PSD trava comissão de inquérito. Chega fala em matriosca de escândalos

5

PSD / Flickr

Luís Montenegro, líder do PSD

André Ventura acusa o PSD de não avançar com a comissão parlamentar de inquéritos aos casos BIC e Banif por medo de que sobrasse para os sociais-democratas.

Luís Montenegro fez saber que o PSD ainda não vai avançar com a comissão parlamentar de inquérito aos casos BIC e Banif.

“O PSD vai fazer perguntas diretas ao primeiro-ministro. Perguntas formais. E vamos esperar pelas respostas de António Costa. Não estamos no tempo [para se avançar com a] comissão parlamentar de inquérito”, explicou ao Observador um destacado dirigente social-democrata.

O presidente do Chega defendeu que o PSD não avançou com a proposta da constituição de uma comissão de inquérito sobre a alegada interferência do primeiro-ministro na banca por recear que possa ser afetado.

Discursando num jantar-comício em Loures, na sexta-feira à noite, para assinalar o 25 de Novembro, André Ventura disse ter ficado surpreendido com a opção do PSD.

“Ouvi Luís Montenegro dizer que tínhamos que apurar, tínhamos de saber e investigar, isto há uma semana e meia ou duas. Fiquei sensibilizado de que isto ia acontecer, pela primeira vez em muitos anos desde António Costa entrar no Governo podíamos ter a primeira frente verdadeiramente de direita para obrigar a investigar este Governo”, defendeu.

“O PSD afinal desistiu da comissão de inquérito, e eu fiquei com a clara sensação de que alguém tinha ligado ao líder do PSD e lhe tinha dito ‘não te metas nisto porque isso vai sobrar para o PSD’”, apontou o líder do Chega.

E considerou que quando “há um escândalo”, o “outro partido também não quer investigar porque pode vir a afetá-lo a ele, depois nasce outro e este mesmo partido não tem interesse porque um dia, quem sabe, no futuro, isto pode ter consequências para eles”.

“Criaram um polvo gigantesco, criaram uma enorme máquina de corrupção que está sedimentada na nossa história de há 46 anos”, acusou.

No domingo, o Chega formalizou no parlamento a proposta de constituição de uma comissão de inquérito para que os deputados avaliem “a eventual interferência política do primeiro-ministro sobre o antigo governador do Banco de Portugal, quanto à posição da empresária Isabel dos Santos no BIC Português S.A” e “se o processo de resolução do Banif foi objeto de interferência abusiva por parte do Governo”.

Na quarta-feira, o PSD dirigiu 12 perguntas a António Costa sobre o afastamento de Isabel dos Santos do BIC e sobre a resolução do Banif, mas não afastou totalmente a possibilidade de um inquérito parlamentar no futuro sobre o caso, tendo o líder parlamento afirmado que o partido decidirá se avança “em função das respostas” do primeiro-ministro.

O partido não adiantou os motivos para decidir não avançar com a comissão de inquérito. O Expresso sugere que em causa pode estar o facto de parecer que o PSD “ia a reboque do Chega” que apelou aos votos dos sociais-democratas. Além disso, como o caso Banif é considerado “tóxico”, desenterrá-lo “poderia provocar estilhaços na atual direção social-democrata”, explica o semanário.

Deputados contactados pelo Expresso sublinham que a decisão não foi discutida em reunião do grupo parlamentar e denotam um partido “titubeante” e sempre no risco de cair nas “armadilhas do Chega”.

“O Chega acorda de manhã, tropeça num paralelo na estrada e abre logo uma comissão de inquérito. Isso descredibiliza por completo”, disse um dirigente social-democrata ao semanário. “É deixar André Ventura a falar sozinho. Isso ajuda-nos muito a desenvencilharmo-nos da tentativa constante dos socialistas de aproximar o PSD e o Chega”.

  Daniel Costa, ZAP // Lusa

5 Comments

  1. Estou contigo Ventura. Todos os outros foram os que nos trouxeram até aqui. Vive-se melhor na Roménia que em Portugal. Até um mentecapto perceberia esse sinal.

    • Então vai viver para a Romenia que eu prefiro viver em Portugal,em que as pessoas vivem muito melhor, eu conheço muito bem a Romenia que não deve ser o teu caso, claro nota-se muito bem um bom fascisante.

  2. Au mexer na trampa do passado , presente e sem duvida futura ! . Chegaremos sempre a mesma conclusão , O “Sistema” Politico Financeiro Mundial , cheira cada vez mais a trampa que tresanda . Não vejo solução para o que ai vem , salve-se quem puder !

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.