Se perder uma carteira no Japão, tem uma grande probabilidade de a reaver. Eis a razão

Telemóveis esquecidos em táxis, carteiras deixadas em bancos de autocarros e guarda-chuvas abandonados. Os cerca de 126 milhões de residentes no Japão perdem um grande número de itens pessoais, mas uma grande percentagem de objetos consegue regressar aos seus legítimos proprietários.

Perder uma carteira não é o pior que nos pode acontecer, mas é um acontecimento que gostamos sempre de evitar. Enquanto que na maioria dos lugares pode ser extremamente difícil recuperar objetos perdidos, o Japão é um exemplo de que a esperança é a última a morrer.

Num artigo publicado no CityLab, o advogado Allan Richarz enumerou as razões pelas quais a jurisdição e o clima cultural exclusivos do Japão fornecem um método muito eficaz para recuperar objetos perdidos.



Se um japonês tropeçar numa carteira, por exemplo, em vez de ponderar ficar com ela, ou de se questionar onde deve entregar este pertence, o cidadão desloca-se de imediato a um koban local – uma pequena esquadra da polícia.

Em 2018, cerca de 4,1 milhões de itens desaparecidos foram entregues à polícia, e a probabilidade de estes pertences chegarem às mãos do seu dono é muito alta. Nesse mesmo ano, refere o matutino, 130.000 dos 156.000 telemóveis perdidos (83%) foram devolvidos e 240.000 carteiras (65%) regressaram a casa.

Os objetos perdidos são, normalmente, mantidos no koban durante um mês. Depois desse período de tempo, são enviados para um Centro de Perdidos e Achados do Departamento da Polícia Metropolitana. Aí, o item é catalogado e colocado num bando de dados online ao qual toda a população pode ter acesso.

Depois de determinado objeto permanecer nesse departamento durante três meses, é entregue à pessoa que o encontrou. Caso contrário, os objetos tornam-se propriedade do Governo local, e podem eventualmente acabar numa venda de segunda mão.

Segundo o autor do artigo, há dois motivos que levam os japoneses a serem tão diligentes no que toca à entrega de objetos que não lhes pertencem: respeito e Justiça.

As crianças são educadas, desde muito cedo, a devolver os itens que encontram perdidos à polícia, como parte do seu dever cívico. Por outro lado, a Lei de Propriedade Perdida, alterada em 2007, exige que os objetos perdidos sejam entregues às autoridades caso o proprietário não consiga ser localizado.

Como recompensa, os cidadãos recebem uma pequena percentagem do valor do objeto em causa, caso este regresse à posse da pessoa que o perdeu.

Perder objetos durante uma viagem é uma verdadeira dor de cabeça. Mas se visitar o Japão, pode ser um problema menor: basta pedir instruções no koban mais próximo.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Quatro meses depois, acidente de Cabrita ainda está em segredo e sem explicações

O inquérito ao acidente que vitimou um trabalhador na A6, entre Estremoz e Évora, envolvendo um automóvel em que seguia o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, continua em segredo de justiça. O advogado da família …

Acorda às 3 da manhã para pensar nos seus medos ou defeitos? A Ciência explica

Acordar de madrugada com preocupações e ter dificuldade em voltar a adormecer é mais comum do que imaginamos. A ansiedade pode ser uma das culpadas, mas não é a única responsável pelo facto de termos …

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa

Ramalho Eanes e Cavaco pressionam Presidente. Marcelo não fará política quando deixar Belém

Nas últimas semanas, Ramalho Eanes e Cavaco Silva apontaram falhas à situação política do país. Sem se referirem diretamente a Marcelo Rebelo de Sousa, as declarações foram interpretadas como uma chamada de atenção ao Presidente …

Enfermeira com uma vacina na mão

Arranca esta segunda-feira a vacinação, em simultâneo, contra a gripe e a covid-19

A vacinação, em simultâneo, contra a gripe e a covid-19 arranca esta segunda-feira em Portugal continental e a Direção-Geral da Saúde (DGS) prevê vacinar cerca de dois milhões de pessoas. A diretora-geral da Saúde Graça Freitas …

O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves

José Maria Neves eleito Presidente da República de Cabo Verde

Este domingo, Cabo Verde foi às urnas e elegeu José Maria Neves para ocupar o cargo de Presidente da República, com 51,5% dos votos. O antigo primeiro-ministro ganhou na primeira volta e deixou para trás …

Um chimpanzé selvagem com lepra

Pela primeira vez, foi detetada lepra em chimpanzés selvagens

Cientistas detetaram lepra, pela primeira vez, em chimpanzés selvagens. Os sintomas são muito parecidos com os das pessoas que também são infetadas. De acordo com o site Live Science, os chimpanzés em questão – Pan troglodytes …

Físicos chegam muito perto do zero absoluto (e batem recorde de temperatura mais fria já produzida)

Uma equipa de físicos conseguiu atingir um novo recorde de temperatura negativa, a mais fria alguma vez registada num laboratório. A maioria das teorias indica que a temperatura mais fria que pode existir é 0 Kelvin …

O remanescente da supernova Tycho

NASA converte cadáver de uma estrela em música

O Espaço é muito silencioso, mas um projeto que une o Observatório de raios-X Chandra e um programa de aprendizagem da NASA quer "dar música" à interpretação dos dados de fontes cósmicas. Em 1572, o astrónomo …

O chef sírio Imad Alarnab

Imad fugiu da Síria há seis anos. Agora, tem um restaurante de sucesso em Londres

O chef sírio Imad Alarnab deixou a Síria há seis anos, onde tinha vários restaurantes, rumo a Inglaterra. Não desistiu dos seus sonhos e agora tem um novo projeto no agitado Soho, no centro de …

Máquina de venda automática de brindes

Máquina das bolas japonesa. As pequenas esferas de plástico guardam os detalhes de uma viagem surpresa

As máquinas de venda automática de brindes, conhecidas como gachapon no Japão, têm inovado nos últimos anos. Agora, são os detalhes de uma viagem que estão guardados nas pequenas bolas de plástico. O valor das bolas …