O Chile produz tanta energia solar que já é grátis para a população

David Dodge / Green Energy Futures / Flickr

-

A indústria solar do Chile está a expandir-se de forma tão acelerada que está a gerar eletricidade suficiente para que os seus habitantes não tenham de pagar nada.

Só em abril, o país conseguiu fornecer eletricidade a custo zero em algumas regiões durante 113 dias seguidos, número que está a caminho de superar o total do ano passado (192 dias).

Embora este fenómeno pareça um grande motivo de felicidade para os consumidores, é uma péssima notícia para as usinas de energia, que têm dificuldade em gerar receitas, e para as empresas que procuram financiar novos parques.

A crescente procura por eletricidade do Chile, impulsionada pela expansão da produção das minas e pelo crescimento económico, ajudou a estimular o desenvolvimento de 29 parques solares. Outros 15 estão nos planos a curto prazo.

A pior situação acontece na região norte do país, mais precisamente no deserto do Atacama, uma região sujeita a exposição solar muito prolongada e intensa.

Um dos principais problemas é o facto do país possuir duas redes de energia principais, esta do norte e uma mais a sul, que não têm conexão entre si. Existem também áreas dentro das redes que não possuem uma capacidade de transmissão adequada.

Graças a esta ausência de ligação entre as centrais, a energia elétrica produzida não pode ser distribuída de forma equilibrada por todo o país e, por isso, tem de ser distribuída de forma gratuita.

“Os investidores estão a perder dinheiro” explicou à Bloomberg Rafael Mateo, CEO da unidade de energia da Acciona.

Neste momento, a empresa de Mateo está a investir 343 milhões de dólares num projeto de 247 megawatts na região, que será um dos maiores na América Latina.

O crescimento foi desordenado. Não se pode ter tantas empresas no mesmo lugar”, lamenta.

O governo chileno já se comprometeu a tentar corrigir este problema, tendo planos para construir uma linha de transmissão de três mil quilómetros para ligar as duas redes até 2017.

Além disso, está a desenvolver uma linha de 753 quilómetros para resolver o congestionamento nas partes norte da rede central, região na qual os excedentes de energia estão a levar os preços a zero.

ZAP / Eco D

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. É de borla graças à má organização do sistema de distribuição do país no entanto mesmo assim continuam a investir o que será bom, quanto ás usinas em português são fábricas!.

  2. Em Portugal também se poderia conseguir este feito mas certamente não interessa aos lóbis da eletricidade não é? Assim PAGA LORPA senão não se pode pagar quantias astronómicas aos chamados “gestores” da EDP. Acaba a mama!!…

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …