Casos de exaustão entre profissionais de saúde aumentam com a crise

Tânia Rêgo / ABr

-

Os casos de exaustão entre os profissionais de saúde estão a crescer com a crise, à medida que aumentam os pedidos de ajuda das pessoas, alertou hoje o delegado de saúde regional de Lisboa e Vale do Tejo.

António Tavares disse num encontro da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública que as situações de stress ocupacional são já uma realidade verificada nos centros de saúde em Portugal.

Segundo o delegado de saúde, os profissionais de saúde, nomeadamente os médicos, estão a ser solicitados a dar respostas que outros organismos não dão.

Isso obriga os clínicos a intervir também em situações do foro social, “com empenho e sacrifício pessoal redobrado”.

“Há processos de exaustão por parte dos profissionais porque não conseguem, muitas vezes, ajudar a resolver os problemas das pessoas, porque não são apenas problemas de saúde”, explicou António Tavares.

Com a incapacidade de dar respostas a certos problemas, com o aumento do trabalho e problemas nas próprias instituições de saúde (por vezes de carácter organizacional), os profissionais, que ganham menos e trabalham mais, entram em situações de exaustão.

A partilha dos seus problemas com outros colegas é essencial para travar e ultrapassar estas situações de exaustão, acredita António Tavares, que considera que a própria tutela devia incentivar espaços de partilha.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, a crise fez também crescer o número de crianças com baixo peso à nascença e o número de recém-nascido pré-termo.

“Há uma dificuldade maior de aderir a programas de vigilância pré-natal e também surgem casos de deficiências ao nível da alimentação. Uma das causas é sem dúvida a crise“, indicou à Lusa, no final do encontro da Associação de Médicos de Saúde Pública.

Neste encontro, os médicos alertaram para a importância das doenças transmitidas por vectores (mosquitos), considerando-as uma preocupação para a saúde pública, como afirmou Mário Jorge Santos, presidente da Associação.

Maria João Alves, do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA), lembrou que actualmente têm aparecido doenças “do nada” em locais onde não existiam.

Estas doenças vectoriais são potenciadas pelas alterações climáticas e também, de forma acentuada, pela globalização e pelos aumentos de viagens no mundo actual, acrescentou a especialista.

Dengue

Em relação ao dengue, relativamente ao qual houve um surto na ilha da Madeira em 2012, todos os anos surgem em Portugal casos importados.

Entre 2006 e 2011, 37% dos casos de dengue importados registados em Portugal tinham origem no Brasil e no ano passado quase 90% foram casos importados de Angola.

Em Portugal, desde o início do programa Rede de Vigilância de Vectores, em 2008, foram colhidos e identificados 192 mil mosquitos, segundo o relatório que contém dados até ao final de 2013.

“A actividade viral detectada nestes anos tem-se limitado a flavivírus específicos de insecto não patogénicos para o homem”, refere o relatório do INSA.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …

Príncipe André nega ter abusado sexualmente de jovem de 17 anos

O príncipe André, filho de Isabel I, é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, uma jovem que na altura tinha 17 anos. O caso remonta ao dia 10 de março de 2001 e, este …