Facebook censurou foto da menina do Napalm, mas foi obrigado a mudar de ideias

Aftenposten / Inge Grodum / Nick Ut

Imagem do cartoonista dinamarquês Inge Grodum que critica a censura do Facebook à foto histórica de Nick Ut.

Imagem do cartoonista Inge Grodum que critica a censura do Facebook à foto histórica de Nick Ut.

É uma das fotografias mais emblemáticas da história e uma das imagens mais terríveis da guerra do Vietname, mas o Facebook classificou-a como pornografia infantil e censurou-a. A revolta gerada pela decisão levou contudo, a rede social a recuar e a permitir a foto de 1972 com uma menina nua a chorar, após um ataque com Napalm.

Tudo começou quando o escritor norueguês Tom Egeland publicou a fotografia, tirada por Nick Ut em 1972, durante a guerra do Vietname, no seu perfil do Facebook. A rede social removeu a imagem, considerando que viola as regras quanto à exibição de nudez, e suspendeu a conta do escritor.

Uma atitude que chamou a atenção da imprensa norueguesa, levando vários jornalistas, mas também políticos, nomeadamente a primeira-ministra Erna Solberg, a criticarem o Facebook e a publicarem a imagem como sinal de protesto. Ora, também estes viram a foto censurada.

Facebook justificou que é difícil distinguir a nudez

“Embora reconheçamos que esta foto é icónica, é difícil criar uma distinção entre permitir uma fotografia de uma criança nua num instante e noutro não”, explicou o Facebook numa nota divulgada pela BBC.

“As nossas soluções não são perfeitas, mas continuaremos a tentar melhorar as nossas políticas e as formas como as aplicamos”, salientou ainda a rede social.

“O Facebook comete um erro ao censurar fotos assim. Estamos a falar de uma imagem que contribuiu para a história universal, uma criança aterrorizada que foge da guerra“, escreveu a primeira-ministra norueguesa num comentário ilustrado com a foto de Nick Ut.

Algumas horas depois, este comentário foi eliminado do Facebook, denunciou a própria Solberg, que voltou a publicar a mesma fotografia, acusando a rede social de estar a “reescrever a nossa história comum”.

Jornal acusa Zuckerberg de “abuso de poder”

O diário norueguês Aftenposten dedicou toda a sua primeira página de sexta-feira, 9 de Setembro, ao tema, não só reproduzindo a foto como divulgando uma carta aberta que o redactor-chefe da publicação, Espen Egil Hansen, enviou ao fundador do Facebook, Mark Zuckerberg.

EPA / Eric Johansen / Lusa

Espen Egil Hansen do jornal dinamarquês Aftenposten com edição que critica Facebook por censura a foto de 1972.

Espen Egil Hansen do jornal norueguês Aftenposten com edição que critica Facebook por censura a foto de 1972.

Na carta, Hansen diz que o Aftenposten não vai retirar, nem agora nem no futuro, a fotografia da sua página do Facebook.

“Escuta, Mark, isto agora é sério. Primeiro fazem regras que não distinguem entre pornografia infantil e fotos de guerra famosas, depois aplicam-nas sem deixar espaço para o bom-senso e depois censuram também a crítica e o debate e castigam quem se atreve a criticar”, escreve Hansen.

O jornalista nota que Zuckerberg é “o editor mais poderoso do mundo” e acusa-o de estar a “abusar do seu poder”, manifestando-se “chateado, desapontado” e até “receoso” quanto ao que o Facebook está a fazer aos “pilares da nossa sociedade democrática”.

“Se não distinguem entre pornografia infantil e fotografias documentais de uma guerra, isto simplesmente promove a estupidez“, escreve ainda Hansen.

Na carta aberta, o Aftenposten divulga uma imagem do cartoonista Inge Grodum, de 73 anos, em que surge o logótipo do Facebook a tapar as partes genitais da menina da foto e onde pergunta se, desta forma, a imagem respeita os algoritmos da censura.

Facebook recuou e já permite a imagem

Entretanto, perante tanta revolta, os responsáveis do Facebook recuaram na decisão e resolveram permitir a publicação da fotografia.

“Por causa do seu estatuto de imagem histórica, o valor de permitir a partilha supera o valor de proteger a comunidade, removendo-a. Por isso, decidimos restabelecer a imagem no Facebook”, salienta um porta-voz da rede social, conforme cita a TSF.

