Cameron promete baixar impostos para 30 milhões de britânicos se vencer eleições

The Prime Minister's Office / Flickr

O primeiro-ministro britânico, David Cameron

O primeiro-ministro britânico, David Cameron

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, prometeu que se vencer as eleições de 2015 vai baixar os impostos para 30 milhões de britânicos, ao discursar no encerramento do Congresso anual do Partido Conservador, esta quarta-feira.

Cameron recebeu um forte aplauso dos cerca de dois mil delegados presentes ao anunciar planos como o aumento do limiar a partir do qual se paga imposto, das atuais 10.500 libras de rendimento bruto anual para as 12.500 libras (de 13.500 para 16 mil euros).

O primeiro-ministro prometeu também alterar o escalão de rendimento taxado a 40% das atuais 41.900 libras para as 50.000 libras (53.750 para 64.100 euros).

Para os rendimentos mais baixos, Cameron prometeu mudar o sistema para que as pessoas que trabalhem 30 horas semanais pelo salário mínimo de 6,50 libras/hora (8,35 euros) fiquem isentas do imposto sobre o rendimento.

A meses das eleições gerais de maio de 2015, e numa altura em que a oposição trabalhista está mais bem colocada nas sondagens, David Cameron assegurou aos delegados reunidos em Birmingham (centro de Inglaterra) que os conservadores são “o verdadeiro partido da solidariedade e da justiça social”.

Esta afirmação surge depois de, na segunda-feira, o ministro das Finanças, George Osborne, ter anunciado que, se o governo for reeleito, congelará por dois anos as prestações sociais para economizar 3 mil milhões de libras (3,8 mil milhões de euros) para contribuir para a redução do défice, anúncio imediatamente criticado como um ataque aos mais desfavorecidos.

Ao discursar hoje, Cameron pareceu querer corrigir o tiro anunciando medidas como o fim dos contratos de “horário zero”, de duração indeterminada e sem definição de um mínimo de horas trabalhadas ou de salário.

Acusado de pretender privatizar o sistema de saúde britânico, o NHS, que garante a todos os cidadãos o acesso gratuito a cuidados de sáude, Cameron assegurou que o Partido Conservador vai manter o orçamento do sistema, como fez na atual legislatura.

Por outro lado, depois da deserção de dois deputados conservadores para o UKIP (Partido da Independência do Reino Unido), e por entre rumores de que outros tencionam fazê-lo, o primeiro-ministro advertiu os eleitores de que um voto no partido anti-imigração e eurocético só vai beneficiar o Partido Trabalhista de Ed Miliband.

Na noite das eleições, ironizou, “podem adormecer com Nigel Farage (líder do UKIP) e acordar com Ed Miliband”. “Só há uma opção, eu em Downing Street ou Ed Miliband em Downing Street. Se votarem UKIP, estarão a votar nos trabalhistas”, disse.

Cameron prometeu no entanto manter a linha dura de controlo da imigração e repetiu a intenção de renegociar a relação do Reino Unido com a União Europeia antes do planeado referendo sobre a permanência do país na UE em 2017.

/Lusa

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Governo de Passos investigado por suspeitas de corrupção no projecto do TGV

O Ministério Público está a investigar eventuais crimes de corrupção durante o Governo de Passos Coelho, visando em concreto o ex-secretário de Estado Sérgio Monteiro e o projecto do TGV. O Público avança que um dos …

Governo espanhol admite suspender autonomia da Catalunha

A vice-presidente do Governo espanhol confirmou, esta quarta-feira, que Madrid admite suspender totalmente ou parcialmente a autonomia da Catalunha se os dirigentes separatistas não renunciarem à declaração de independência, num prazo de 24 horas. "Carles Puigdemont …

Armamento roubado em Tancos encontrado na Chamusca

A Polícia Judiciária Militar informou, esta quarta-feira, que encontrou na zona da Chamusca, distrito de Santarém, o material de guerra roubado dos Paióis Nacionais de Tancos. Segundo o Público, a Polícia Judiciária Militar (PJM) fez uma …

Arquivos secretos sobre o assassinato de Kennedy estão nas mãos de Trump

O maior mistério no imaginário popular da história recente dos Estados Unidos é quem foi o verdadeiro culpado pelo assassinato do ex-presidente John F. Kennedy, uma incógnita com inúmeras dúvidas que podem ser esclarecidas com …

Açúcar estimula o crescimento de tumores malignos

Uma equipa de cientistas descobriu, num estudo realizado durante nove anos, que o consumo de açúcar por doentes oncológicos ativa as células do cancro e estimula o crescimento de tumores. A ligação entre o açúcar e …

Ministra da Administração Interna exigiu demissão e Costa aceitou

António Costa aceitou esta quarta-feira a demissão da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa. Constança Urbano de Sousa apresentou na noite desta terça-feira a sua demissão ao primeiro ministro António Costa que, numa nota …

Os africanos tiveram antepassados de pele clara

Segundo um novo estudo, as teorias científicas que diziam que os hominídeos só começaram a ter pele clara quando saíram de África estão erradas. Uma equipa de geneticistas da Universidade da Pensilvânia, em Filadélfia, nos EUA, …

Misteriosos "portões" antigos descobertos na Arábia Saudita

A descoberta de 400 estruturas de pedra antigas, na Arábia Saudita, está a intrigar os arqueólogos que ainda não conseguiram determinar de quando datam, nem para que foram construídas ou que fim tiveram. Estas estruturas de …

Propulsor elétrico da NASA bate recordes e pode levar-nos a Marte

Um propulsor que está a ser desenvolvido para uma futura missão da NASA para Marte quebrou vários recordes durante os testes, sugerindo que a tecnologia está no caminho para levar os humanos ao planeta vermelho …

Marcelo dá "última oportunidade" a Costa (com peso na consciência e no mandato)

Naquele que já foi considerado o discurso mais duro do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa ameaçou "usar todos os poderes" contra a "fragilidade do Estado". Em Oliveira do Hospital, local que escolheu para …