Centros comerciais em risco de ter de devolver rendas a lojistas. Administrações assumem recurso à justiça

Em causa estão as rendas referentes aos meses compreendidos entre março e julho de 2020. Lei da retroatividade pode ser invocada mesmo por quem acordou redução do valor das rendas para esses meses.

Os lojistas que pagaram rendas entre março e julho de 2020 podem vir a ser ressarcidos desses valores. Estes poderão invocar a lei da retroatividade para pedir a devolução de rendas já pagas. Para já, o diploma ainda aguarda promulgação, mas os shoppings prometem levar a batalha pela inconstitucionalidade da medida até às últimas consequências.

Em causa está a aplicação da lei que determina o dia 13 de março como a data de entrada em vigor do regime que isenta as lojas do pagamento da componente fixa da renda.

António Sampaio de Mattos, presidente da Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC), confirma a hipótese e diz que “poderá ter interesse para os lojistas que não quiseram fazer acordos” .

Já para os arrendatários que assinaram acordos com os centros, “do ponto de vista financeiro, a lei não será vantajosa”, mas, “na prática, os lojistas poderão querer” beneficiar dela. “A questão teria de ser discutida do ponto de vista jurídico”, sublinha Sampaio de Mattos.

A lei, que resulta de uma proposta do PAN, foi aprovada pela Assembleia da República a 22 de dezembro, por um voto. O diploma aguarda pela promulgação do Presidente da República.

A isenção do pagamento de rendas fixas foi uma medida inscrita no Orçamento suplementar, que entrou em vigor a 25 de julho do ano passado. A medida gerou polémica de imediato, com os lojistas a reivindicarem a sua aplicação retroativa, para abranger o período em que as lojas estiveram encerradas. Por sua vez, os centros comerciais defenderam que a lei só deveria ser aplicada a partir do momento da sua publicação.

No entanto, a norma entretanto aprovada não colocará um ponto final na batalha dos centros comerciais pela declaração da sua inconstitucionalidade.

A APCC já fez um pedido ao Presidente da República para que o diploma seja enviado para o Tribunal Constitucional (TC) para fiscalização preventiva.

Caso Marcelo Rebelo de Sousa promulgue o diploma, “cada centro decidirá como agir”, adianta Sampaio de Mattos. O responsável diz-se “convencido” de que a “grande maioria” dos centros irá recorrer aos tribunais, com o intuito de tentar receber uma indemnização do Estado.

De acordo com o Jornal de Negócios, fonte oficial da Mundicenter, que gere os centros comerciais Amoreiras e o Braga Parque, garante que “usará de todos os meios ao seu dispor, incluindo o recurso à Justiça, para ser ressarcida dos prejuízos causados pela aplicação desta lei”.

  Ana Moura, ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Nos próximos cem anos, o gelo do Ártico pode desaparecer e, com ele, os ursos polares

Cientistas esperam que o chamado "gelo de verão" venha a desaparecer por volta do ano de 2100 e com ele muitas das espécies que habitam na região do Ártico. O gelo que preenche o mar …

Num momento único, astrónomos viram uma anã branca a "ligar e desligar"

Pela primeira vez, uma equipa de astrónomos usou o Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS) para ver uma anã branca a desligar e ligar abruptamente.  Em astronomia, uma anã branca é um remanescente estelar composto principalmente por …

Pela primeira vez, o Princípio da Equivalência de Einstein foi verificado em quasares

Investigadores conseguiram medir o desvio para o vermelho gravitacional em quasares e assim estender o teste a regiões muito distantes de onde a luz foi emitida quando o nosso Universo era jovem. De acordo com a …

Cogumelos laminados

O consumo de cogumelos pode diminuir o risco de depressão

Além de reduzirem o risco de cancro e morte prematura, os cogumelos podem beneficiar a saúde mental de uma pessoa. Uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina de Penn State, nos Estados Unidos, analisou dados …

Os hipopótamos de Pablo Escobar começaram a ser esterilizados

O grupo de hipopótamos, mais uma parte do indesejado legado deixado na Colômbia pelo traficante de droga Pablo Escobar, está a ser esterilizado. Quando o Cartel de Medellín estava no seu auge, Pablo Escobar gastou parte …

Ian Brackenbury Channell, o "feiticeiro de Christchurch"

Duas décadas depois, uma cidade neozelandesa decidiu despedir o seu feiticeiro

Vinte e três anos depois, a autarquia de Christchurch, na Nova Zelândia, decidiu despedir Ian Brackenbury Channell, o famoso feiticeiro da cidade. Desde 1998 que Ian Brackenbury Channell era o "feiticeiro de Christchurch", sendo responsável por …

Um dos microscópios de Darwin vai a leilão. Esteve nas mãos da sua família durante quase 200 anos

Um microscópio que Charles Darwin ofereceu ao filho Leonard - e que esteve nas mãos da sua família ao longo de quase 200 anos - vai ser leiloado em dezembro e poderá valer cerca de …

Pedro Sánchez promete abolir a prostituição em Espanha, por considerar que esta "escraviza" as mulheres

Espanha é um dos países europeus com mais trabalhadoras na indústria do sexo, as quais são sobretudo originárias de países da Europa mais pobres, da América Latina e de África. O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez anunciou …

"Um milagre". Dois jovens sobreviveram quase uma semana no deserto australiano

Dois jovens, de 14 e 21 anos, sobreviveram durante quase uma semana no deserto, sem água e sem comida, depois de se terem perdido no Território do Norte, na Austrália. A polícia fala num verdadeiro …

Carlos Moedas

Moedas vai "dar tudo como presidente" e exige que seja respeitada a legitimidade do seu mandato

Carlos Moedas tomou posse, esta segunda-feira, como novo presidente da Câmara de Lisboa, tendo falado dos objetivos para o próximo quadriénio e deixado um elogio ao seu antecessor e alguns avisos à esquerda. Depois dos cumprimentos …