Chaves vs Benfica | Arrancado a ferros

O Benfica arrancou “a ferros” o segundo triunfo na Liga NOS, batendo o Chaves por 1-0, com um golo de Seferovic já nos descontos.

A uma primeira parte de ligeiro ascendente do Benfica, mas sem grandes oportunidades, seguiu-se um segundo tempo de domínio completo por parte dos “encarnados”. O guarda-redes Ricardo foi dando conta do recado, mas nada pôde fazer perante o desvio traiçoeiro do suíço, que mantém o Benfica lado a lado com FC Porto, Sporting e Rio Ave.

O Jogo explicado em Números

  • Bom começo de partida por parte da equipa do Benfica, que entrou em campo com o intuito de comandar as incidências. As “águias” chegaram ao primeiro quarto-de-hora já com três remates, um deles enquadrado, enquanto o Chaves ainda nem sequer tinha ameaçado a baliza de Bruno Varela. Salvio mostrava-se muito activo no ataque, com dois passes para finalização e um disparo à baliza.
  • O primeiro aviso do Chaves aconteceu aos 22 minutos, num remate à meia-volta de Thiago Galvão depois de uma brilhante jogada individual de Matheus Pereira, a deixar Eliseu para trás.
  • Volvidos 30 minutos, o Benfica continuava a mandar na partida e já somava sete remates, quatro deles enquadrados, contra apenas dois dos da casa. Ainda assim, havia um aspecto em que os “encarnados” pecavam: os duelos individuais, com apenas 25% de disputas ganhas.
  • As dificuldades sentidas pelo Benfica nos derradeiros 15 minutos da primeira parte acabaram por equilibrar as contas. O Chaves chegou ao intervalo já com cinco disparos (dois à baliza), 46% de posse de bola e quase o dobro de duelos ganhos.
  • O guarda-redes Ricardo liderava os GoalPoint Ratings com nota 7.0, graças às cinco defesas efectuadas, três delas a remates de dentro da área, e a uma saída pelo solo eficaz. Jardel, com 6.1, era o melhor do Benfica, somando quatro duelos aéreos ganhos em cinco disputados, quatro alívios, um remate enquadrado e um fora-de-jogo provocado.
  • A segunda parte arrancou a um ritmo frenético, com duas ocasiões de golo nos primeiros cinco minutos – uma para cada lado. Na primeira, Jorginho obrigou Bruno Varela a uma grande defesa, após um corte falhado de Jardel com a cabeça. Momentos mais tarde, Jonas acertou no poste direito da baliza de Ricardo. Ainda assim, o domínio pertenceu ao Benfica, que fez cinco remates (nenhum deles enquadrado, é certo) e teve 75% de posse e 56% de duelos ganhos nos primeiros 15 minutos.
  • A primeira substituição dos “encarnados”, apenas aos 69 minutos, causou estranheza a muitos. Cervi cedia o seu lugar a Rafa apesar de ser o elemento mais perigoso da sua equipa, com seis passes para finalização. O extremo argentino era seguido por Salvio, com quatro, e por Pizzi, com três.
  • À entrada para os derradeiros dez minutos, o domínio do Benfica era claro: 77% de posse, 12 remates (três enquadrados) e 84% de eficácia de passe. O Chaves remetia-se aos 25 metros à frente da sua baliza, contabilizando apenas 66 passes, contra os 224 do adversário.
  • A partida parecia destinada a terminar sem qualquer golo, mas foi então que surgiu Seferovic, sorrateiro. Pizzi colocou a bola longa nas costas de Pedro Queirós para Rafa, que cruzou rasteiro para o suíço desviar por entre as pernas de Ricardo.
  • Segundo golo no campeonato de Seferovic, que mantém o Benfica em igualdade pontual com os rivais FC Porto e Sporting, e uma recompensa justa pela segunda parte de grande nível das “águias”, que contabilizaram 13 remates e dez cantos, e tiveram 75% de posse.

O Homem do Jogo

Desde cedo se viu que esta era a sua noite. Uma e outra vez Ricardo negou o golo aos jogadores do Benfica, e tudo fazia crer que o guarda-redes iria segurar o “pontinho” para a equipa do Chaves.

Em oito ocasiões, o antigo jogador do FC Porto foi superior ao adversário, sendo que, dessas defesas, seis foram a remates de dentro da área. O golo sofrido já nos descontos, no qual não teve culpa nenhuma, não retira brilho a uma exibição de luxo, que lhe valeu 8.3 nos  GoalPoint Ratings.

