Bolivianos disseram “Não” a quarto mandato de Evo Morales

agenciaandes_ec / Flickr

Evo Morales, o presidente da Bolívia

Evo Morales, o presidente da Bolívia

Com 72,5% dos votos apurados, o “Não” ganhou vantagem no referendo à possibilidade de reeleição de Evo Morales a presidente da Bolívia.

Este domingo, 6,5 milhões de eleitores foram às urnas votar uma mudança constitucional que permitiria ao presidente Evo Morales disputar um quarto mandato presidencial consecutivo, em 2019.

O Tribunal Superior Eleitoral da Bolívia divulgou esta segunda-feira o resultado parcial do referendo, e segundo os resultados já apurados, 56,5% dos bolivianos votaram a favor do Não e 43,2% pelo Sim.

Sondagens à boca das urnas dão a vitória ao Não, mas Evo Morales pediu aos bolivianos que esperassem “serenamente” pelos resultados oficiais.

Segundo o presidente, quando forem contadas as urnas no interior da Bolívia e os votos dos residentes no estrangeiro – onde o governo tem mais apoio – o cenário pode mudar.

Morales afirmou já, entretanto, que independentemente do resultado do referendo, vai continuar com as políticas adoptadas desde seu primeiro mandato, em 2006.

O terceiro mandato de Morales termina em 2020. Se a reforma for aprovada, e vier a ser reeleito, poderá manter-se no poder até 2025.

Primeiro presidente indígena da Bolívia, Juan Evo Morales Ayma, de 56 anos, diz que este é o tempo necessário para concluir a sua “revolução”.

Em dez anos de governo, Evo Morales nacionalizou os recursos naturais, reduziu os índices de analfabetismo e de pobreza, e a economia boliviana cresceu em média 5% ao ano.

Apesar de ter assumido recentemente o terceiro mandato consecutivo, transformando-se no presidente que mais tempo governou um país com histórico de instabilidade política e económica, Morales aproveitou o cenário favorável para lançar uma campanha pelo “sim” à reforma constitucional.

A oposição ao presidente Morales, que fez campanha pelo “não”, diz que a falta de alternância política é sinónimo de autoritarismo.

A morte de seis pessoas num protesto e denúncias de que Evo Morales teria favorecido uma ex-namorada com contratos governamentais contribuíram para fortalecer os oposicionistas.

Na noite de domingo, mal terminou a votação, a oposição comemorou o que considera ter sido a primeira derrota de Morales em dez anos de governo.

Mas o vice-presidente Álvaro García Linera, que acompanha o presidente desde a primeira eleição, disse que qualquer festejo é prematuro porque, numa votação tão renhida, todos os votos contam, e “basta um a mais” para ganhar.

ZAP / ABr

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. sera agora que esse evo e a corja que o elegeu vai dar uma tregua ao narco trafego legalizado?….. ele bem refere que os bolivianos no exterior o apoiam mais… pudera….devem ser os recetadores do po que morales espalha pela sua mala diplomatica em redor do mundo…… sera que ja deixou algum a familia da lci…mariana marina e suas cumplices?

RESPONDER

Pfizer diz que vacina é "segura" para crianças dos cinco aos 11 anos

A Pfizer/BioNTech anunciaram, esta segunda-feira, que a vacina é segura e parece gerar uma resposta imunitária robusta nas crianças dos cinco aos 11 anos. Depois de um estudo com 2.268 participantes, a Pfizer/BioNTech anunciaram que a …

PS e CDS na Madeira desencontrados, PSD e Bloco continuam no Norte

No arranque da segunda semana de campanha para as autárquicas, os líderes do PS e do CDS-PP apostam na Madeira mas com horários desencontrados, enquanto BE e PSD continuam a norte, e PAN e PCP …

Confronto entre EUA e China é "perigoso para o mundo", alerta Guterres

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou no domingo que um confronto entre os Estados Unidos (EUA) e a China é "perigoso para o mundo" e que, apesar das diferenças, há áreas onde …

Portugal recebeu no domingo grupo de 80 afegãos

Portugal recebeu no domingo 80 afegãos, na maioria atletas da equipa de futebol feminino e seus agregados familiares, elevando para 178 o total de cidadãos acolhidos após a emergência humanitária no Afeganistão, anunciou esta segunda-feira …

Inspeção obrigatória das motas começa em janeiro de 2022

Quase dez anos depois de a medida ter sido aprovada pelo Governo, a inspeção obrigatória de motas com mais de 125 cc vai arrancar em janeiro de 2022. Jorge Delgado, secretário de Estado das Infraestruturas, referiu …

André Ventura - Chega

Ventura diz que PSD está "igual" ao PS - e desafia Rio a justificar atraso no interior

O líder do Chega, André Ventura, manifestou-se hoje preocupado com o panorama político à direita, observando que o PSD está “igual” ao PS e acusando ambos os partidos de terem abandonado o interior do país. “Estou …

Sem Cristiano, o que se passa com a Juventus?

Nenhum triunfo em quatro jornadas do campeonato. Não acontecia há 60 anos. E o problema maior não estará no ataque, apesar da saída de Cristiano Ronaldo. Estreia na temporada: 2-2 no terreno da Udinese. Receber o …

Pacto AUKUS. Nova aliança dos EUA na Ásia-Pacífico pode levar a "corrida às armas nucleares"

A nova aliança dos Estados Unidos (EUA) na região da Ásia-Pacífico e a recente compra de submarinos norte-americanos por parte da Austrália pode desencadear uma "corrida às armas nucleares" na região, avisou esta segunda-feira a …

Costa foi omnipresente, agradeceu a regueifa e recarregou a "bazuca" como arma política

António Costa correu oito concelhos do Norte, em missão de campanha eleitoral. A "bazuca" europeia é usada como arma política, assim como a gestão da pandemia. A pandemia era um ponto de inflexão para as eleições …

"Queremos justiça", exigem famílias de vítimas do ataque em Cabul. CIA alertou para a presença de civis

A família das 10 vítimas mortais do ataque com drone dos EUA a um veículo em Cabul exigem que os operadores sejam julgados em tribunal. A CIA terá alertado para a presença de civis segundos …