Calças que se desfazem. Fardas são a nova dor de cabeça da PSP

Os agentes da PSP têm criticado as fardas que têm de comprar online de acordo com as novas regras. Calças que se desfazem, camisolas curtas e atrasos nas entregas são os principais problemas.

O Sindicato Nacional da Polícia (Sinapol) tem recebido várias queixas sobre calças que se desfazem, camisolas que não obedecem aos tamanhos estabelecidos e atrasos nas entregas dos produtos. No entanto, segundo o Público, a empresa que fabrica as fardas desvaloriza a situação e diz só saber de 63 queixas entre as 18 mil peças entregues.

Armando Ferreira, presidente do sindicato, diz ter recebido centenas de reclamações da Polícia de Segurança Pública desde que entrou em vigor, no início do ano, o novo regime de aquisição de fardas, que obriga os agentes a comprarem este equipamento numa única plataforma online.

“Encomendas com um mês de atraso, encomendas que vêm com o que não foi encomendado, encomendas com o que foi pedido, mas que ao fim de uma semana está estragado… A qualidade, que era o principal argumento que a PSP tinha para restringir a venda só a uma empresa, é das piores que há”, disse, citado pelo diário.

O problema é agravado pelo facto de o fardamento ser pago pelos próprios agentes e por estes poderem ter “consequências disciplinares se não se apresentarem devidamente fardados”.

Um dos casos é o de um agente que tentou comprar três peças para a farda. Segundo o Público, primeiro vieram só duas peças, mas não lhe serviam porque não correspondiam às medidas indicadas na plataforma. Contudo, quando quis devolver as peças, teve de pagar os portes de devolução.

Clementina Freitas, diretora-geral da plataforma responsável pelas fardas, diz que o problema não é tão grande como relatam os agentes ou a Sinapol.

“Este é um método inovador, que apesar de tudo está a correr bem. Não deixa de haver situações pontuais a resolver, mas das 18.440 peças disponibilizadas na plataforma, só temos registo de 63 defeitos e 33 erros de expedição”, afirma.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não deviam existir quaisquer tipos de erros, pois o fardamento é uma coisa muito séria, e, pode por em cheque os agentes.
    Conheci uma firma Coimbra que recebeu uma encomenda do Reino Unido de 10.000 calças, só que estas estavam curtas 2 centímetros. Foi o suficiente para a devolução das mesmas e a firma em questão passar por sérios problemas financeiros.
    A quem vende não se admitem erros, porque é muito bom receber o dinheiro, mas pelo menos que haja honestidade naquilo que se vende.

  2. Isto são os negócios à base do tal trabalho escravo de que se falava a alguns anos atrás e era tema de conversa pelos canais de televisão europeias, depois veio a célebre globalização e de um momento para o outro quer políticos quer órgãos de informação esqueceram o real problema por essa região do mundo, onde está afinal a verdade e honra de cada um deles e como podemos nós cidadãos acreditar nas palavras dos políticos!. Note-se que esta notícia não se refere à origem do material do qual já ouvi falar num canal televisivo ser o Paquistão.

RESPONDER

Sergio Moro diz que sai do Governo caso se provem irregularidades

O ministro da Justiça brasileiro reiterou a sua inocência no Senado, esta quarta-feira, mas afirmou que deixa o cargo caso se provem irregularidades nas mensagens trocadas com procuradores da Operação Lava Jato. "Estou absolutamente convicto das …

Nuvens brilhantes invadiram o céu de Espanha. Foi um "espetáculo quase inédito"

Este fim de semana, as nuvens noctilucentes (que em latim significa “brilho noturno”) ou nuvens mesosféricas polares foram vistas em Espanha. Surgem antes do amanhecer ou depois do pôr do sol, a sua cor varia normalmente …

Luís Enrique deixa comando da seleção espanhola (e já tem substituto)

Luis Enrique foi obrigado a abandonar o cargo de selecionador espanhol devido a um problema familiar que se arrasta desde março. “As razões que me impediram, desde março, de exercer normalmente as minhas funções de treinador …

Urso polar localizado em cidade russa longe do habitat natural

Um urso polar emagrecido foi visto numa cidade industrial da Sibéria, afastado para sul dos seus territórios de caça. As entidades de emergência da cidade de Norilsk, no Ártico Russo, alertaram na terça-feira os residentes locais …

Teixeira dos Santos não se arrepende de ter nomeado Vara e Santos Ferreira

O ex-ministro das Finanças disse, esta quarta-feira, no Parlamento que não tem "razões para se arrepender" de ter nomeado Armando Vara e Carlos Santos Ferreira para a administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "Até este …

Rio disponível para acordo com PS na Lei de Bases da Saúde

O presidente do PSD considera haver margem para um acordo com o PS para uma nova Lei de Bases da Saúde, estando os sociais-democratas a identificar as propostas que considera essenciais, nas quais inclui as …

Boris Johnson soma e segue. Rory Stewart eliminado

O ministro para o Desenvolvimento Internacional, foi eliminado, esta quarta-feira, da eleição interna para a sucessão de Theresa May no partido conservador e para assumir o cargo de primeiro-ministro britânico, restando assim quatro dos dez …

Homem detido por suspeitas de envolvimento na morte de Emiliano Sala

Um homem de 64 anos, de North Yorkshire, no Reino Unido, foi detido esta quarta-feira por alegado envolvimento na morte do futebolista Emiliano Sala. A polícia de Dorset anunciou, esta tarde, a detenção de um homem …

População mundial pode atingir os 10 mil milhões em 2050

A população mundial está a ficar mais velha e a crescer a um ritmo mais lento, mas espera-se que suba dos atuais 7,7 mil milhões para 9,7 mil milhões em 2050, segundo o novo …

Três russos e um ucraniano acusados de terem derrubado o voo MH17

Quatro suspeitos vão ser julgados por homicídio, acusados de terem provocado a queda do avião do voo MH17 da Malasyia Airlines, ao terem disparado um míssil russo, a partir da zona separatista da Ucrânia. De acordo …