Polícia francesa faz buscas no Parlamento por alegado emprego fictício da mulher de Fillon

Etienne Laurent / EPA

Penelope e François Fillon

Penelope e François Fillon

As autoridades francesas estão a efetuar buscas na Assembleia Nacional francesa no âmbito do inquérito à contratação de Penelope Fillon como assessora parlamentar do marido, François Fillon.

De acordo com uma fonte da Reuters, as buscas estão a realizar-se no gabinete de Fillon, deputado por Paris, mas também num anexo daAssembleia Nacional Francesa, onde se situam os serviços administrativos.

O candidato da direita às presidenciais francesas e a sua mulher Penelope foram interrogados esta segunda-feira pela procuradoria anticorrupção e fraude, durante mais de cinco horas, no âmbito do inquérito por uso indevido de fundos públicos, informou uma fonte próxima da investigação.

O inquérito foi desencadeado na semana passada por uma notícia do jornal satírico “Le Canard Enchaîné”, segundo a qual Penelope Fillon terá “recebido cerca de 500 mil euros brutos” em oito anos na qualidade de assessora parlamentar do marido, apesar de nunca ter exercido essas funções.

A mulher de Fillon também terá sido assistente literária no título La Revue des Deux Mondes, uma publicação detida por Marc Ladreit de Lacharrière, um empresário próximo do ex-primeiro-ministro durante a Presidência de Nicolas Sarkozy (2007-2012).

O caso já ficou conhecido como Penelopegate.

Fillon, que insiste que os empregos de Penelope não foram fictícios e que a sua mulher efetuou os trabalhos para que foi contratada, afirmou que está a ser vítima de um ataque para travar a sua possível eleição para o Eliseu (sede da Presidência francesa). E referiu entretanto que só irá renunciar da candidatura se for acusado.

A fonte judicial citada pela agência noticiosa francesa AFP não acrescentou mais pormenores sobre o interrogatório do casal Fillon.

Segundo a estação de televisão BFMTV, Fillon e a mulher foram ouvidos, em separado, na sede da polícia financeira em Nanterre, nos arredores de Paris.

Antes de ouvir o casal Fillon, a polícia financeira francesa interrogou, na sexta-feira, Michel Crépu, ex-diretor da La Revue des Deux Mondes, e a jornalista Christine Kelly, biógrafa de François Fillon.

Na segunda-feira de manhã, as autoridades judiciais ouviram também o empresário Marc Ladreit de Lacharrière.

François Fillon, primeiro-ministro durante a Presidência de Nicolas Sarkozy (2007-2012), é um dos favoritos às presidenciais de abril e maio de 2017 e as sondagens colocam-no como provável adversário da líder da extrema-direita, Marine Le Pen, na segunda volta.

A primeira volta das eleições presidenciais francesas realiza-se a 23 de abril deste ano. Caso seja necessária uma segunda volta, o escrutínio realiza-se em maio.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Polícia Judiciária ajudou a evitar dois ataques em França

As informações partilhadas pela Polícia Judiciária (PJ) com a Europol foram cruciais para alcançar a detenção do jihadista marroquino que viveu em Portugal. Hicham El-Hanafi foi condenado a 30 anos de prisão em França, na semana …

Duque de Edimburgo foi transferido para outro hospital

O Palácio de Buckingham anunciou esta segunda-feira que o príncipe Filipe, marido da rainha do Reino Unido, Isabel II, foi transferido para outro hospital de Londres para continuar o tratamento de uma infeção. O Palácio disse …

Presidência da UE. Governo trabalha para encontro com Biden durante "semestre português"

A presidência portuguesa do Conselho da União Europeia quer um encontro com o Presidente Joe Biden ainda durante o primeiro semestre. A presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE) está a trabalhar na realização de …

Vacina da Pfizer. Intervalo entre doses aumenta para 28 dias (e lista de prioritários vai incluir pessoas com trissomia-21)

O intervalo entre a toma das duas doses da vacina da Pfizer/BioNtech contra a covid-19 foi alargado de 21 para 28 dias, anunciou esta segunda-feira o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda …

Caso do avião com cocaína. PJ vai vigiar Aérodromo de Tires 24 horas por dia

A Polícia Judiciária (PJ) vai vigiar as movimentações de aeronaves e passageiros que chegam e saem do Aeródromo de Tires 24 horas por dia. A informação foi adiantada pelo Correio da Manhã, que falou com …

Facebook paga 650 milhões para encerrar litígio sobre vida privada nos EUA

O juiz federal norte-americano James Donato aprovou a indemnização de 650 milhões de dólares (540 milhões de euros) a 1,6 milhões de utilizadores do estado norte-americano do Illinois por parte do Facebook. Este acordo, assinado na …

"Retoma da normalidade". Bruxelas propõe este mês livre-trânsito digital para vacinados e recuperados

A Comissão Europeia vai apresentar este mês uma proposta legislativa para criar um livre-trânsito digital que permita retomar as viagens em altura de pandemia de covid-19, comprovando a vacinação ou a recuperação dos cidadãos. A informação …

Noiva de Khashoggi pede "punição imediata" de Mohammed bin Salman

As declarações da noiva de Jamal Khashoggi surgem depois de as autoridades norte-americanas terem publicado um relatório em que Mohammed bin Salman é acusado de ter ordenado o assassínio do jornalista. Joe Biden está a ser …

Covax permite que países mais pobres comecem a receber a vacina (mas só garante 20% da vacinação)

A Covax visa fornecer vacinas contra a covid-19 a 20% da população de 200 países e territórios que estão incluídos no sistema através de um sistema de financiamento que permite a 92 economias de baixo …

Reino Unido vacinou 20 milhões com 1.ª dose. País deteta casos de variante de Manaus

O ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, anunciou no domingo que mais de 20 milhões de pessoas no Reino Unido já receberam a primeira dose da vacina contra covid-19. "Estou absolutamente encantado por informar que mais …