Jogadores em foco

  • Cervi 7.1 – Começou algo lento, mas soltou-se com o passar dos minutos. Foi o jogador do Benfica que mais passes para finalização conseguiu (seis), sendo que dois deles resultaram em ocasiões flagrantes. Colocou por seis vezes a bola na área adversária e venceu quatro dos seis duelos que disputou.
  • Nuno André Coelho 6.1 – Exibição de grande nível do experiente central. Contabilizou 14 alívios (mais nove do que o jogador logo abaixo na lista) e três bloqueios de remate, e venceu os três duelos pelo ar em que participou.
  • Seferovic 5.9 – Marcou o golo da vitória mas não se livra de uma exibição cinzenta. Falhou uma ocasião flagrante e enquadrou apenas dois dos seis remates que fez. Pela positiva, conseguiu dois passes para finalização.
  • Eliseu 4.9 – Noite para esquecer do lateral-esquerdo, que falhou quatro desarmes, perdeu a posse dez vezes e somou apenas quatro acções defensivas.
  • William 4.3 – O pior jogador da noite. Não fez qualquer remate, perdeu a bola 14 vezes e controlou-a mal em três ocasiões. Foi ainda apanhado duas vezes em fora-de-jogo.

Resumo

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. a ferros????? ou a golpe de genio???
    sem mais comentarios…. a ferros foi o 1-0 em arouca ou o 1.0 no lumiar… esses sim.. um ate nem foi a ferros foi a paixao

RESPONDER

Fundação Champalimaud anuncia prémio de um milhão de euros para erradicar o cancro

A Fundação Champalimaud anunciou, esta segunda-feira, um prémio de um milhão de euros a atribuir anualmente, e sem limite temporal, vocacionado para a "erradicação do cancro". O prémio é atribuído em parceria com o casal de …

A maior lixeira da China ficou cheia 25 anos antes do previsto

O maior depósito de lixo da China, Jiangcungou, na cidade de Xi'an, já está cheio, 25 anos antes da altura prevista. O aterro tinha sido preparado para receber 2500 toneladas de resíduos por dia. Porém, de …

Cigarros eletrónicos podem prejudicar o coração mais do que os cigarros comuns

Há muito que está provado que fumar é uma das principais causas de mortes por doenças cardíacas. Agora, há evidências crescentes de que os cigarros eletrónicos podem causar danos ao coração. Em dois estudos que serão …

Sindicato dos Magistrados acusa Conselho Superior de fazer escolhas pessoais

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) acusou, esta segunda-feira, o Conselho Superior do Ministério Público de escolher os procuradores para os departamentos mais importantes da investigação criminal por preferências pessoais. Em comunicado, o Sindicato …

Esta empresa está a produzir "carne" feita de ar

Enquanto várias startups estão a vender "carne" feita de plantas, a Air Protein, uma empresa sediada na Califórnia, nos Estados Unidos, está a criar carne feita de ar. A ideia não é nova, uma vez que …

Autoridade da Concorrência faz buscas em cinco empresas de vigilância privada

A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou, esta segunda-feira, que realizou diligências de busca e apreensão em cinco empresas do setor da vigilância privada, no distrito de Lisboa, "por suspeitas de práticas anticoncorrenciais lesivas do normal …

"Breaking Bad" da vida real. Dois professores de Química acusados de produzir metanfetamina

Dois professores universitários de Química do estado do Arkansas, nos Estados Unidos, foram detidos no domingo por suspeitas de produzirem metanfetaminas. O caso tem atraído atenção mediática por se parecer inspirar no enredo da série …

TAP regista prejuízos de 111 milhões de euros até setembro

A TAP registou, nos primeiros nove meses deste ano, prejuízos acumulados de 111 milhões de euros que atribui a "variações cambiais sem impacto na tesouraria". "A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses …

Coreia do Norte não está interessada em mais cimeiras com os EUA

A Coreia do Norte advertiu, esta segunda-feira, que "não está interessada" em mais cimeiras com os Estados Unidos, se Washington persistir na recusa em fazer concessões. A Coreia do Norte deu a Washington até ao final …

Refugiado detido que escreveu um livro pelo Whatsapp conquista a liberdade

O jornalista e escritor curdo-iraniano Behrouz Boochani, que estava detido há seis anos num centro de imigrantes na Austrália, conquistou a liberdade. Boochani escreveu, através de mensagens da rede social Whatsapp, o livro “No Friend But …