Sporting. Fisioterapeuta diz que Bruno de Carvalho “desprezou” Taça de Portugal

José Sena Goulão / Lusa

O ex-presidente do Sporting, Bruno de Carvalho

O fisioterapeuta Gonçalo Álvaro relatou hoje em tribunal que o antigo presidente do Sporting Bruno de Carvalho “desprezou” a final da Taça de Portugal de futebol, durante uma reunião ocorrida um dia antes do ataque à academia de Alcochete.

A testemunha, à data dos factos coordenador da área de fisioterapia do clube, foi ouvido hoje na 15.ª sessão do julgamento da invasão à academia ‘leonina’, em 15 de maio de 2018, com 44 arguidos, incluindo Bruno de Carvalho, que decorre no Tribunal de Monsanto, em Lisboa.

O fisioterapeuta contou que o ex-presidente agendou três reuniões para 14 de maio de 2018, segunda-feira, véspera do ataque, após uma derrota por 2-1 frente ao Marítimo: com a equipa técnica, com os jogadores e com os elementos do ‘staff’, tendo a testemunha estado presente na reunião do ‘staff’, na qual esteve Bruno de Carvalho e outros elementos do Conselho de Administração da SAD, como Rui Caeiro e Carlos Vieira, e o então diretor desportivo André Geraldes.

Estava muito desapontado com o resultado [derrota com o Marítimo no domingo anterior, 13 de maio]. Comentou sobre a Taça de Portugal e, ao contrário do que eu esperava, desprezou essa competição”, disse, citado pelo Record, recordando-se de Bruno de Carvalho dizer que “para ele a Taça de Portugal era merda”.

“Disse ainda uma frase repetidamente: ‘aconteça o que acontecer amanhã, quero saber quem é que está comigo, quem não estiver pode sair da sala’. Não percebi o que quis dizer com aquela frase. No fim da reunião disse: ‘então amanhã vemo-nos, salvo erro, às 16:00 na academia”, descreveu a testemunha.

O fisioterapeuta “não sabia o que ia acontecer”, mas achou que a reunião, que decorreu no Estádio José de Alvalade, seria para a direção comunicar o despedimento da equipa técnica liderada pelo então treinador Jorge Jesus, transmitir uma mensagem de incentivo ao trabalho, apesar de a equipa ter falhado o segundo lugar, após a derrota diante do Marítimo, lembrando que o Sporting ainda podia vencer a Taça de Portugal, no domingo seguinte, na final diante do Desportivo das Aves.

Perante as declarações de Bruno de Carvalho, o fisioterapeuta “deduziu” que o treino seria no dia seguinte pelas 17:00, e que os elementos do ‘staff’ deviam chegar à academia uma hora antes, ou seja, pelas 16:00.

Gonçalo Álvaro foi ainda questionado pela procuradora do Ministério Público sobre os incidentes ocorridos no aeroporto do Funchal, após a derrota com o Marítimo, relatando que Fernando Mendes, um dos arguidos no processo e antigo líder da claque Juventude Leonina, estava “bastante transtornado”, à procura do jogador Marcus Acuña.

Acrescentou ter havido uma “troca de palavras” naquele momento e que o médio Rodrigo Battaglia interveio para tentar “apaziguar” os ânimos, mas Fernando Mendes “continuava exaltado”, apesar da intervenção também de Nelson Pereira, treinador de guarda-redes.

A testemunha explicou que “não houve nenhum contacto físico” durante a altercação e que, no fim, até ficou com a ideia de que as “coisas pareciam até estar a correr bem”, após a intervenção destes elementos, que tentaram acalmar os ânimos.

Confrontado com as declarações prestadas à GNR, ainda na fase de inquérito, a pedido da advogada de Fernando Mendes, o fisioterapeuta indicou que o antigo líder da ‘Juve Leo’ estaria então acompanhado por mais “três ou quatro pessoas”, salientando que Fernando Mendes era quem “estava exaltado”.

Quanto ao ataque na academia, Gonçalo Álvaro estava no balneário dos fisioterapeutas quando foi avisado da presença de pessoas “estranhas” na academia.