Uma posição que surge depois de milhares de pessoas se terem manifestado contra a censura à imagem, nomeadamente no Twitter, onde vários utilizadores de todo o mundo abordaram o assunto, com alguns a caricaturarem a situação.

https://twitter.com/SuperOldHolborn/status/774207857269104640

Mais a sério, a Associação de Imprensa da Noruega chegou a exigir ao fundo soberano do país, o Fundo do Petróleo, que detém 0,52% das acções do Facebook, que tomasse medidas concretas para castigar a empresa norte-americana por violação da liberdade de expressão.

“Momento de verdade do horror da guerra”

A foto, que valeu ao repórter Nick Ut um Pulitzer, foi tirada a 8 de Junho de 1972, na localidade de Trang Bang que estava ocupada pelas forças do Vietname do Norte.

Kim Phuc, então com apenas 9 anos, surge a correr nua enquanto foge de um bombardeamento de napalm levado a cabo por um avião sul-vietnamita com o patrocínio dos EUA.

A porta-voz da Fundação de Kim Phuc, Anne Bayin, já disse que a mulher que tem agora 53 anos está “triste porque se centram na nudez desta imagem histórica mais do que na poderosa mensagem que transmite”, conforme declarações divulgadas pelo jornal norueguês Dagavisen.

“Ela apoia totalmente a imagem documental tirada por Nick Ut como um momento da verdade que capta o horror da guerra e os seus efeitos sobre as vítimas inocentes”, diz ainda Anne Bayin.

Em 1972, o jornal New York Times também hesitou em publicar a foto por causa da nudez da menina, mas acabou por publicá-la em nome do interesse público. A imagem mudou a forma como os norte-americanos olhavam para a guerra e há quem diga que contribuiu para terminar o conflito.

SV, ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Não gosto do Facebook e não tenho. Às vezes não é fácil resistir à tentação, principalmente quando amigos me pedem para abrir uma conta. Não quero fazer parte de uma histeria coletiva numa rede social regida pelos princípios puritanos dos norte-americanos. Vivo bem sem isso.

  2. Será que algum dia a humanidade acabará de vez com imagens como esta? Não me parece e o que infelizmente mais me parece é que imagens como estas acabarão com a humanidade de uma vez por todas.

  3. Que tristeza de sociedade. Mas que história estúpida. É tudo estúpido.
    Como devia ter acontecido:
    1 – Foi publicado o post com a imagem.
    2 – As ferramentas automáticas censuram a imagem porque detetam nudez infantil (isto é bom).
    3 – O autor apercebe-se da situação e envia uma mensagem ao facebook “O vosso sistema censurou esta imagem icónica bla bla. Podem rever o caso? Obg”
    4 – Seres humanos do lado do Facebook analisam o pedido e verificam o que realmente aconteceu e voltam a colocar a imagem sem censura.
    5 – O Facebook faz uma reunião e discutem formas de melhorar as suas ferramentas, talvez criando uma base de dados de imagens “permitidas”.

    Foi isto que aconteceu e era assim que devia ter sido resolvido, mas em vez disso ao ser censurada a imagem toca a escrever artigo atrás de artigo sobre censura, o facebook é polícia, o mark é o demónio em pessoa, etc etc, quando se percebe IMEDIATAMENTE que foram as ferramentas automáticas e não a opinião pessoal de alguém que quer censurar A ou B.

    Enfim, que tristeza de sociedade sensacionalista sempre atrás do escândalo. Que grande tristeza.

  4. Bem isto até parece uma coisa muito seria, a verdade é que a Pála do face e do seu criador e toda esta polémica, o jornal tece o que quis protagonismo afinal também eles usam o face para se darem a conhecer a pergunta que faço é, alguém pediu a menina que esta nua autorização para publicar a imagem, pois porque afinal é ela que esta exposta e a volta dela estão milhões de euros que alguém esta a encaixar e ela ou a família que são os verdadeiros lesados provavelmente nem são conhecidos.

    • Se leres um pouco da história, verificarás che a menina que hoje tem 53 anos aprova a exposição da própria nudez neste caso específico pois que isso contribuiu para a história da humanidade, de um modo ou outro.

      E como já escrevi antes, és livre de confiar cegamente no fb.

  5. eu e que na sei se isto tudo nao sera algo a ver com esses pesticidas novos que andan por ai , sim foram testados na gerra crl

    • Pesticidas e napalm não são nem primos, e os pesticidas de hoje são enormemente mais perigosos e eficazes do que o DDT que se utilisava há 50 anos.

Trump obriga grupo chinês a vender operações do TikTok nos EUA

O Presidente norte-americano deu, na sexta-feira, 90 dias ao grupo chinês ByteDance para vender as suas operações do TikTok nos Estados Unidos, segundo um decreto presidencial assinado por Donald Trump. Trump tem acusado nos últimos meses, …

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …