O cérebro humano está desenhado para ter alucinações

As alucinações, normalmente associadas a distúrbios psicóticos, resultam na verdade de um processo natural do cérebro, quando este tenta “completar” a realidade quando sente que não lhe chegam informações suficientes.

Um grupo de cientistas das universidades de Cambridge (Inglaterra) e Cardiff (País de Gales) chegou a esta conclusão depois de uma série de experiências, cujos resultados foram publicados esta segunda-feira na Proceedings of the National Academy of Sciences.

De acordo com os investigadores britânicos, o cérebro humano tem uma poderosa capacidade de “completar” a visão de um acontecimento quando os dados são insuficientes ou incompletos.

Assim, o efeito colateral deste “prognóstico cerebral” é a capacidade de ver coisas que não existem na realidade – as alucinações, que ocorrem quando há uma intensificação dos processos normais de avaliação de uma situação no cérebro, baseando-se na informação existente combinada com prognósticos.

Este comportamento, segundo os cientistas, não é inerente apenas às pessoas com doenças mentais, mas acontece, por exemplo, quando “reconhecemos” o nosso gato no escuro mesmo quando este não passa de uma mancha.

Durante as experiências, os cientistas compararam as reações de pessoas saudáveis e das que tinham doenças mentais a determinadas imagens.

Os participantes tinham que detetar a silhueta de uma pessoa em imagens ininteligíveis a preto e branco – ou seja, para identificar a silhueta era preciso usar a imaginação.

Em seguida, eram mostradas imagens a cores a partir das quais tinham sido feitas as imagens anteriores a preto e branco.

As pessoas com psicoses ou com predisposição para doenças mentais acabavam por cumprir a tarefa mais facilmente olhando para as imagens, confirmando a teoria dos cientistas de que as alucinações ocorrem devido à tendência hipertrofiada de projetar na realidade ideias previamente existentes.

Paul Fletcher, do departamento de psiquiatria da Universidade de Cambridge, explica que “ter um cérebro preditivo torna-nos eficientes e propensos a criar uma imagem coerente de um mundo ambíguo e complexo, mas também significa que não estamos muito longe de percepcionar coisas que não existem na realidade – a definição de alucinação”.

“Estas descobertas são importantes porque nos mostram que a emergência de sintomas de doenças mentais podem ser enquadrados como uma alteração do equilíbrio das funções cerebrais normais, e também sugerem que estes sintomas e experiências não refletem um cérebro ‘estragado’, mas antes um que está em busca – de uma forma muito natural – de sentido para a informação que lhe parece ambígua”, completa Naresh Subramaniam, investigadora da mesma instituição.

ZAP / SN

RESPONDER

Emmanuel Macron

Macron e Marine Le Pen vão à segunda volta das presidenciais em França

Os resultados da primeira volta das eleições presidenciais francesas confirmam a vitória de Emmanuel Macron e Marine Le Pen. Os números divulgados às 20h em Paris acabam com o suspense de uma das eleições mais …

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro

Luís Montenegro não quer primárias no PSD e reafirma apoio a Passos

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, disse hoje, em Leiria, ser contra a realização de eleições primárias no seu partido e reafirmou o seu apoio ao atual líder do PSD, Pedro Passos Coelho. À margem …

-

UKIP quer proibir uso da burka em público

O Partido da Independência do Reino Unido (UKIP), anti-imigração, vai incluir no seu programa para as eleições britânicas de 8 de junho próximo a proibição do uso da burka em público. O líder do UKIP, Paul …

-

Venezuelanos fizeram "marcha do silêncio" para homenagear vítimas dos protestos

A aliança opositora Mesa de Unidade Democrática disse este sábado que, apesar de ter podido marchar de forma pacífica até à sede do Episcopado de Caracas, os protestos vão continuar até ser revertido o "golpe" do …

-

PJ confirma que atropelamento mortal no estádio da Luz não foi acidental

Fonte policial revelou que o atropelamento mortal do adepto italiano, que estava na capital para assistir ao dérbi entre Sporting e Benfica, não foi acidental e que as autoridades já sabem quem foi o autor …

-

Jéssica Augusto vence maratona de Hamburgo

A portuguesa venceu, este domingo, a maratona de Hamburgo, na Alemanha, garantindo mínimos para os Mundiais de 2017, que se vão disputar em Londres. Jéssica Augusto correu a distância em 2:25.30 horas, a mais de um minuto …

Heterocephalus glaber, também conhecido por rato-toupeira-nu

Estranho mamífero consegue sobreviver 18 minutos sem oxigénio

O rato-toupeira-nu, batizado com o nome científico Heterocephalus glaber, é um dos mamíferos mais estranhos do mundo, mas é também por isso que tem tantas características raras. Este roedor de sangue frio, oriundo do leste de África, …

Maddie McCann

Dez anos depois, PJ diz que caso Maddie "continua aberto"

A Polícia Judiciária continua a investigar o desaparecimento de Madeleine McCann, ocorrido em 2007 no Algarve, admitindo que se trata de "um caso único na história da PJ e do país". "O caso continua aberto" e …

Marine Le Pen em visita ao Líbano

Mais de 45 milhões de franceses escolhem hoje quem passa à segunda volta

Mais de 45 milhões de eleitores escolhem, este domingo, os dois candidatos que passam à segunda volta das eleições presidenciais, com as sondagens a indicarem que o confronto decisivo vai opor Emmanuel Macron a Marine …

-

Consumo diário de bebidas light aumenta risco de derrame e demência

Bebidas adoçadas artificialmente, como as bebidas light, podem aumentar o risco de acidente vascular cerebral e demência. É o que mostra um novo estudo da Universidade de Boston, nos Estados Unidos. De acordo com este estudo, …