Centro-esquerda vence eleições regionais no Chile e conquista capital

Martin Bernetti / AFP

O centro-esquerda chileno foi o grande vencedor da segunda volta das eleições regionais de domingo, conquistando a maioria dos cargos de governador, incluindo o de Santiago do Chile, quando estão contados 99,9% dos votos.

A coligação progressista Unidade Constituinte (UC) conquistou o poder na capital, onde o candidato Claudio Orrego, militante dos Democratas-Cristãos (DC), venceu com 52,7% dos votos. A UC conquistou 10 das 16 regiões do país, oito das quais obtidas na segunda volta e duas na primeira.

É a primeira vez na história que o Chile elege as suas autoridades intermédias, anteriormente nomeadas pelo governo. A ida às urnas foi, portanto, considerada crucial para a descentralização do país. Os eleitos tomam posse a 14 de julho para um mandato de quatro anos.

“Assumimos este triunfo com grande humildade e tremendo sentido de responsabilidade. Levantar a Região Metropolitana após a pandemia vai ser uma tarefa muito difícil”, disse Orrego. Na capital o candidato derrotou Karina Oliva (47,27%), da Frente Ampla (FA), uma esquerda mais radical.

Oliva declarou que, apesar da derrota, o seu bloco “cresceu” e que é importante manter “unidade, força e organização, mas sobretudo a convicção intacta” de que a região e o país “podem ser muito mais justos e democráticos”.

A direita foi a grande perdedora, conseguindo ganhar apenas na região da Araucanía, no centro do país, conhecida por ser área de conflito entre as autoridades e os povos indígenas. Luciano Rivas, independente que concorreu na lista do bloco de direita dominante Chile Vamos, irá governar essa região.

Apenas 2,5 milhões dos 13 milhões de eleitores votaram para eleger os governadores de 13 das 16 regiões do Chile. A participação, em plena pandemia e com toda a capital confinada, foi a mais baixa (19,6%) desde o regresso à democracia em 1990. Ficou muito abaixo do mínimo registado nas eleições municipais de 2016, quando apenas 34,9% exerceram o direito de voto.

Desde que a votação deixou de ser obrigatória, em 2012, nenhuma eleição ultrapassou os 50% de participação, à exceção da votação de outubro de 2020 (50,9%). Na primeira volta a afluência às urnas foi ligeiramente superior (43%).

// Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

China usa drones e bananas para levar elefantes de volta para casa

Na China, uma manada de elefantes selvagens afastou-se do seu habitat há mais de um ano. Nos últimos meses, uma equipa especial está a tentar fazê-los regressar a casa. Primeiro, pede-se à população que fique em …

A primeira banda de rock de Gaza quer dar voz à dor causada pela guerra

A primeira banda de rock formada em Gaza, na Palestina, quer dar voz à dor causada pelo conflito com Israel. Um contabilista, dois advogados, um agrónomo e um funcionário humanitário suíço. Segundo a agência Reuters, são …

"Fiquei infetado mas não preciso da vacina": atleta olímpico explica a sua postura

Bryson DeChambeau iria participar nos Jogos Olímpicos mas um teste positivo à covid-19 afastou-o de Tóquio. Mesmo assim, recusa tomar a vacina e explica porquê. Bryson DeChambeau iria representar os EUA nos Jogos Olímpicos de Tóquio, …

Hologramas "teleportam" competição olímpica de badminton

Uma empresa japonesa recorreu a tecnologia holográfica para transmitir os jogos de badminton disputados nos Jogos Olímpicos. As partidas foram "teleportadas" para um espaço a 35 quilómetros de onde estavam a decorrer, em tempo real. "Esta …

Aumentam os rumores sobre o estado de saúde de Kim Jong-un

Os rumores sobre o estado de saúde de Kim Jong-un estão de volta, depois de o líder norte-coreano ter aparecido em público com uma mancha escura na parte de trás da cabeça e, posteriormente, com …

Alemão de 84 anos multado por possuir arsenal de armas da Segunda Guerra Mundial

Na terça-feira, um tribunal alemão condenou um homem de 84 anos por porte ilegal de armas. O idoso possuía um arsenal pessoal que incluía um tanque, um canhão antiaéreo e vários outros itens de equipamento …

Nicarágua. Ex-rainha de beleza detida (e libertada) após candidatar-se às eleições

As autoridades de Nicarágua detiveram na quarta-feira, libertando de seguida, a ex-rainha de beleza Berenice Quezada, dois dias após esta se ter registado como candidata nas eleições de 7 de novembro. Segundo a coligação Citizens for …

DGS autoriza competições da FPF com 33% de público

Os jogos das competições organizadas pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) podem ter uma ocupação de 33% dos recintos desportivos, segundo um parecer técnico da Direção-Geral da Saúde (DGS) a que a agência Lusa teve …

Novas "caixas" transformam eletricidade e areia em painéis solares

A Terrabox é uma espécie "fábrica de células solares" que só necessita de areia e eletricidade. Se for um sucesso, a tecnologia vai à Lua e a Marte. A Maana Electric, uma empresa sediada no Luxemburgo, …

Tribunal europeu autoriza hospital britânico a retirar o suporte de vida a bebé. Pais recusam

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos rejeitou um recurso da família de Alta Fixsler, uma bebé de dois anos, que não come ou respira sozinha, autorizando o Manchester University NHS Foundation Trust a retirar-lhe o …