Brasil: jornalista e activista assassinados a tiro

1

Amazônia Real / Flickr

Vale do Javari, zona do crime

Dom Phillips e Bruno Araújo Pereira tinham desaparecido há duas semanas numa área remota da Amazónia brasileira. Três suspeitos detidos.

Acabou o mistério à volta do jornalista e do activista que tinham desaparecido há duas semanas numa área remota da Amazónia brasileira.

Neste sábado a polícia brasileira informou que Dom Phillips e Bruno Araújo Pereira foram assassinados com arma de fogo.

Bruno foi atingido por três tiros – um deles na cabeça – e Dom foi atingido por uma bala no tórax.

No dia anterior as autoridades haviam confirmado que os restos mortais encontrados na Amazónia eram do jornalista.

A indicação do desaparecimento do activista brasileiro – e e especialista em assuntos indígenas – e do jornalista britânico que o acompanhava foi dada no dia 5 de Junho, pela União dos Povos Indígenas do Vale do Javari.

Dom Phillips e Bruno Araújo Pereira faziam de barco um percurso entre São Rafael e Atalaia do Norte – onde nunca chegaram. Desapareceram numa região remota da Amazónia, que tem a maior concentração de povos isolados do mundo.

Os dois estavam a tentar recolher material para um livro do jornalista, focado nas ameaças enfrentadas pelos indígenas naquela região.

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, comentou o caso poucos dias depois e admitiu que os dois poderiam ter sido executados.

Entretanto, nos últimos dias, foram encontrados vestígios de sangue num barco e objectos do jornalista e do activista.

Já estão detidos três suspeitos: os irmãos Amarildo e Oseney da Costa de Oliveira, este último conhecido como “Dos Santos”, e Jeferson da Silva Lima.

Amarildo é o principal suspeito neste caso porque foi visto ameaçar o activista e a perseguir os desaparecidos, num barco.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

1 Comment

  1. Brasil… O maior país cristão do mundo!
    O seu presidente, além de ser do partido liberal é um fanático religioso… tem tudo para correr bem!…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.