Boris Johnson adia próxima etapa de desconfinamento no Reino Unido

Neil Hall / EPA

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, está de volta a Downing Street, depois de ter estado infetado com o novo coronavírus

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, adiou hoje por duas semanas pelo menos, até 15 de agosto, a próxima fase do plano de levantamento das medidas de proteção sanitária contra a covid-19, devido ao aumento de casos.

Antes de ser detetado um aumento dos casos de contágio do novo coronavírus, as medidas incluíam a reabertura já este fim de semana de casinos, pistas de patinagem e “pequenos” banquetes de casamento.

Numa conferência de imprensa com o médico Chris Whitty, assessor do primeiro-ministro, Boris Johnson afirmou que é preciso atuar de imediato, depois de o Gabinete Nacional de Estatística ter detetado um aumento de casos de covid-19 “na comunidade” com a prevalência de 1 contágio para cada 1.500 pessoas.

“É um sinal de alerta” que o Governo “não pode ignorar”, disse o chefe do executivo sublinhando que a covid-19 está a “avançar rapidamente na Ásia e na América Latina”.

“Alguns dos nossos amigos europeus têm dificuldades em controlar (o aumento dos contágios)”, acrescentou.

O primeiro-ministro assinalou que continua em vigor a opção sobre as deslocações para os locais de trabalho “sempre que se cumpram as medidas de segurança” e que as “pessoas vulneráveis” podem sair à rua sem conselho médico.

Johnson indicou que “além de estar em causa” a reabertura de locais de risco, vai ser obrigatório o uso de máscara de proteção sanitária em sítios fechados como museus, cinemas, locais de culto e estabelecimentos comerciais.

O médico Chris Whitty diz que é “incorreto” pensar-se que se pode reabrir a sociedade e manter controlado o vírus admitindo que se chegou “ao limite” do que pode estar a funcionar sem risco de aumentar a prevalência do contágio de forma exponencial.

“O travão” ao plano de desagravamento das medidas, segundo Boris Johnson, foi decidido depois de o Governo ter anunciado através da rede social Twitter a imposição, a partir de hoje, de novas restrições na maior parte das regiões do norte de Inglaterra, que impede visitas a casas particulares.

Em declarações à BBC, o ministro da Saúde, Matt Hancock, defendeu as medidas ao assinalar que, segundo os dados de rastreio dos contágios, a maior parte da transmissão do vírus, mais ativo no território da Inglaterra, acontece em “visitas de familiares e amigos em casas particulares”.

A diretiva significa que os habitantes de cidades como Manchester e a área metropolitana correspondente, assim como os condados de East Lancashire e parte de West Yorkshire não podem encontrar-se em casas uns dos outros, nem mesmo nos jardins.

Nas mesmas zonas não são permitidos grupos em restaurantes ou “pubs”. Hancock reconheceu que a medida afeta a comunidade muçulmana numa altura em que se preparava para as festividades familiares do Eid al-Adha, no próximo fim de semana.

No resto do território da Inglaterra, na Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales “há um desconfinamento relativo” mas o ministro da Saúde disse que as autoridades estão alerta sobre a possibilidade de uma “segunda vaga na Europa”.

No Reino Unido, morreram de covid-19 45.999 pessoas até quinta-feira, dia em que foram comunicados 38 óbitos em 24 horas.

O número de contágios foi de 846 novos casos, no mesmo dia, o maior número ocorrido num período de 24 horas durante um mês.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Alguns humanos modernos carregam ADN de um ancestral arcaico e desconhecido

Uma nova análise genética sugere que diferentes ramos da árvore genealógica humana se cruzaram várias vezes durante a história e que alguns humanos modernos carregam ADN de um ancestral arcaico e desconhecido. A investigação foi …

Estado nega apoio a recibos verdes com regra que não está na lei

O jornal Público escreve esta terça-feira que a Segurança Social está a indeferir apoios a trabalhadores independentes que enfrentam quebra na atividade sem justificar a decisão e, em alguns casos, exigindo condições que não estão …

Dezenas de detenções em protestos na Bielorrússia. Candidata da oposição foge para a Lituânia

Dezenas de pessoas foram esta segunda-feira detidas na Bielorrússia em nova jornada de manifestações devido à reeleição polémica do Presidente, Alexander Lukashenko, que a oposição acusa ser uma fraude. A candidata da oposição, Svetlana Tikhanovskaia, …

Acionistas da Azul aprovam acordo de saída da TAP

Os acionistas da companhia aérea brasileira Azul, liderada por David Neeleman, aprovaram na segunda-feira em assembleia-geral (AG) o acordo de saída da TAP, incluindo a eliminação de direitos de converter obrigações em ações. Os acionistas aprovaram …

Os micróbios do fundo do mar sobrevivem com menos energia do que pensávamos

Os micróbios do fundo do mar conseguem sobreviver com menos energia do que se pensava. Esta descoberta pode alterar a definição de vida como a conhecemos. Uma equipa de cientistas britânicos fez uma descoberta que levanta …

China inclui Portugal em lista de países que podem pedir visto

Cidadãos portugueses que possuem autorização de residência na China, por motivos de trabalho ou de reunião familiar, podem a partir de agora solicitar visto para voltarem a entrar no país asiático, informaram as autoridades chinesas. A …

Metais estranhos. Novo estado da matéria partilha semelhanças com buracos negros

Os "metais estranhos" exibem algumas propriedades condutivas incomuns que, surpreendentemente, têm semelhanças com buracos negros. Os "metais estranhos" são materiais cuja resistência elétrica exibe um comportamento de temperatura muito incomum. De acordo com um novo estudo, …

Mistério cósmico com 33 anos resolvido. Astrónomos encontram estrela de neutrões perdida

Em 1987, uma supernova revelou a morte de uma estrela massiva na Grande Nuvem de Magalhães, mas a estrela de neutrões que deveria ter surgido não foi avistada. Agora, 33 anos depois, uma equipa de …

"Dirty Dancing" está de volta e conta com Jennifer Grey

John Feltheimer, CEO da Lionsgate, confirmou ao The Guardian que a produtora está a desenvolver uma sequela de Dirty Dancing. O clássico dos anos 80 que agora regressa foi protagonizado originalmente por Patrick Swayze e …

A Bugatti está a vender um carro elétrico "para crianças". Chama-se Baby II e custa 30 mil euros

A Bugatti e a Little Car Company, sediada em Londres, uniram-se para criar 500 Bugattis elétricos em miniatura para crianças. Agora, fruto dos desenvolvimentos mundiais, alguns veículos ficaram disponíveis para compra. O mais recente brinquedo da …