Vídeo revela, pela primeira vez, como é que o cérebro se livra dos neurónios mortos

Uma equipa de cientistas conseguiu usar, pela primeira vez, uma técnica que “mata” uma célula cerebral isolada e permite observar o processo de limpeza do sistema nervoso em tempo real.

A equipa de investigadores conseguiu registar em vídeo o processo que o cérebro leva a cabo para eliminar neurónios mortos que podem afetar o sistema nervoso. O estudo, levado a cabo pela Escola de Medicina da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, foi publicado na Science Advances.

As células mortas podem converter-se em toxinas capazes de congestionar certas vias e danificar o sistema nervoso. O neurocirurgião Eyiyemisi Damisah explica que, tal como uma cidade, o cérebro precisa de um sistema de descarte eficiente de “lixo”.

Morrem células todos os dias no nosso cérebro, mas a observação do processo de remoção dos “cadáveres” é limitada e permanecia, até hoje, um mistério. Além de ser muito rápido, o momento e local do processo são impossíveis de se prever.

Segundo o ScienceAlert, para conseguir o registo, os cientistas desenvolveram métodos fotoquímicos e virais para induzir a morte isolada de células cerebrais de ratos vivos.

A técnica – batizada de 2Phatal – usa marcadores fluorescentes que mostram como é que as células da glia (que proporcionam suporte e nutrição aos neurónios) removem as células mortas em tempo real.

Esta é a primeira vez que este processo é observado num cérebro de um mamífero vivo. “Em vez de bater no cérebro com um martelo e causar milhares de mortes, induzir a morte de uma única célula permite-nos estudar o que acontece logo depois de as células morrerem”, explicou o médico Jaime Grutzendler, co-autor do artigo científico.

De acordo com a investigação, os microgliócitos, astrócitos e células NG2 (três tipos de células da glia no sistema nervoso central) trabalham de maneira altamente coordenada para remover células mortas e detritos – e cada uma tem uma função diferente.

Os microgliócitos envolvem o corpo do neurónio e os seus principais dendritos, enquanto os astrócitos têm como alvo dendritos de conexão mais pequenos. Já as células NG2 ajudam a impedir que os detritos das células mortas se espalhem.

A pesquisa revelou ainda que as células da glia demoravam, pelo menos, o dobro do tempo para remover um neurónio inativo num cérebro envelhecido. Esta descoberta pode ter implicações importantes para o entendimento do declínio funcional do cérebro com o passar dos anos.

“Se há uma remoção ineficiente das células, os detritos podem estar a causar danos e inflamação no cérebro”, acredita Grutzendler.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O cérebro deveria era livrar-se dos maus neurónios, pois estes parecem andar a infectar cada vez mais o cérebro humano!

RESPONDER

Vitória em Lisboa dá novo fôlego a Rio. Rangel mantém tudo em aberto

Os resultados eleitorais deste domingo, e sobretudo a vitória de Carlos Moedas em Lisboa, deram a Rui Rio novo fôlego enquanto líder e mais margem de manobra para lidar com os rivais internos. Os resultados das …

Sporting tenta redenção em Dortmund, FC Porto recebe carrasco Liverpool

Sporting e FC Porto têm hoje duelos de elevado grau de dificuldade na segunda jornada da Liga dos Campeões de futebol, com os ‘leões’ a viajarem até Dortmund e os ‘dragões’ a receberem o Liverpool. Na …

Sem sucesso na Europa, Olunga é o diamante de Luís Castro (e leva sete golos em dois jogos)

Com uma passagem sem sucesso pelo Girona, Michael Olunga é um marcador prolífico na Ásia, onde é treinado por Luís Castro e onde leva sete golos em dois jogos. O jogo entre o Al-Duhail e o …

Nuno Freitas demite-se da presidência da CP

Nuno Freitas irá deixar o cargo de presidente da CP a 1 de outubro, sexta-feira. O engenheiro, que terminava o mandato dentro de três meses, pediu à tutela para sair mais cedo da empresa por …

Operação Marquês. MP entrega recurso, mas Sócrates diz que o prazo "excepcionalérrimo" já acabou

O prazo para o MP avançar com o recurso acabou no dia 23, mas os procuradores entregaram os documentos esta terça-feira, nos três dias úteis adicionais que geralmente são concedidos. No entanto, a defesa de …

Chegou ao fim a "missão espinhosa coroada de sucesso" da task force

A task force responsável pelo plano de vacinação contra a covid-19 confirmou, esta terça-feira, o fim da missão no contexto da pandemia e a transição para um núcleo de coordenação. Tal como tinha sido avançado pelo …

Pizzi nunca jogou tão pouco como esta época

Nunca Pizzi jogou tão pouco como esta temporada ao serviço do SL Benfica. O médio era uma das peças mais importantes do plantel, mas tem vindo a perder relevância. "Ele não tem entrado tanto de início, …

Marcelo recusa crises políticas e defende discussão de reforma do Estado até às legislativas de 2023

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu esta segunda-feira que o país deve manter-se livre de crises políticas até 2023, mas considera difícil deixar de se fazer uma discussão sobre a reforma do …

Arqueólogos encontram o primeiro geoglifo do mundo em forma de touro

Um geoglifo em forma de touro foi encontrado num sítio arqueológico localizado no sul da Sibéria, informou o Instituto de História e Cultura Material da Academia de Ciências da Rússia. Apesar do touro ser um símbolo …

"O BE teve um mau resultado." Catarina Martins assume derrota, mas deixa aviso a Moedas

No day after, e já com a notícia consolidada da vitória de Carlos Moedas em Lisboa, Catarina Martins não hesitou em assumir a derrota do Bloco de Esquerda. Lisboa era a Câmara mais relevante para o …