CGD vai fechar mais 70 balcões no Porto e Lisboa

A Caixa Geral de Depósitos vai fechar mais 70 agências, a maioria até ao final do mês. A maior parte dos encerramentos vai dar-se nos grandes centros urbanos, com destaque para a Grande Lisboa e Grande Porto. 

Segundo noticia o Observador, o banco revelou continuar a onda de encerramentos de balcões através de um comunicado, sem avançar mais detalhes sobres os locais de encerramento.

Segundo adianta a agência Lusa, entre as agências da CGD que irão fechar estão Darque (Viana do Castelo), Grijó e Arcozelo (Gaia), Pedras Salgadas (Vila Pouca de Aguiar), Prior Velho (Loures), Alhandra (Vila Franca de Xira), Abraveses e Rua Formosa (Viseu) e Louriçal (Pombal).

Para compensar os “naturais transtornos”, a CGD vai oferecer um cartão de débito durante um ano  para utilizar nas áreas automáticas e ATMs existentes em todo o território nacional e internacional.

Paulo Macedo, presidente da CGD, explicou no comunicado que este encerramentos cumprem a meta de redução de cerca de 25% do número de agências negociada com a Comissão Europeia até ao final de 2020. Assegura ainda que vai manter os níveis de serviço aos clientes, designadamente via rede de ATM e ATS, e com um reforço dos serviços digitais.

O banco explica ainda que as agências que vão fechar “foram objeto de análise, e além da sua atividade e resultado económico, foram tidas em consideração questões como acessibilidade a outras agências da CGD e a mobilidade da população“.

A preferência por fechar balcões nas grandes cidades resulta também da constatação de que a apetência pelos serviços da banca online é maior nos meios urbanos.

A Caixa recorda ainda “que o número de agências bancárias em Portugal se reduziu em 30% ou 1901, desde 2011, e em Espanha o recuo foi de 11.649, no mesmo período”. Apesar desta redução, a CGD relembra que “Portugal continua a ser um dos países europeus com mais balcões per capita”.

Com o encerramento destes 70 balcões, a CGD terá ainda de fechar mais 43 balcões nos próximos dois anos. A Caixa tinha 587 agências em 2017, ano em que fechou 67 balcões, e no final deste este ano ficará com cerca de 515.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

    • Deus?!
      Será que ele percebe alguma coisa da banca?!
      Podia dar uma ajuda na CGD…
      Mas, a julgar pelo exemplo das burlas do banco do Vaticano, deus nem o dinheiro “sagrado” (que “roubam” em nome dele) ajuda a gerir, quanto mais…

  1. Este senhor Paulo Macedo, devia ser considerado Inimigo Nacional.

    Um processo no Tribunal dos Direitos do homem era pouco, por aquilo que fez enquanto responsável máximo pela saúde no nosso pais.

    Foram cometidos imensos crimes contra a humanidade nesse período, em várias unidades hospitalares do nosso pais.

    Um dos 100 piores Portugueses de Sempre!

  2. Toda a gente sabe, ou devia saber, porque razão o banco do Estado, que sempre deu lucro, chegou a este descalabro. Agora atiram as culpas para cima deste gajo que tem que limpar a porcaria que muitos fizeram antes dele. Sim, esses que não passavam de tesoureiros (caixas) e chegaram a administradores. A canalha política que se abotoou e deixou abotoar os seus amigos. Os créditos como o de Vale de Lobo. E muitos que nem se sabe a quem foram concedidos porque eles não querem que se saiba. Depois deste descalabro todo alguns ainda têm a lata e o descaramento de culpar os que lá estão agora, como se tudo se devesse a eles.

RESPONDER

Mãe que deixou recém-nascido no caixote do lixo não quis abortar

A jovem cabo-verdiana, em prisão preventiva por suspeitas de ter abandonado o seu filho recém-nascido no lixo, teve a oportunidade de abortar, mas não quis. O Supremo Tribunal de Justiça rejeitou, esta quinta-feira, o pedido de …

Face Oculta. MP pede 12 anos e 10 meses para Manuel Godinho

O Ministério Público (MP) defendeu esta sexta-feira a aplicação de uma pena única de 12 anos e 10 meses de prisão para o sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, durante a audiência …

Maioria acredita que Governo vai durar quatro anos

Uma sondagem da Aximage revela que a maioria das pessoas entrevistadas acredita que António Costa vai concluir a sua legislatura, mesmo com um Governo que consideram de "estrutura exagerada". Uma sondagem da Aximage para o Jornal …

Tecnologia usada em Marte ajuda a detectar fugas de água em Gaia

Um sistema "pioneiro em Portugal" que recorre a tecnologia usada em Marte, para detectar água, está a ser utilizada pela empresa municipal Águas de Gaia, em Vila Nova de Gaia, para detectar fugas no sistema …

É segredo de Estado e custou mais de 100 milhões. "Máquina do Fisco" analisa 600 mil facturas por hora

O sistema informático que sustenta a "máquina do Fisco" já custou ao Estado mais de 100 milhões de euros e é tão secreto que nem a localização física dos servidores que o sustentam é conhecida. …

Empresário alemão investigado por suspeitas de orgias com menores em Cascais

O empresário alemão Matthias Schmelz, representante em Portugal dos aspiradores da marca Rainbow, está a ser investigado por suspeitas de lenocínio e pagar por orgias com menores na sua casa na zona de Cascais, avançou …

A nova fábrica da Tesla não vai ser no Reino Unido por causa do Brexit

O presidente executivo da Tesla admitiu que as incertezas à volta do Brexit tiveram peso na decisão de abrir a primeira fábrica da empresa na Europa antes em Berlim. A Tesla anunciou, esta terça-feira, que vai …

Esquerda chumba equiparação do comunismo ao nazismo

A resolução do Parlamento Europeu que condena em termos iguais o nazismo e o comunismo extremou esta sexta-feira as posições na Assembleia da República. A direita acusou a esquerda de ter duas medidas para avaliar as …

Mexia não vai deixar que chineses interfiram no plano estratégico da EDP

O presidente da EDP, António Mexia, garantiu que não vai deixar que nenhum acionista impeça o desenvolvimento do plano estratégico da empresa, deixando o aviso à China Three Gorges. Em entrevista concedida ao Jornal Económico, António …

Impostos indiretos subiram com Governo de Costa e são já 55% da carga fiscal

Os impostos indiretos têm vindo a aumentar em Portugal. Dados da Direção-Geral do Orçamento mostram que o peso da tributação indireta no total da receita fiscal do subsector Estado, em 2018, ascendeu a 55,4%, o …