Burj Al Babas parece um frame de um filme da Disney (mas tornou-se uma cidade fantasma)

Entre Istambul e Ancara, numa das zonas mais históricas do noroeste da Turquia, há um vale profundo, coberto de pinhais e águas termais, que parece um frame de um filme da Disney. Burj Al Babas é uma cidade fantasma, digna de um conto de fadas, que foi vítima de uma má gestão.

Burj Al Babas, a poucos quilómetros de Mudurnu, perdeu ao longo dos anos o seu estatuto de centro do comércio e renasceu como centro da indústria avícola da Turquia. Mais recentemente, voltou-se para o turismo para impulsionar a economia local, em parte através dos esforços da Direção de Gestão do Património Cultural de Mudurnu.

No início dos anos 2000, Mudurnu e as suas termas atraíram a atenção de promotores e investidores imobiliários, entre eles o Sarot Properties Group, que já tinha construído dois hotéis de águas termais na área. O objetivo da empresa era transformar Burj Al Babas num aglomerado de casas de férias luxuosas para clientes árabes ricos.

Algumas pessoas encararam o investimento como um impulso à economia local, mas muitas defenderam que o projeto era um “total desrespeito” pelo património cultural da região e mostraram alguma preocupação com o impacto que poderia ter nas infraestruturas locais, conta o Atlas Obscura.

“Planearam algo que pensavam que iria agradar aos seus clientes, sem qualquer relação de choque cultural com a história de Mudurnu”, explicou Ayse Ege Yildirim, urbanista especializada em conservação do património.

Apesar da oposição, o plano do Sarot Properties Group arrancou em 2014, com cerca de 200 milhões de dólares gastos na construção de 587 das 732 vilas.

Em 2018 – altura em que a catástrofe financeira rebentou, o mercado imobiliário deteriorou-se e a lira turca perdeu valor -, Sarot declarou falência e os trabalhos no local foram interrompidos.

Burj Al Babas tornou-se uma luxuosa cidade fantasma, mas a história não termina aqui.

No ano passado, a empresa saiu da bancarrota e decidiu vender vilas para pagar a sua dívida e continuar o desenvolvimento da região. O projeto foi adquirido pela NOVA Group Holdings, uma empresa multinacional norte-americana.

“Compramos este projeto. Continuaremos com o planeado e, tal como a Sarot, estamos a olhar ativamente para os países do Golfo para atrair futuros clientes”, disse Mujat Guler, CEO da NOVA Turquia.

Para o futuro, há vários cenários possíveis em cima da mesa: dependendo do plano da empresa, Burj Al Babas pode continuar a ser uma cidade fantasma para atrair turistas ou uma zona turística de luxo para clientes abastados. Se o projeto inicial será – ou se deve ser – recuperado, ainda é uma incógnita.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia aumentou o preço dos carros usados. Vendas de veículos novos caiu a pique

A procura por usados aumentou com a pandemia. Com menos carros novos a saírem dos concessionários, também por causa da crise dos chips, a oferta de usados é escassa, levando os preços a subirem. Um choque …

Jogos Olímpicos: três polémicas de arbitragem em 24 horas

Depois da pontuação controversa no surf, uma decisão que quase ninguém entendeu, no basquetebol e no judo. A arbitragem não é, ou não é suposto ser, o foco de qualquer edição dos Jogos Olímpicos. E não …

Rui Vitória quer levar Manafá para o Spartak Moscovo

O Spartak Moscovo, treinado por Rui Vitória, desistiu da contratação de Gabriel e apresentou agora uma proposta por Wilson Manafá. Desde que chegou a Moscovo para treinar o Spartak, Rui Vitória tem sondado alguns jogadores que …

Centro de Migrantes de Caxias seria pago pelo SEF com carros apreendidos e obras eram feitas por presos

As obras feitas para a construção de um Centro de Migrantes no complexo prisional de Caxias terão sido pagas pelo SEF com carros apreendidos. O Centro de Instalação Temporária de migrantes no complexo prisional de Caxias …

Afinal, declaração de pertença à maçonaria ou Opus Dei não será obrigatória

A obrigatoriedade de os políticos e altos cargos públicos declararem a sua pertença e funções em associações como as desportivas, políticas e de carácter secreto foi aprovada no Parlamento este mês. Jorge Lacão esclareceu que a …

Futebol: Alemanha já está fora dos Jogos Olímpicos

Alemães chegaram à final em 2016 mas, desta vez, nem passaram da fase de grupos. Campeão Brasil continua no torneio masculino. Brasil e Alemanha foram as seleções finalistas da edição anterior dos Jogos Olímpicos, em 2016. …

Portugal perto de surpresa no andebol e Ana Catarina Monteiro faz história na natação

No andebol, a equipa olímpica portuguesa esteve muito perto de surpreender a vice-campeã mundial Suécia. Na natação, Ana Catarina Monteiro teve um resultado histórico. A seleção portuguesa de andebol perdeu por 29-28 frente à vice-campeã mundial …

Portugal nunca teve tantos migrantes a obter nacionalidade portuguesa. Maioria são do Brasil e Israel

Em 2020, mais de 149 mil migrantes passaram a ter o cartão cidadão nacional. Só este ano já há registo de 56 mil. O aumento do número de pessoas a pedir nacionalidade portuguesa deve-se à …

Patrões, UGT e Governo assinam acordo de Concertação, num "sinal de desagravamento" das tensões

Esta quarta-feira, será assinado o acordo de formação profissional, denominado Um Desígnio Estratégico para as Pessoas, para as Empresas e para o País, alcançado na concertação social. Carlos Silva, secretário geral da UGT, encara a assinatura …

Navio e cemitério egípcios encontrados em cidade submersa há mais de 1.000 anos

Uma equipa de arqueólogos descobriu os destroços de um antigo navio egípcio que naufragou após ser atingido por blocos gigantes do famoso templo de Amon. Também foi encontrado um cemitério. O naufrágio ocorreu há cerca de …