Brasil vs Suíça | Canarinha acorda tarde demais

No arranque do Grupo E, a “canarinha” não foi além de um 1-1 frente à Suíça, apesar de ter marcado primeiro e sido a melhor equipa na primeira parte.

O Brasil entrou no Mundial 2018 com um empate que não estaria nos seus planos.  No arranque do Grupo E, a “canarinha” não foi além de um 1-1 frente à Suíça, apesar de ter marcado primeiro e sido a melhor equipa na primeira parte.

Porém, os brasileiros descansaram à sombra da vantagem e, quando sofreram a igualdade, já não tiveram poder de reacção para colocar intensidade no seu jogo, pelo que não conseguiram chegar à vitória. Neymar acordou tarde demais para deixar uma marca mais vincada no jogo.

O Jogo explicado em Números

  • Jogo repartido em termos de posse de bola, apesar de o Brasil surgir sempre mais perigoso. A primeira grande situação de perigo surgiu aos 11 minutos, com Paulinho como protagonista. Nesta fase, a formação “canarinha” começava a assentar o seu jogo e já registava 58% de posse, 86% de eficácia de passe, mas apenas um remate. Curioso o facto de os dois primeiros disparos do encontro, por Dzemaili (3′) e Paulinho (11′) terem sido ocasiões flagrantes desperdiçadas.
  • A ameaça estava feita e acabou concretizada aos 20 minutos, no 1-0. A defesa da Suíça afastou mal uma bola, esta foi parar aos pés de Philippe Coutinho à entrada da área, descaído para a esquerda, e o jogador do Barcelona não foi de “modas”: um remate em arco, com a bola a fazer uma curva pronunciada, sem hipóteses para Yann Sommer.
  • Belíssimo jogo de Coutinho na primeira meia-hora. Por esta altura, o criativo tinha um golo em apenas um remate, 23 passes certos em… 23 e a única tentativa de drible completa. O Brasil, por seu turno, perdera um pouco de posse, mas não deixava os helvéticos aproximarem-se da baliza de Alisson e registava 88% de eficácia de passe.
  • Marcelo e Neymar eram dois dos jogadores mais chamados a intervir, pelo flanco esquerdo, somando, em conjunto, cerca de 80 acções com bola por volta dos 40 minutos. Isto porque cerca de 45% dos ataques da “canarinha” eram canalizadas pelo lado canhoto. Mas as coisas não estavam a correr bem à grande figura do “escrete”.
  • Jogo morno ao intervalo em Rostov, que valeu sobretudo pelo espectacular golo de Coutinho.
  • A partir desse momento, a formação brasileira como que deu um pouco da iniciativa aos suíços, tapando-lhes o caminho para a baliza de Alisson, na tentativa de lançar rápidos contra-ataques.
  • Mas não resultou como pretendido. Ao descanso a posse de bola era repartida, e o Brasil tinha mais remates (5-2) e o único enquadrado, que deu em golo.
  • Ambas as equipas registavam uma ocasião flagrante desperdiçada e boa eficácia de passe (88%-83%). O melhor no primeiro tempo foi o autor do golo, Coutinho, com um GoalPoint Rating de 6.8.
  • O Brasil descansou cedo demais à sombra da vantagem, pelo que acabou por permitir o empate à Suíça, logo no arranque do primeiro tempo, aos 50 minutos. Canto da direita apontado por Xherdan Shaqiri e Steven Zuber saltou mais alto que todos para cabecear com êxito para o 1-1. Um tento que surgiu ao quarto remate helvético, apenas o primeiro enquadrado.
  • Após este golo, o Brasil viu-se obrigado a voltar a pegar no jogo, registando 60% de posse nos primeiros 15 minutos do segundo tempo, para além de três remates, mas todos sem a melhor direcção. Estava difícil à “canarinha” entrar na área helvética.
  • Jogo discreto de Neymar até então. Por volta dos 70 minutos, o brasileiro registava dois remates, ambos desenquadrados, três passes para finalização e somente três dribles eficazes em oito tentativas, não passando de um rating de 5.8. E só “acordou” a partir daqui.
  • O craque foi melhorando ao longo do jogo, mas o Brasil continuava pouco intenso na construção ofensiva, sendo presa fácil para uma organizada equipa da Suíça. Os 62% de posse de bola da “canarinha” no segundo tempo, e os 16 remates que realizou, foram insuficientes para garantir uma entrada positiva para um dos favoritos à vitória final. É que rematar um total de 21 vezes e só enquadrar cinco, complica a vida para qualquer selecção.

https://twitter.com/_Goalpoint/status/1008419119073554432

O Homem do Jogo

Ora aí está uma bela reviravolta. Escrevemos, ao longo do texto, que Neymar estava apagado, andando sempre com ratings abaixo dos 6.0. Porém, o jogador do PSG sentiu necessidade de começar a correr a partir dos 70 minutos, e mostrou alguns pormenores da sua melhor versão.

Quatro remates, dois enquadrados, uma ocasião flagrante criada em quatro passes para finalização, cinco dribles eficazes em 11 tentativas e dez faltas sofridas garantiram a Neymar o título de melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 7.7. Ainda assim, insuficiente para dar o triunfo à sua equipa.

Jogadores em foco

  • Philippe Coutinho 7.1 – O jogador do Barça liderou os ratings quase todo o jogo, sendo ultrapassado por Neymar já no fim. Coutinho marcou o único golo do Brasil, e que golo, nos quatro remates que realizou, e terminou com uma eficácia de passe de 90%.
  • Marcelo 6.5 – O lateral brasileiro mantém sempre um nível elevado. Apesar da má prestação colectiva, o jogador do Real Madrid foi o terceiro melhor em campo, graças aos três passes para finalização, às 15 recuperações de posse, três dribles e ao número máximo de acções com bola, 108.
  • Valon Behrami 6.1 – Uma autêntica “carraça”, que foi um pesadelo para Neymar. Apesar de ter saído com queixas, aos 67 minutos, foi, ainda assim, o melhor da Suíça, com 93% de eficácia de passe, 11 recuperações de posse e seis desarmes.
  • Xherdan Shaqiri 6.0 – O extremo é sempre um jogador irrequieto e voltou a estar em bom plano frente ao Brasil. No total realizou três passes para finalização, dos quais dois para ocasião flagrante, e foi sua a assistência para o empate helvético.
  • Miranda 5.9 – O Brasil nem teve muito trabalho defensivo, mas quando foi chamado a intervir, Miranda esteve sempre muito certo. O defesa-central do Inter ganhou dois de três duelos aéreos defensivos, recuperou sete vezes a posse de bola e realizou seis acções defensivas.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …