Bill Gates não tem medo de tubarões (mas não quer ter nada a ver com mosquitos)

Michael Buholzer / World Economic Forum

Mosquitos portadores de doenças matam mais de meio milhão de pessoas a cada ano – principalmente crianças.

Os mosquitos que transmitem malária e outras doenças matam mais pessoas num dia do que tubarões em cem anos. Pelos números, serão 1.470 por dia contra apenas 1.035 a cada cem anos.

Nos últimos anos, Bill Gates tem tentado mudar a falta de exposição pública ao lançar a sua própria Semana do Mosquito em GatesNotes, o seu blog pessoal. A necessidade nunca foi tão urgente: os mosquiteiros e os inseticidas continuam a ser distribuídos para as pessoas nas áreas mais atingidas, mas os mosquitos estão agora a começar a desenvolver resistência a alguns venenos.

“Depois de mais de 15 anos de progresso constante contra a doença, a melhoria está a diminuir”, escreveu Gates, citado pelo Fast Company. “O financiamento para a malária também foi simplificado. Se simplesmente mantivermos as mesmas ferramentas e as mesmas estratégias, o progresso irá parar e a doença poderá regressar. Precisamos fazer mais com o que temos”.

A Semana do Mosquito 2019 concentra-se no motivo pelo qual as doenças causadas por insetos são tão difíceis de deter e três soluções potenciais que podem ajudar: vacinas mais inteligentes, edição de genes de insetos e melhor mapeamento da infeção.

Num vídeo, Gates ressalta que nem todos os mosquitos causam malária, apenas uma espécie chamada anofelino. Mesmo assim, são apenas as fêmeas que mordem.

O maior problema na criação de uma vacina contra a malária é que o vírus em si é o que Gates chama de “metamorfo” – reorganiza a estrutura das suas proteínas de uma maneira que dificulta a criação de uma imunidade. O truque é criar uma imunização que atinja os parasitas iniciais entregues pela primeira mordida antes que gastem tempo suficiente no corpo para começar a evolução de mudança de forma.

Outra resposta poderia ser usar a edição genética para impedir que as espécies nocivas procriem por completo. Os cientistas estão a usar CRISPR para trabalhar em dois conceitos promissores: Há o “X-shredder” (que faz com que todas as crias se tornem masculinas e, portanto, resulta em extinção eventual) e “doublesex gene” (que dá anatomia de fêmeas recém-nascidas que não permite que se reproduzam ou mordam).

Ao introduzir cuidadosamente estes avanços numa população selvagem, os enxames infetados morreriam ao longo das estações de incubação. “A promessa da edição genética é que, em vez de matar um monte de mosquitos indiscriminadamente, poderíamos eliminar apenas os perigosos numa área específica”, refere Gates. “Isso daria tempo para curar todas as pessoas da malária. Poderíamos deixar a população de mosquitos voltar sem o parasita ”.

Mas há muitos exemplos a serem considerados. Os mosquitos podem ser mortais para os seres humanos, mas ainda fazem parte de um ecossistema maior – e embora o objetivo seja apenas editar os genes dos insetos em áreas propensas a doenças, eles voam.

Gates está a apoiar mais um avanço importante para a administração de vacinas e edições genéticas: mapeamento detalhado de áreas propensas a doenças, algo pioneiro com o sucesso inicial do Projeto Atlas da Malária. “Usando as informações que tinham, juntamente com dados sobre as condições locais que afetam a disseminação da malária, o MAP começou a construir modelos de computador que dão uma visão mais clara do que está a acontecer”.

“O que se está a tentar fazer é afunilar a doença e ter um ponto no tempo em que não há nada nos mosquitos e não há nada em humanos”, acrescentou. Mas primeiro, os funcionários do governo, trabalhadores humanitários e investigadores devem estar atentos à necessidade de apoiar estes avanços.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …