Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

Yauhen Yerchak / EPA

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente.

Os protestos continuam na Bielorrússia após a reeleição do presidente Alexandr Lukashenko. Paralelamente, a internet foi cortada no país, com o líder bielorrusso a justificar que o acontecimento não é obra do seu Governo, mas sim de um adversário estrangeiro não identificado.

A empresa estatal RUE Beltelecom disse que está a trabalhar para resolver as interrupções e restaurar o serviço após “vários ciberataques de intensidade variável”.

Embora os responsáveis bielorrussos garantam que se trata de um ataque de negação de serviço (DDoS), a VICE escreve que, pelos vistos, trata-se apenas de uma desculpa. Quem o diz é a NetBlocks, um grupo de defesa dos direitos digitais que tem monitorizado os apagões.

Os apagões de internet começaram no dia das eleições, no domingo, e continuam até esta terça-feira. Em causa estará um plano levado a cabo pelo Governo para desativar o acesso à internet, impedindo que a população partilhe imagens dos violentos confrontos com a polícia durante os protestos.

“Estamos a assistir ao bloqueio e à limitação do Twitter na Bielorrússia em reação aos protestos contestando o resultado da eleição”, escreveu a equipa do Twitter na rede social. A desconexão da Internet é extremamente prejudicial. Eles violam fundamentalmente os direitos humanos básicos e os princípios da Internet aberta”.

Analistas da NetBlocks identificaram mais de 10 mil palavras-chave usadas para bloquear o acesso a vários sites, tais como YouTube, Twitter e Facebook. Cadeias noticiosas como CNN, Al Jazeera e Fox News também estão bloqueadas no país, escreve a VICE.

De acordo com a NetBlocks, o apagão da Internet não se trata de um mau funcionamento ou uma falha técnica: é o resultado de um plano bem elaborado.

Ainda na semana passada, ativistas previram que Lukashenko cortaria o acesso à internet durante e após as eleições. Como tal, enviaram uma carta aberta ao presidente bielorrusso, apelando para que não o fizesse.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O Modus operandi é sempre o mesmo.
    No caso da Venezuela, o Maduro cortou não apenas a internet, mas a luz e a água. As pessoas , em vez de irem para a rua manifestar-se, tivera de ver o que arranjavam para comer e beber.
    Técnicas para desestabilizar e desagregar os manifestantes.
    Só espero que acabem com esses diatdorzecos.

RESPONDER

Durante um ano e meio, uma aldeia inteira perdeu a Internet todos os dias à mesma hora (e já se sabe porquê)

Durante 18 meses, os residentes de uma vila no País de Gales perderam a Internet todos os dias à mesma hora. Agora, engenheiros identificaram o motivo: uma televisão em segunda mão que emitia um sinal …

Gado na UE produz 704 milhões de toneladas de CO2 (mais do que todos os transportes juntos)

De acordo com uma nova análise da Greenpeace, animais de criação como vacas, porcos e outros, estão a emitir mais gases com efeito de estufa na Europa do que todos os transportes juntos. Na última década, …

É distraído e está sempre a perder a carteira? A Cashew Smart Wallet é para si

Uma simples carteira pode vir a melhorar os seus dias. A Cashew Smart Wallet é dotada de uma tecnologia de bluetooth que permite proteger os seus bens e ainda o ajuda caso a perca por …

Desportivo das Aves SAD desiste do Campeonato de Portugal

O Desportivo das Aves SAD vai abdicar da participação no Campeonato de Portugal (CdP), após ter falhado as negociações com o Perafita para utilizar as instalações do clube de Matosinhos. "As inscrições fechavam ontem [terça-feira] e …

Celebridades doam dinheiro para pagar dívidas a ex-presos impedidos de votar nos EUA

O bilionário Michael Bloomberg, o cantor John Legend e o basquetebolista LeBron James são algumas das celebridades que estão a doar dinheiro para pagar dívidas de ex-presidiários da Florida, impedidos de votar nas próximas eleições …

No debate sobre o Plano de Recuperação, evocou-se Sócrates e Passos

O líder do PSD questionou o primeiro-ministro se pretende "fomentar o desemprego" com o aumento do salário mínimo. O chefe do Governo manifestou-se "completamente perplexo". Na abertura do debate sobre o Plano de Recuperação e Resiliência, …

380 baleias morreram encalhadas na Austrália. Este é o maior incidente registado no país

Morreram pelo menos 380 baleias-piloto presas numa baía remota da Tasmânia. Apesar dos intensos esforços para tentar salvá-las não foi possível evitar este cenário, informou hoje um responsável pelos serviços de socorro. "Temos um número mais …

Ansu vale 400 milhões e é "sucessor" de Lopetegui

A figura mais recente do Barcelona e do futebol espanhol entrou oficialmente na equipa principal e, por isso, a cláusula de rescisão "disparou". Em Barcelona continua-se a falar muito sobre Luis Suárez. Depois de Lionel Messi, …

Deputados chumbam divulgação imediata e integral da auditoria ao Novo Banco

Os deputados da Comissão de Orçamento e Finanças (COF) rejeitaram, esta quarta-feira, o requerimento do Bloco de Esquerda (BE) para divulgação pública imediata e integral do relatório de auditoria especial ao Novo Banco enviado pelo …

Bélgica recoloca Lisboa e região Centro no "vermelho"

As autoridades belgas aliviaram ligeiramente as medidas restritivas no quadro da pandemia da covid-19, apesar do aumento do número de casos, esta quarta-feira, e recolocaram a área metropolitana de Lisboa e a região centro de …