Centenas de pinguins mumificados encontrados na Antártida

Yuesong Gao/Institute of Polar Environment

Centenas de corpos de pinguins-de-adélia (Pygoscelis adeliae) mumificados foram encontrados na Antártida. Os cientistas acreditam que os animais tenham morrido há cerca de 200 a 750 anos devido a alterações drásticas no clima. 

Os pinguins, mumificados pelo ambiente seco e frio da Antártida, morreram provavelmente devido ao clima extremo que se fez sentir na região, onde foram registados momentos extremamente chuvosos e com muita neve nos últimos mil anos.

“É bastante provável que o aquecimento global tenha causado uma maior precipitação, levando a esta tragédia”, disse Liguang Sun, autor principal do estudo e professor de Ciências da Terra na Universidade de Ciências e Tecnologias da China.

A equipa de cientistas encontrou os restos de “múmias preservadas e desidratadas” na Long Peninsula da Antártica em 2016. Muitos dos corpos encontrados eram de crias, aponta o novo estudo publicado no dia 28 de agosto no Journal of Geophysical Research.

De acordo com Liguang Sun, é bastante comum encontrar restos mortais de pinguins-de-adélia – incluindo as suas penas e ossos – na Antártida. Contudo, acrescentou “é muito raro encontrar tantos pinguins mumificados, especialmente crias”.

A datação por radiocarbono revelou que os animais morreram de forma gradual ao longo das décadas, tendo as mortes ocorrido em dois períodos distintos: entre 200 a 750 anos atrás. Depois de estudar os sedimentos depositados junto das múmias, que incluíam fezes  e materiais de nidificação, os investigadores concluíram que foram os “eventos climáticos extremos”, que duraram décadas, que causaram a morte dos animais.

Importância da descoberta

Esta descoberta é especialmente importante porque ajuda os cientistas a prever como é que os pinguins vão reagir a alterações climáticas bruscas no futuro. De acordo com a equipa de investigação, que incluiu cientistas chineses e australianos, os eventos futuros não serão muito risonhos.

“Acredita-se que a atual tendência de aquecimento global vai continuar ou piorar“, disse Sun. À medida que a mudança climática provocada pelo Homem aquece o planeta, a Antártida terá mais chuva e neve, o que provavelmente “vai aumentar as possibilidades de se voltar a registar tantas mortes” entre as populações de pinguins, sustentou.

O pinguim-de-adélia é nativo da Antártida, onde atualmente existem 250 colónias, uma das quais foi descoberta este ano e tem cerca de 1,5 milhão de aves. A União Internacional para a Conservação da Natureza não considera a espécie em vias de extinção mas, para os cientistas, eventos climáticos extremos podem colocá-la em perigo.

Yuesong Gao/Institute of Polar Environment

Corpo de um pinguim com 750 anos encontrado na Antártida

As crias de pinguim são mais vulneráveis às chuvas forte e à neve, uma vez que ainda não desenvolveram completamente as suas penas impermeáveis que os protegem do clima extremo – o que pode explicar o número tão elevado de crias encontradas.

“Ao contrário dos adultos, que têm penas para isolá-los da água fria, os pequenos pinguins não têm plumagem à prova de água”, explicaram os autores. Devido às falta de plumagem, as crias sofrem com o frio, podendo mesmo “morrer de hipotermia”.

Além disso, a queda de neve pode dificultar o processo de reprodução dos pinguins, que encontram dificuldades em encontrar pequenas pedras para os seus ninhos, bem como zonas sem neve para os depositar.

Para evitar estas mortes em massa, “a humanidade precisa de fazer mais e desacelerar a atual tendência do aquecimento global”, reiterou Sun.

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Isto é extraórdinário. Vejam lá que o aquecimento global depois da mini idade do gelo do séc. XIX até consegue ter um efeito de causalidade para trás no tempo, i.e., ainda antes da causa –a grande queima de combustíveis fósseis no séc. XX– ter nascido. Compare-se:

    * “É bastante provável que o aquecimento global tenha causado uma maior precipitação, levando a esta tragédia”
    * Os cientistas acreditam que os animais tenham morrido há cerca de 200 a 750 anos devido a alterações drásticas no clima.

  2. Quem escreveu/traduziu este artigo devia voltar às cadeiras da Universidade. A propósito… mumificar? Sabe o que significa mumificar?

    • Caro leitor,
      A fonte utilizada para o artigo usa a expressão “mummified penguins”, tal como o próprio artigo científico (“numerous mummified Adélie penguin”).
      E, tendo em conta o significado da palavra no Priberam, dicionário pelo qual nos pautamos, a tradução está correta.
      Obrigado pela sua visita.

      mu·mi·fi·car
      verbo transitivo e intransitivo
      1. Converter em múmia.
      2. [Figurado] Emagrecer muito e ressequir-se a pele.
      verbo transitivo, intransitivo e pronominal
      3. Atrofiar(-se) intelectualmente.

      • Lindo…e brutal! Dá muito gozo ver volta e meia um “chico-esperto” meter a viola no saco e reduzir-se à sua insignificância. Em especial com uma chapada de “luva branca” com tal elegância. Parabéns. Continuem o bom trabalho. Aos críticos destrutivos…ide trabalhar e ver se fazem melhor!

  3. Eh eh . Temos de fazer um esforço extra para ajudar os pinguins que morreram de frio há 750 anos no processo do aquecimento global !
    Estamos ficando todos idiotas ?

RESPONDER

A maior parte dos produtos de maquilhagem está contaminada com superbactérias perigosas

Nove em cada 10 produtos cosméticos atualmente em uso estão contaminados com superbactérias potencialmente prejudiciais, incluindo E. coli e Staphylococci. Beauty blender, rímel e brilho labial são os produtos que contêm os mais altos níveis …

NASA gravou acidentalmente a explosão de um cometa a aproximar-se do Sol

Astrónomos usaram dados do telescópio espacial TESS para estudar a explosão de um cometa durante a sua aproximação ao Sol. A investigação resultou num artigo publicado em novembro na revista científica Astrophysical Journal Letters. Foi a …

Objeto de Hoag é uma galáxia dentro de uma galáxia (que está dentro de outra galáxia)

Se observar atentamente a Constelação da Serpente poderá ver uma galáxia dentro de uma galáxia que, por sua vez, está dentro de outra galáxia. Este grande mistério do Universo é conhecido como Objeto de Hoag. Descoberto …

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …