Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

Yauhen Yerchak / EPA

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente.

Os protestos continuam na Bielorrússia após a reeleição do presidente Alexandr Lukashenko. Paralelamente, a internet foi cortada no país, com o líder bielorrusso a justificar que o acontecimento não é obra do seu Governo, mas sim de um adversário estrangeiro não identificado.

A empresa estatal RUE Beltelecom disse que está a trabalhar para resolver as interrupções e restaurar o serviço após “vários ciberataques de intensidade variável”.



Embora os responsáveis bielorrussos garantam que se trata de um ataque de negação de serviço (DDoS), a VICE escreve que, pelos vistos, trata-se apenas de uma desculpa. Quem o diz é a NetBlocks, um grupo de defesa dos direitos digitais que tem monitorizado os apagões.

Os apagões de internet começaram no dia das eleições, no domingo, e continuam até esta terça-feira. Em causa estará um plano levado a cabo pelo Governo para desativar o acesso à internet, impedindo que a população partilhe imagens dos violentos confrontos com a polícia durante os protestos.

“Estamos a assistir ao bloqueio e à limitação do Twitter na Bielorrússia em reação aos protestos contestando o resultado da eleição”, escreveu a equipa do Twitter na rede social. A desconexão da Internet é extremamente prejudicial. Eles violam fundamentalmente os direitos humanos básicos e os princípios da Internet aberta”.

Analistas da NetBlocks identificaram mais de 10 mil palavras-chave usadas para bloquear o acesso a vários sites, tais como YouTube, Twitter e Facebook. Cadeias noticiosas como CNN, Al Jazeera e Fox News também estão bloqueadas no país, escreve a VICE.

De acordo com a NetBlocks, o apagão da Internet não se trata de um mau funcionamento ou uma falha técnica: é o resultado de um plano bem elaborado.

Ainda na semana passada, ativistas previram que Lukashenko cortaria o acesso à internet durante e após as eleições. Como tal, enviaram uma carta aberta ao presidente bielorrusso, apelando para que não o fizesse.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O Modus operandi é sempre o mesmo.
    No caso da Venezuela, o Maduro cortou não apenas a internet, mas a luz e a água. As pessoas , em vez de irem para a rua manifestar-se, tivera de ver o que arranjavam para comer e beber.
    Técnicas para desestabilizar e desagregar os manifestantes.
    Só espero que acabem com esses diatdorzecos.

RESPONDER

"Queremos justiça", exigem famílias de vítimas do ataque em Cabul. CIA alertou para a presença de civis

A família das 10 vítimas mortais do ataque com drone dos EUA a um veículo em Cabul exigem que os operadores sejam julgados em tribunal. A CIA terá alertado para a presença de civis segundos …

Rio abre o jogo sobre o futuro do PSD. Não se recandidata se fizer "igual, pior ou muito pouquinho melhor"

Líder social-democrata deu a conhecer o que é, para o próprio, um bom resultado nas próximas autárquicas, recusou-se a falar sobre as movimentações internas no PSD, expôs o papel do partido na votação do OE …

Corpo encontrado em parque natural será de Gabby Petito

Este domingo foi encontrado um corpo no parque nacional de Wyoming, nos Estados Unidos, que corresponde ao da jovem Gabrielle Petito, que se encontrava desaparecida, anunciou a polícia federal norte-americana (FBI). "No início do dia de …

Nuno Espírito Santo admite que "muita coisa correu mal", mas não escapa às críticas

O Tottenham saiu derrotado por 3-0 do embate com o Chelsea. Nuno Espírito Santo reconheceu os problemas na equipa, que foi duramente criticada por Roy Keane. O Chelsea manteve-se no comboio dos líderes da Liga inglesa, …

Críticas às novas tabelas da ADSE em várias áreas da Saúde

A nova tabela da ADSE, que entrou em vigor a 01 de setembro, tem enfrentado críticas de vários setores da Saúde, desde dentistas a nutricionistas, principalmente pelos valores atribuídos a alguns atos, exclusões e restrições. A …

Cuba é o primeiro país a vacinar crianças a partir dos dois anos

Depois de um drástico aumento de casos e mortes em crianças, a estratégia de vacinação em Cuba mudou. Com o objetivo de ter mais de 90% dos 11 milhões de habitantes imunizados até Dezembro, as autoridades …

Penálti que deu vitória ao Sporting devia ter sido repetido

Um penálti convertido por Pedro Porro deu a vitória, este domingo, ao Sporting. Especialistas entendem que a grande penalidade devia ter sido repetida. O Sporting CP conquistou uma vitória sofrida, este domingo, após derrotar o Estoril …

Marques Mendes: Governo vai abrir discotecas e acabar com limite à lotação no comércio e restaurantes

Marques Mendes considera também que a task force para a vacinação deve ser extinta em Outubro e que em Dezembro deve ser decidida uma terceira dose para os cidadãos acima de 65 anos. No seu habitual …

OE2022: Governo negocia englobamento obrigatório de rendimentos no IRS

O englobamento obrigatório de rendimentos no IRS é uma medida que está incluída no programa do Governo e é um dos temas de grande interesse no núcleo comunista. O assunto está a ser negociado no …

Falcao marcou mas o protagonista foi o árbitro: "Já nem sei quem viu amarelo"

Falhas na comunicação com os outros árbitros e confusão numa suposta expulsão, após 13 cartões amarelos: um jogo que Cordero Vega não vai esquecer. Radamel Falcao estreou-se neste sábado pelo Rayo Vallecano e já terá reunido …