Bilhetes vendidos pelas claques alimentaram alegado saco azul do Sporting

Miguel A. Lopes / Lusa

André Geraldes à esquerda de Bruno de Carvalho no banco de suplentes do Sporting:

Há novos dados em torno da chamada “Operação Cashball”, que investiga um alegado esquema de suborno de árbitros e jogadores de futebol e andebol em benefício do Sporting. O “saco azul” que garantiria esses pagamentos seria financiado pelos bilhetes das claques.

Os investigadores da “Operação Cashball” estão certos de que os 60 mil euros que foram apreendidos no gabinete de André Geraldes, director-geral do Sporting que está no centro do processo judicial, são propriedade do clube.

Correio da Manhã teve acesso a dados da investigação e aponta que as autoridades acreditam que esse montante faria parte de um “saco azul” que o Sporting usaria para pagar os tais subornos.

O “saco azul” seria financiado pelo dinheiro proveniente da venda dos bilhetes que são habitualmente distribuídos às claques, refere o CM.

Sob suspeita estão vários jogos do campeonato nacional de futebol, bem como desafios da Liga de andebol.

André Geraldes é o principal suspeito do caso, estando impedido de exercer funções no Sporting e de frequentar as instalações do clube. Perante a juíza do Tribunal de Instrução Criminal do Porto, onde foi inquirido, recusou-se a dar quaisquer explicações quanto ao dinheiro.

Movimento apela à destituição de Bruno de Carvalho

Entretanto, continuam as dúvidas em torno do futuro do clube devido à instabilidade na direcção. Os órgãos demissionários do Sporting, Assembleia Geral e Conselho Fiscal, e o Conselho Directivo estiveram reunidos durante cerca de quatro horas, na segunda-feira à noite, sem chegarem a conclusões.

Foi, assim, reagendado um novo encontro para quinta-feira, onde ficará decidido “no concreto e com objectividade aquilo que mais importa para os destinos do Sporting”, sublinhou Jaime Marta Soares, presidente demissionário da Mesa da Assembleia Geral, aos jornalistas, no fim da reunião.

“Foi uma reunião de reflexão e muita serenidade”, disse ainda Marta Soares. O encontro contou com a participação de Bruno de Carvalho que saiu sem prestar declarações à comunicação social.

Enquanto isso, há um movimento de sócios que defende a destituição de Bruno de Carvalho e que está a recolher assinaturas com vista a exigir a convocação de uma Assembleia Geral, para colocar essa ideia a votação. Bastam mil assinaturas para conseguir esse objectivo, para que a Assembleia Geral possa “ser realizada no prazo de 30 dias”, aponta o Expresso.

A publicação teve acesso ao documento que aponta como razões, para essa destituição do presidente, a “sucessão de actos lesivos para o clube, a desprestigiante actuação pública dos membros do Conselho Directivo, a postura constante de divisão do Clube, as suspeitas e investigações de corrupção no desporto, o incentivo a actuações agressivas e anti-desportistas e a demissão massiva dos membros dos vários órgãos sociais, o afastamento de parceiros de longa data e a preocupante degradação do património do clube”.

Uma sucessão de casos que “exigem uma reflexão urgente e conjunta dos sócios do Sporting”, conclui este movimento de sócios sportinguistas.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Claques ponto final com elas, quem quiser ver bola que pague o bilhete, aquilo são em muitos casos refúgios de malta fora da lei!.

RESPONDER

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …

Meteorito do tamanho de um damasco caiu em França (e os astrónomos precisam de ajuda para encontrá-lo)

Os entusiastas do Espaço estão a ser instados a procurar um meteorito do tamanho de um damasco que caiu no fim de semana passado no sudoeste de França.  O meteorito, com peso estimado em 150 gramas, …

Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais. Foi pedido aos alunos do 8.º …

Obra de Churchill que pertencia a Angelina Jolie vendida por valor recorde

O quadro pintado pelo antigo primeiro-ministro britânico foi vendido por 8,3 milhões de libras. A pintura foi um presente de Winston Churchill para o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, e agora foi leiloada …