Casal condenado a quatro anos e meio de prisão por fuga ao Fisco durante a troika

Um casal, dono da empresa de segurança privada Mama Sume, que está em processo de insolvência, foi condenado a penas de prisão efetiva de quatro e anos e meio por crimes fiscais.

Os juízes que decidiram o processo no Tribunal de Lisboa consideraram que o valor elevado de rendimentos ocultados ao Estado, mais de um milhão de euros, e a prática ilegal que se prolongou ao longo de três anos, entre 2010 e 2012, eram fatores de peso para a aplicação da pena mas ainda conferiram maior gravidade por os crimes terem ocorrido num período de crise financeira em que o país teve de recorrer à troika. Enquanto os cidadãos do país se sacrificavam, os arguidos beneficiavam de forma criminosa.

No acórdão, o coletivo lembra que em 2010 já estava lançado o PEC I, fruto das dificuldades financeiras do Estado que levaram depois à chegada da troika. “É pois neste quadro de, entre outros, redução de salários, de prestações e de benefícios sociais – cuja satisfação incumbia a cargo do Estado – que os arguidos optaram por proceder à ocultação de rendimentos”, apontam os magistrados.

O valor apurado da fraude fiscal foi de 1.027.321,70 euros, sacados ao Estado através de contabilidade fraudulenta com os arguidos a beneficiarem em valores relativos a IVA, IRC e IRS. Só em IVA a Autoridade Tributária perdeu 499.335 euros, a que acrescem 345.672 euros em IRC e 182.313 euros em IRS dos dois arguidos.

Tendo em conta “a persistência no comportamento anti-jurídico, desconformidade ao dever ético-penal, e indiferença perante o bem jurídico protegido que, no caso, se reflete nas necessidades dos demais cidadãos pelo Estado, não pode concluir-se que, considerando a personalidade dos arguidos, suas condições de vida, conduta anterior e posterior ao crime e às circunstâncias deste, as finalidades da pena sejam satisfeitas pela simples censura do facto e a ameaça de prisão. Impõe-se, pois, o cumprimento efetivo da pena, o que se decide”, lê-se na decisão comunicada em junho a estes dois arguidos que se mantiveram em silêncio durante o julgamento.

O casal fez dezenas de levantamentos de dinheiros das contas da Mama Sume, pagaram despesas pessoais com valores da empresa e o tribunal refere “compras de restauração, supermercado, talho e peixaria, artigos de desporto, perfumaria, perfumaria, hotelaria, externato, explicadora”. No total, a Mama Sume pagou 67.943 euros de despesas que o casal e os filhos faziam na sua vida.

Além disso, a investigação do Fisco apurou que o casal usava um Porsche Cayenne, registado em nome da empresa, e que tinha adquirido imóveis, registados em nomes dos filhos, com o dinheiro que beneficiaram com o esquema, concluiu o tribunal.

A Mama Sume acabou por entrar em insolvência, depois do plano de revitalização ter sido rejeitado em 2018. Quando se realizou este julgamento, nada tinha sido pago ao Estado nem os arguidos tinham feito nada nesse sentido, facto que os juízes também tomaram nota, com esses créditos a estarem a ser geridos no âmbito do processo de insolvência que corre em Sintra.

Os dois arguidos tinham já condenações anteriores. De resto não assumia oficialmente a gerência por se encontrar impedido já que havia sido condenado antes por exercício ilegal de segurança. Em 2010 o casal adquiriu a totalidade das quotas da empresa que iniciou atividade em 2005. Apesar de a mulher ter assumido oficialmente a gestão em 2012, o tribunal deu como provado que o marido também dirigia a empresa.

Foram ambos condenados por crimes de fraude fiscal qualificada e abuso de confiança qualificado nas penas de quatro e seis meses de cadeia. A empresa também foi condenada a uma multa de 3000 euros. A Mama Sume tinha dezenas de colaboradores e prestou serviços de segurança em diversos eventos de dimensão, como festivais de música.

O contabilista também era arguido e foi punido pelo tribunal com diversas atenuantes. Os juízes aceitaram que não foi por sua iniciativa que a fraude avançou e que até agiu contrariado. Contudo, cometeu mesmo dois crimes de fraude fiscal e foi condenado a dois anos de prisão com pena suspensa.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Violência policial é uma das principais causas de morte de jovens negros nos EUA

A violência policial é uma das principais causas de morte entre jovens nos Estados Unidos, com os negros a terem 2,5 vezes mais hipóteses de serem mortos do que os homens brancos. O estudo, publicado este …

A Volocopter apresenta o seu táxi voador mais potente (e já andou no ar)

https://vimeo.com/355573555 Desde 2013 a Volocopter tem vindo a aprimorar o seu projeto de táxi voador. Desta vez, o design é mais redondo, mais simples e mais potente. O Volocopter é uma aeronave 100% elétrica que os criadores …

Israel desenvolve terapia à base de ecstasy para tratar stress pós-traumático

O Ministério da Saúde israelita desenvolveu uma terapia à base de MDMA - o componente ativo da metanfetamina popularmente conhecida como 'ecstasy' - para tratar pessoas que sofrem de stress pós-traumático resistente. Num entrevista sobre a …

Quaresma de saída do Besiktas. "Presidente não me quer na equipa"

Revelação feita pelo jogador, no Instagram: "Acabei de ser informado pelo presidente do clube que ele não quer que eu continue a jogar na equipa. Estou a tentar encontrar solução para o meu futuro". O internacional …

O Dr. House português diz que 90% dos médicos só fazem "fantochadas"

É conhecido como o Dr. House português, numa referência à série televisiva norte-americana, pela forma como faz diagnósticos certeiros. E Vítor Brotas que trabalha no Hospital dos Capuchos, em Lisboa, admite que é "um médico …

Homem morre após ataque de vespas asiáticas. É a segunda morte por picadas de insecto em 2 dias

Um homem de 79 anos de idade morreu nesta sexta-feira em Oliveira do Bairro, Aveiro, após ter sido atacado por vespas asiáticas. Dois dias antes, outro homem de 50 anos faleceu na região da Beira …

Polícia antimotim dispersa manifestantes em Hong Kong com gás lacrimogéneo

A polícia antimotim de Hong Kong carregou hoje com gás lacrimogéneo sobre manifestantes que tinham erigido uma barricada no bairro de Kwun Tong, no Este da antiga colónia britânica. Embora os protestos tenham decorrido de forma …

Eleições. CDU vai manter campanha clássica, mas dispensa o "lombo assado"

O chefe do maior partido da Coligação Democrática Unitária (CDU), que junta comunistas e ecologistas, assumiu enfado com carne assada nas jornadas e ações de esclarecimento pelo país, mas garante uma campanha eleitoral nos cânones …

Bloco quer mais funcionários públicos e quotas por raça nas universidades

O BE afirma, no programa eleitoral disponibilizado hoje na íntegra, que "é o partido que quer e pode impedir uma maioria absoluta", um resultado nas eleições legislativas que faria Portugal "voltar ao passado da arrogância …

Balas com defeito que encravam armas. PSP confirma, mas diz que não é um problema

A Polícia de Segurança Pública (PSP) confirma que estão a ser utilizadas algumas balas com defeito que até encravam as armas, nos treinos dos candidatos a agentes na Escola Prática de Polícia. Mas garante que …