China anuncia fim de novas centrais a carvão no estrangeiro

World Economic Forum / Flickr

O presidente da China, Xi Jinping

Segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas.

Num anúncio bem recebido por ativistas e organizações ambientes, a China fez saber que não construirá mais centrais alimentadas a carvão no estrangeiro. Através de uma gravação em formato vídeo, Xi Jinping, presidente da República Popular da China, dirigiu-se à Assembleia Geral das Nações Unidas para anunciar os esforços do seu país na luta contra as alterações climáticas.

A China tem tido, ao longo dos últimos anos, uma postura relutante em relação a esta matéria, recusando-se, muitas vezes, em cumprir com as metas definidas nos tratados internacionais — o que constituía um entrave para as metas mundiais de redução da emissão de gases com efeito de estuda e estabilização das temperaturas que todos os anos atingem novos máximos.

“A China vai intensificar o seu apoio a outros países em desenvolvimento na propagação da energia verde e com baixo teor de carbono, e não construirá novos projetos de nergia alimentada a carvão no estrangeiro”, afirmou Xi Jinping.

Anteriormente, outros países adotaram posições semelhantes, como foi o caso da Coreia do Sul e do Japão no início deste ano. Segundo o The Guardian, os três países juntos são responsáveis por 95% do financiamento a centrais a carvão fora dos seus territórios nacionais, com a China a liderar destacadamente a lista.

Agora, segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas.

Ao longo dos últimos anos, várias organizações não-governamentais têm pressionado Pequim a deixar de financiar estes projetos no estrangeiro. No início do mês, o enviado dos EUA para as alterações climáticas, John Kerry, tinha ido mais longe, durante uma viagem à China, estimando que a construção permanente de centrais de carvão no país asiático ameaça reduzir a nada os esforços mundiais de luta contra as alterações climáticas.

Na ocasião disse ter solicitado aos dirigentes chineses que parassem totalmente com estas construções, “para não arruinar a capacidade do mundo atingir a neutralidade carbónica até 2050”. Xi reafirmou os compromissos chineses: neutralidade carbónica “antes de 2060” e atingir um máximo de emissões “antes de 2030”.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Estudo da Universidade do Minho defende legalização da prostituição em Portugal

Um estudo de um investigador da Universidade do Minho (UMinho) defende a legalização da prostituição em Portugal e denuncia a “ineficácia do modelo abolicionista” em vigor desde 1983, anunciou esta quinta-feira aquela academia. Em comunicado, a …

Dispositivo vestível impresso a 3D não precisa de ser carregado

Um grupo de especialistas desenvolveu um dispositivo vestível a que chamaram “dispositivo biossimbiótico”, que conta com vários benefícios. O novo dispositivo é impresso em 3D, personalizado e baseado em análises corporais dos utilizadores e ainda pode …

Microsoft encerra o LinkedIn na China devido às restrições locais

A Microsoft informou esta quinta-feira que irá encerrar a rede profissional LinkedIn na China até ao final do ano, justificando a decisão com a existência de um "ambiente operacional difícil", segundo a agência France-Presse (AFP). O …

Ceni anunciado mas adeptos avisam: "Só será treinador se falar connosco antes"

Mudança de treinador no São Paulo: saiu Crespo e regressou a "lenda" do clube, Ceni. Mas há palavras que não se esquecem... Mais uma mudança de equipa técnica no Brasileirão. Desta vez no São Paulo, que …

No Japão, milhares de idosos morrem sozinhos. Agora, um sistema ajuda na deteção de cadáveres nas casas

Monitorização dos edifícios permite perceber se há movimento dos ocupantes dentro das casas. Desta forma, é mais fácil evitar que corpos em decomposição permanecem no local ao longo de muito tempo. O Japão é um dos …

"Nunca tive tanto medo na minha vida". Ruth estava a dormir quando meteorito lhe caiu na cama

A mulher ficou assustada com o incidente, mas acabou por sair ilesa. Agora, pretende recuperar dos danos causados e admite que quer conservar a pedra. Parece ficção, mas a história aconteceu na cidade de Golden, no …

Corrida ao peru de Natal. Britânicos temem não ter a iguaria na mesa - e a culpa é do Brexit

No Reino Unido, há falta de mão de obra na agricultura e a criação de perus está a ser uma das áreas mais afetadas. Procura da iguaria natalícia já aumentou. Na quinta "Flower Farm", no coração …

Paulo Rangel vai candidatar-se à liderança do PSD "independentemente de qualquer calendário"

O eurodeputado Paulo Rangel vai anunciar que se candidata à liderança do PSD numa intervenção no perante os conselheiros esta noite. Paulo Rangel quer candidatar-se à liderança do PSD, segundo avançaram o Observador e a TVI. …

México venceu, apesar de não deixarem os jogadores dormir

Adeptos de El Salvador acrescentaram um episódio à rivalidade com o México. Corona começou no banco mas entrou logo aos 20 minutos. O México continua o seu percurso vitorioso rumo à fase final do Mundial 2022. …

“Esqueceram-se de nós". Bombeiros fazem greve de dois dias em novembro devido ao OE

Os bombeiros profissionais marcaram greve para os dias 11 e 12 novembro para contestarem a proposta de Orçamento do Estado para 2022, que "se esqueceu completamente" da classe, anunciaram hoje a associação e o sindicato …