“Fiz o corredor e quando estou a chegar ao balneário vi um indivíduo de costas a acionar uma tocha e a atirá-la para o interior do balneário e depois a fugir. A minha primeira perceção foi que este indivíduo, que estava encapuzado, tinha furado a segurança, entrado na academia e atirado uma tocha para o balneário. Inicialmente, não atribuí a gravidade ao que tinha acontecido”, explicou a testemunha.

Depois viu, no corredor, o secretário técnico Rolan Duarte a acompanhar Bas Dost, que estava a sangrar da cabeça, e, de seguida, encaminhou-o para a sala de pequena cirurgia, na qual “estariam ou teriam ido depois” dois médicos, um deles Frederico Varandas, e um enfermeiro, para tratar do futebolista holandês.

Quando entrou no balneário, viu um cenário de “pânico” e destruição.

“Os jogadores em pânico e mais alguns elementos da equipa técnica e aquilo tudo destruído. As sirenes a tocar, as luzes apagadas, caixotes virados, pertences espalhados pelo chão. E havia fumo, porque tinha sido largada uma tocha lá dentro”, relatou Gonçalo Álvaro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Misteriosa cruz de mármore com 1.200 anos encontrada no Paquistão

Uma cruz de mármore foi recentemente descoberta no cimo das montanhas do Baltistão, no Paquistão. Os investigadores acreditam que tem cerca de 1.200 anos e que pode ser um sinal da presença de uma antiga …

Nona Sinfonia de Beethoven revela novos detalhes sobre o cérebro humano

A Nona Sinfonia de Ludwig van Beethoven, 250 anos após a sua criação, ajudou a demonstrar a existência de células conceituais no cérebro. Quase 200 anos depois da morte de Beethoven, a maior obra do músico …

Governo vai suspender devolução dos manuais escolares

O ministro da Educação informou hoje que o Governo vai suspender a devolução de manuais escolares, em curso desde 26 de junho, cumprindo a decisão do parlamento, que aprovou uma proposta nesse sentido. O plenário da …

Cuba prestes a abrir portas ao turismo (exceto aos cubano-americanos)

Depois de fechar as suas fronteiras para os turistas no final de março por causa da pandemia da covid-19, Cuba prepara-se agora para reabrir várias das suas baías ao turismo - mas há algumas exceções. …

Cidade do México enterrou os rios para prevenir doenças, mas a covid-19 resiste e prospera

Na tentativa de evitar a disseminação de doenças como a malária e a cólera, a Cidade do México enterrou os seus rios. Agora, como consequência, criou inadvertidamente as condições necessárias para a covid-19 prosperar. A Cidade …

Descoberto sistema de túneis da I Guerra onde estarão enterrados dezenas de soldados

A Agência do Património da Bélgica anunciou esta semana a descoberta de um sistema de túneis alemão da I Guerra Mundial, onde estarão, muito provavelmente, dezenas de soldados enterrados. Em comunicado, citado pela Russia Today, …

Cinco funcionários da Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia

Cinco funcionários da produtora automóvel Tesla dizem ter sido despedidos por terem ficado em casa durante a pandemia, avança o The Washington Post. De acordo com o jornal norte-americano, foram cinco os colaboradores dispensados da …

"Qual o lugar mais seguro?". Costa compara infetados no Reino Unido e Algarve

O primeiro-ministro apresentou hoje uma tabela que mostra o Reino Unido muito acima do Algarve em número de infetados com covid-19 por cem mil habitantes e pergunta qual o lugar mais seguro para umas férias …

Azul anuncia venda de 6% da TAP ao Estado por 10 milhões de euros

A companhia aérea brasileira Azul, de David Neeleman, anunciou hoje a venda de 6% da TAP, no âmbito do acordo anunciado esta quinta-feira entre o Estado e os acionistas privados, que “garante a continuação” da …

NASA cria dispositivo que o avisa para não tocar no rosto (e pode ser reproduzido em casa)

A pensar na pandemia, a NASA desenvolveu o PULSE, um colar vibratório que nos alerta se formos tocar no rosto com as nossas mãos. A pandemia de covid-19 alastrou pelo mundo e, enquanto não chega um …