Canadá concede asilo a família que ajudou a esconder Snowden em Hong Kong

O Canadá concedeu asilo a quatro pessoas que esconderam o ex-analista de sistemas da CIA, Edward Snowden, nos seus apartamentos em Hong Kong quando este estava em fuga.

Segundo a agência France-Presse, Supun Thilina Kellapatha e Nadeeka Dilrukshi Nonis, e os filhos Sethumdi e Dinath, chegaram a Toronto na terça-feira e devem seguir para Montreal, informou a organização For the Refugees. Em 2019, o grupo auxiliou duas outras pessoas que ajudaram Snowden, Vanessa Rodel e a filha Keana.

Originais do Sri Lanka, Kellapatha, Nonis e os filhos foram deportados após os pedidos de asilo em Hong Kong terem sido rejeitados. Um sétimo membro do grupo que ajudou Snowden, Sri Lanka Ajith Pushpakumara, permanece em Hong Kong, onde a “sua segurança ainda está em risco“, indicou o For the Refugees.

“Estamos felizes com o resultado final – pelo menos para seis dos sete”, disse o presidente do For the Refugees, Marc-Andre Seguin. “Embora saudemos a chegada e o início de um novo capítulo na vida desta família, não podemos ignorar que Ajith ficou para trás”, acrescentou o responsável.

Em 2013, Snowden revelou milhares de documentos confidenciais, expondo a vasta vigilância dos Estados Unidos (EUA) posta em prática após os ataques de 11 de setembro. Após fugir, ficou detido em Hong Kong. O grupo de refugiados concordou em abrigá-lo durante duas semanas até que pudesse voar para a Rússia, onde vive agora.

O papel do grupo na fuga de Snowden só foi revelado no filme de Oliver Stone sobre Snowden, lançado em 2016.

  Taísa Pagno //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE