China censura carta aberta dos 27 com aval “relutante” da UE

Uma carta aberta dos embaixadores da União Europeia a sublinhar a importância da cooperação com a China foi publicada com censura pelo jornal oficial China Daily, com o aval “relutante” do corpo diplomático europeu, admitiu a Comissão Europeia.

Por ocasião do 45.º aniversário das relações diplomáticas UE-China, o embaixador da União em Pequim, Nicolas Chapuis, e os 27 embaixadores dos Estados-membros na China redigiram em conjunto um artigo para ser publicado nos mais diversos órgãos de comunicação social.

No entanto, o China Daily, principal jornal controlado pelo regime, publicou-o após censura prévia do Ministério dos Negócios Estrangeiros, retirando uma referência ao facto de a pandemia da covid-19 ter tido origem na China.

A delegação da UE em Pequim foi informada do que se passava, mas ainda assim decidiu, “com relutância considerável“, avançar com a publicação do texto, pela sua parte integralmente, mas sabendo que, na publicação chinesa, este seria censurado, reconheceu hoje o executivo comunitário, que atribui a decisão à importância de “fazer passar uma série de mensagens”.

Esta nova polémica surge poucos dias depois de uma outra relativa a pressões de Pequim sobre o Serviço Europeu de Ação Externa em relação a um relatório sobre desinformação no contexto da covid-19, e foi um dos assuntos em destaque na conferência de imprensa de hoje da Comissão Europeia, que reafirmou o seu forte compromisso com a liberdade de imprensa apesar deste incidente.

“Lamentamos que este texto conjunto não tenha sido publicado na íntegra pelo China Daily. A versão integral foi publicada no site da delegação da UE na China e distribuída aos órgãos de comunicação social chineses”, notou a porta-voz da Comissão responsável pelos Negócios Estrangeiros, Virginie Battu-Henriksson.

A porta-voz confirmou que “a delegação da UE na China foi informada de que o texto só poderia ser publicado no China Daily com o acordo do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês”, fez saber, “de forma nada ambígua a sua inquietação” e desconforto com “a supressão da parte sobre a origem do surto” da covid-19, mas ainda assim preferiu não suspender a divulgação do artigo.

“A delegação da UE decidiu ainda assim avançar com a publicação do artigo, com relutância considerável, por considerar importante comunicar várias mensagens-chave sobre prioridades políticas da UE, como alterações climáticas, sustentabilidade, direitos humanos, multilateralismo e resposta global à covid-19″, justificou.

“A China controla os media, há censura, é um facto“, acrescentou.

Face às insistentes questões sobre como pôde a UE dar ‘luz verde’ à publicação de um texto seu censurado, quando advoga constantemente a liberdade de imprensa, o porta-voz principal da Comissão, Eric Mamer, disse que “o embaixador [da UE na China] tomou uma decisão na hora, tendo em conta um equilíbrio de um conjunto de considerações”.

“Foi uma decisão pontual tendo em vista um objetivo específico de fazer passar um certo numero de mensagens. Isso não quer dizer que consideremos a censura aceitável. Mas a nossa delegação na China trabalha num contexto muito particular e deve tomar decisões sobre a melhor forma de comunicar um determinado número de mensagens”, argumentou.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Diário de oficial nazi revela localização de tesouro escondido na Polónia durante a 2.ª Guerra Mundial

Um diário que esteve na posse de uma sociedade secreta durante décadas contém um mapa que descreve a localização de mais de 30 toneladas de ouro escondidas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Escrito há …

"Pés de café" ajudam robôs a andar mais rápido (e sem tropeçar)

Uma das principais aplicações para robôs com pernas é a exploração de locais de desastre. No entanto, para atravessar os escombros, estas máquinas precisam de ter "pés" firmes. Uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, …

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …

Quase 20 mil toneladas de combustível derramadas em rio na Rússia

https://cache-igi.cdnvideo.ru/igi/video/2020/6/2/%D0%BD%D0%BE%D1%80%D0%B8%D0%BB%D1%8C%D1%81%D0%BA.mp4 Quase 20 mil toneladas de combustível foram acidentalmente derramadas num rio no extremo norte da Rússia, levando as autoridades a declarar uma situação de "emergência" e levantando preocupações entre ambientalistas e residentes. Em comunicado, a associação …

Mais verde e mais barato. Suécia segue a Alemanha e instala a primeira turbina eólica de madeira

A Suécia instalou uma nova e interessante turbina eólica: uma torre construída em madeira. A Alemanha também já tem esta nova tecnologia. Construída a partir de materiais de fontes sustentáveis e que oferecem desempenho comparável às …

Já não mostra só as filas do supermercado. App "Posso ir?" também diz se pode ir à praia

A aplicação móvel que permite aos utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados também mostra como está a praia. Agora, a aplicação "Posso ir?" vai também dizer-lhe se é ou não prudente ir dar …

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …