“Isto chegou ao limite!” (Bruno queixa-se de bullying e não vai ao Jamor)

Hugo Delgado / Lusa

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting

Bruno de Carvalho diz que os sportinguistas “estão a deixar morrer o presidente” e que a crise no Sporting atingiu “um ponto absolutamente inaceitável”, com a direcção a viver “um clima de terror” e de bullying. Declarações numa conferência de imprensa, onde atribuiu culpas aos jogadores pela violência em Alcochete, e revelou que não vai estar na final da Taça de Portugal.

Bruno de Carvalho compareceu neste sábado, em conferência de imprensa, para se queixar de “bullying” e de “terrorismo”, devido às notícias que surgiram nos jornais nos últimos dias, a propósito da sua eventual participação, como autor moral, nas agressões que decorreram na Academia de Alcochete.

Numa conferência de imprensa de mais de uma hora, marcada pela auto-vitimização, e fazendo-se acompanhar de vários jornais, Bruno de Carvalho lamentou que “isto chegou a um ponto que é absolutamente inaceitável“, queixando-se de que a direcção e a administração do Sporting estão “sob um clima de terror”.

“A única coisa que falta é entrarem-nos por aqui, como aconteceu naquele acto hediondo e criminoso na Academia, e arrancarem-nos partes do corpo“, disse.

“Isto tem que ter o seu limite”, referiu ainda o presidente do Sporting, falando do “total desrespeito pelos princípios e direitos humanos” e garantindo que não teve nada a ver com as agressões.

Os atletas são como família para mim – eu jamais, em tempo algum, deixava que fizessem mal à minha família”, notou.

Bruno de Carvalho assegurou, ainda, que a violência na Academia de Alcochete começou “numa rixa” provocada pelos jogadores com elementos da claque, depois do jogo na Madeira, mencionando directamente Rui Patrício. O dirigente nota que, “por impulsividade”, houve jogadores que não conseguiram aguentar a “frustração” e que responderam aos adeptos.

Também revelou que não vai marcar presença no Jamor, na final da Taça de Portugal, por considerar que “não estão criadas as condições” para isso.

Não mereço o que se está a passar, não mereço não poder usufruir do trabalho de um ano, mas pelo Sporting, pela festa, e para que não haja constrangimentos dos órgãos de soberania, não irei ao Jamor”, referiu, apelando aos adeptos para não enveredarem por actos de violência, e aos jogadores para honrarem a camisola.

O presidente do Sporting também acusou directamente José Maria Ricciardi e Rogério Alves de assumirem uma “tentativa clara de voltar a tentar tomar o poder”. E também deixou críticas ao empresário Álvaro Sobrinho, dono da Holdimo, a maior accionista individual da SAD leonina, notando que era bom que “pagasse aquilo que deve ao Sporting”.

Os sportinguistas “estão a deixar morrer o presidente”, também se queixou Bruno de Carvalho.

E sobre o tema das eventuais rescisões em bloco do plantel, o dirigente é taxativo. “Não pode, não deve, não pode haver qualquer tipo de rescisão“, salientou, mas sem poder garantir que não vão ocorrer.

Sol noticia que Bruno “não pôs entraves a apertão”

O jornal Sol deste Sábado avança que Bruno de Carvalho “deu aval” às agressões” aos jogadores do Sporting . “Façam o que entenderem”, terá dito o presidente a elementos da claque Juve Leo.

O semanário nota que há testemunhas que confirmam que o presidente do Sporting esteve na sede da Juve Leo no dia 6 de Abril, um dia depois da derrota da equipa em Madrid, e que “não pôs entraves a apertão à equipa de futebol”.

No Jornal Económico, uma fonte oficial do Sporting refere que Bruno de Carvalho teve nesse dia 7 de Abril “uma reunião, por volta das 23 horas” na “sede da Juve Leo”, no âmbito de uma festa dos núcleos da claque. O presidente do Sporting terá sido “acompanhado por um grupo de seguranças” e foi criticado “pelo facto de na festa de Natal [de 2017] não ter aceite a proposta de se fazer uma festa de homenagem a Fernando Mendes [ex-líder da Juve Leo]”, refere a dita fonte ao Económico.

De acordo com o jornal, o “ambiente azedou”, com críticas a surgirem aos jogadores, pela derrota em Madrid, e acusações de que “não jogaram nada”. Nessa altura, terá então surgido a ideia do “apertão” aos atletas.

“O ambiente estava de cortar à faca e isto tudo aconteceu depois de uma reunião com o plantel, nessa mesma tarde, onde os jogadores acusaram Bruno de Carvalho de ter mandado Mustafá [líder da Juve Leo] agredir os jogadores”, diz a mesma fonte ao Económico.

O jornal Público noticiou na sexta-feira que Jorge Jesus teria “provas” de que Bruno de Carvalho teria dado aval às agressões, algo que o treinador veio depois negar.

Entretanto, o advogado de um dos suspeitos das agressões em Alcochete refere que “muitos destes jovens estavam lá para pedir aos jogadores empenho no domingo”, conforme declarações divulgadas pela Rádio Renascença.

“Por que é que uns iam a correr e outros iam a passo? Por que é que uns entraram no edifício e outros não? As pessoas que acabaram por não ir ficaram espantadas com o que se passou. Ninguém contava com o que se passou“, sublinha o advogado Guilherme Oliveira.

Membro da Juve Leo diz que foi “autorizado a entrar”

O condutor do BMW que saiu da Academia com várias pessoas no carro, já depois de as agressões se terem consumado e com a GNR nas instalações, vem também revelar novos dados em declarações à RTP1, no programa “Sexta às 9”, e à SIC.

Nuno Torres, que faz parte da Juve Leo, diz que levava no carro o ex-líder da claque Fernando Mendes e mais três pessoas que se recusou a identificar. Ele garante que foi chamado ao local para acompanhar Fernando Mendes numa reunião com Jorge Jesus, mas o treinador já desmentiu ter qualquer reunião marcada com elementos da claque.

Este elemento também sublinha que foi “autorizado a entrar” na Academia por “alguém do Sporting” e diz que quando entrou, “a situação já tinha descambado”, garantindo que não participou nas agressões e que Fernando Mendes também não.

Quanto à responsabilidade pelos incidentes, Nuno Torres atribui a culpa a Bruno de Carvalho, realçando que “já devia ter saído” e que contribuiu para “inflamar o ambiente para esta situação”.

Rio defende proibição das claques

Espera-se que os jogadores do Sporting realizem neste sábado, pelas 16:45 horas, um treino no Jamor, com vista à final da Taça de Portugal que se realiza no domingo, frente ao Desportivo das Aves.

Os jogadores recusaram voltar a treinar nas instalações do Sporting, no seguimento das agressões de que foram alvo.

Rui Rio, presidente do PSD, mostra-se preocupado com as condições de segurança para a final da Taça, temendo que possa surgir alguma “situação absolutamente incontrolável”.

Rio defende também que é preciso estudar a eventual proibição das claques de futebol. “Tem de estar tudo em cima da mesa”, nota, lembrando que “em Inglaterra acabaram as claques”.

No Tribunal do Barreiro, o juiz de instrução criminal deu por concluído o interrogatório aos arguidos envolvidos nos incidentes de terça-feira na Academia do Sporting. Dos 23 suspeitos detidos, apenas nove aceitaram prestar declarações.

No domingo, o Ministério Público vai propor as medidas de coacção para cada um dos 23 arguidos, a que se seguirá o período de alegações das defesas.

 

ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. “A única coisa que falta é entrarem-nos por aqui, como aconteceu naquele acto hediondo e criminoso na Academia, e arrancarem-nos partes do corpo“, “Não mereço o que se está a passar”, “estão a deixar morrer o presidente”. É pá… Isso é muito chato…

  2. Caros Sportinguistas.
    O Bruno de Carvalho não está em condições de continuar como presidente, ele está mal e consegue negar que precisa de apoio psiquiátrico, para ele o mundo está todo contra ele, e quando isso acontece significa que o individuo já não consegue distinguir o bem do mal.
    Ele neste momento pode ser considerado inimputável e nesta condição pode levar o Sporting para o abismo e não ser responsabilizado.
    A única hipótese de ele abandonar o Sporting é chegar à fala com a Joana Ornelas e convence-la que para o bem de todos ele deve ser internado compulsivamente para tratamento psiquiátrico.
    Viva o SPORTING!

      • Ouve rapazito!
        Eu não sou Sportinguista mas sei analisar um individuo que anda mal mentalmente, o teu Bruno de Carvalho precisa de ser internado para não causar mais danos ao teu Sporting.
        São adeptos como tu que ainda o mantém presidente, o que é que ele e tu pensam para o Sporting, o Sporting precisa de estar forte para bem do futebol português.
        FORÇA joaquim, FORÇA quim, FORÇA rapazito!

  3. O Sporting apresentou na GNR ou PSP que as suas instalações foram invadidas e os seus funcionarios agredidos? Quando? Qual o Posto? Senão o fez, porque razões não o fez?

  4. Perder o norte é muito chato.
    Perder qualquer contacto com a realidade, vivendo numa verdade alternativa, parece ser chatíssimo.

  5. Este louco anda a queixar-se de bullying, bullying é o que ele faz com os jogadores.
    Vamos-nos libertar deste louco.
    VIVA O SPORTING

    • Amigo António de Carvalho, estou plenamente de acordo com o senhor, como é possível alguém ainda dar ouvidos a este ser desprezível. Sportinguistas vamos-nos unir e correr com este indivíduo, ele vai levar o nosso clube para o fundo juntamente com ele, ele já não sabe o que faz, é um lunático, ditador, terrorista, que está agarrado ao poder de presidente e não consegue sair porque não sabe fazer mais nada na vida.
      Em tudo onde mexeu nunca fez nada na vida, é um falido que caiu no Sporting por ser um bom manipulador. Este “menino” não consegue vingar em nada e agora está com medo da vida cá fora do Sporting.

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …