os conservacionistas devem agora demonstrar que conseguem fazer a mesma coisa repetidamente. Se tiverem sucesso, os investigadores poderão congelar embriões e levá-los para a África.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …

Pela primeira vez em 300 anos, é possível visitar esta ilha em Cabo Cod

Pela primeira vez em 300 anos, uma ilha ao largo da costa de Cabo Cod, península em forma de gancho no estado norte-americano de Massachusetts, está aberta ao público. A Ilha Sipson é propriedade privada desde …