Aumentaram os casos de bullying contra crianças russas em Portugal

3

Três associações da comunidade eslava em Portugal e um grupo de pais denunciam o aumento de casos de ‘bullying’ nas escolas contra crianças que falam russo, pedindo aos directores e professores especial atenção a estes casos.

“Este conflito internacional gerou maior desenvolvimento local de uma discriminação de origem nacional”, escrevem pais e as associações Sempre, Espaço Vivo e MIR numa carta aberta.

Os casos discriminação intensificaram-se também nas escolas na sequência da invasão das forças russas à Ucrânia, relata-se ainda nesta carta aberta.

“Um número de crianças que falam russo agora são recebidos com vergonha e ameaças de agressão de alguns dos seus colegas de escola ou da turma”, refere ainda a missiva, concluindo que “esse ‘bullying’ foi desencadeado pelas acções que estão a desenvolver-se na Ucrânia”.

Assim, os pais e as associações pedem aos directores e aos demais profissionais das escolas para terem uma maior atenção a estes casos.

Na segunda-feira, a embaixada da Rússia tinha aconselhado os seus cidadãos em Portugal a contactarem as autoridades portuguesas e o serviço consular em caso de ameaças à sua segurança.

  ZAP // Lusa

3 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.