Brasil é o 4.º país do mundo com mais mulheres que se casaram antes dos 15 anos

Pedro França / MinC / Wikipedia

Indígena Ashaninka Aldeia Apiwtxa /Ashaninka Acre, Brasil

Indígena Ashaninka Aldeia Apiwtxa /Ashaninka Acre, Brasil

O Brasil é o quarto país do mundo com mais casamentos de crianças e adolescentes até aos 15 anos, com 877 mil jovens entre 20 e 24 anos casadas antes dessa idade, segundo um estudo do Instituto Promundo.

O país também é o quarto da lista, em números absolutos, com mais raparigas casadas antes dos 18 anos: cerca de três milhões com idades 20 e 24 anos, ou 36%, afirmou ter contraído matrimónio antes de alcançar a maioridade legal, segundo o Instituto, que utilizou estatísticas da Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher, de 2006.

O relatório, divulgado na quarta-feira em Brasília, com apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e da Fundação Ford, também demonstra que mais de 88 mil jovens entre os 10 e os 14 anos vivem em uniões consensuais no país, tanto civis como religiosas, segundo dados do censo de 2010.

O estudo, pioneiro no país na área de casamentos infantis, analisou especificamente os dois estados brasileiros com mas incidência da prática: o Pará, no norte do país, e o Maranhão, no nordeste.

O Instituto Promundo divulgou que os principais fatores detetados que levam ao casamento antes dos 18 anos são a vontade de um membro da família devido a uma gravidez indesejada, ou para proteger a reputação da adolescente, o desejo de controlar a sexualidade das meninas, a busca por segurança financeira e a vontade da adolescente de sair da casa dos pais, além do desejo dos futuros maridos de se casarem com meninas mais jovens.

O casamento na infância e na adolescência traz consequências para a vida dos jovens, segundo o relatório, incluindo gravidez precoce, atrasos e desafios educacionais, limitações à mobilidade e à construção de redes sociais e exposição à violência do parceiro, principalmente no caso de jovens com maridos mais velhos e controladores.

O relatório também aponta que a presença “ativa e positiva” dos pais diminui a incidência de violência sexual e de atividade sexual precoce indesejada, além de contribuir para uma maior autoestima e propensão à escolha de parceiros com comportamentos mais “equitativos em termos de género”.

“O casamento infantil prejudica a capacidade das meninas de concretizar suas aspirações e realizar escolhas plenas sobre seu futuro, comprometendo seu bem-estar e desenvolvimento, mesmo quando casam por vontade própria, com o consentimento dos pais ou por problemas financeiros”, diz o estudo.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pedofilia “encoberta”?
    E depois… É o estado galinheiro a servir de poleiro de galos…Tanta riqueza e cotados financeiramente como “lixo”!

RESPONDER

Empresa portuguesa cria cabine que faz desinfeção total em 25 segundos

A Starmodular, uma empresa com sede em Belmonte, distrito de Castelo Branco, criou um sistema destinado a espaços abertos ao público que permite a desinfeção total em 25 segundos para evitar a propagação da Covid-19, …

TAP duramente criticada por marginalização do Norte. Rio fala em "empresa regional"

Rui Rio foi apenas uma das várias vozes que criticaram o novo plano de voo da TAP, em que a maioria das ligações repostas são de Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa também demonstrou a sua …

Teatros e cinemas podem reabrir, mas com um lugar de intervalo

Teatros, salas de espetáculos e cinemas podem reabrir com todas as filas ocupadas e um lugar de intervalo entre os espetadores, que serão obrigados a usar máscara. Teatros, salas de espetáculos e cinemas podem reabrir, a …

Em disputa com os EUA, China avança com a construção de 700 laboratórios

A China está a acelerar a construção de 700 novos laboratórios perante um cenário de corrida tecnológica contra os Estados Unidos. O objetivo é aumentar a competitividade do país. A tensão entre Pequim e Washington tem …

Oposição urge Boris Johnson a despedir assessor por ter violado o confinamento

Os partidos da oposição escreveram hoje ao primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, urgindo a demissão do assessor Dominic Cummings, a quem acusam de ter "abalado gravemente a confiança" da população nos apelos oficiais sobre a pandemia …

Atletas que sorriem durante as corridas gastam menos oxigénio

Os atletas que sorriem gastam menos oxigénio, trabalham de forma mais económica e têm um nível de esforço menor, refere um estudo realizado pelas universidades de Ulster e Swansea, divulgado esta terça-feira. Os investigadores pediram a …

OMS analisa possíveis primeiros casos de infeção de animais para o homem

A Organização Mundial de Saúde (OMS) admite que pelo menos três infeções por Covid-19 nos Países Baixos possam ser os primeiros casos conhecidos de transmissão do novo coronavírus dos animais para o homem, tendo martas …

Na Suíça, é possível estar em teletrabalho e a empresa pagar parte da renda

O Tribunal Federal da Suíça condenou uma empresa de contabilidade a pagar parte da renda de casa a um funcionário que se encontrava em teletrabalho. Segundo revelou na segunda-feira o swissinfo e o Tages-Anzeiger, citados pelo …

Governo negoceia até mais 35 milhões em apoios para agricultura

A ministra da Agricultura disse hoje que está em curso a negociação de medidas adicionais para apoiar o setor agrícola, face ao impacto da covid-19, através do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR), que podem mobilizar …

Moro não assinou exoneração de ex-diretor da Polícia, admite Presidência do Brasil

A Secretaria-Geral da Presidência brasileira admitiu na segunda-feira que o agora ex-ministro da Justiça Sergio Moro não assinou o decreto de exoneração de Maurício Valeixo da direção-geral da Polícia Federal, confirmando a versão original do …