Benfica confirma saída de Darwin para Liverpool. É a segunda venda mais cara do futebol português

O avançado Darwin Núñez foi vendido pelo Benfica ao Liverpool por 75 milhões de euros, mais 25 por objetivos, anunciaram hoje os ‘encarnados’, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD informa, nos termos e para o efeito do disposto no artigo 248.º-A do Código dos Valores Mobiliários, que chegou a acordo com o Liverpool FC para a alienação da totalidade dos direitos do jogador Darwin Nuñez, pelo montante de 75 milhões de euros”, avançou o Benfica.

Segundo o clube da Luz, “o acordo prevê o pagamento de uma remuneração variável, pelo que o montante global da alienação poderá atingir o montante de 100 milhões de euros”.

“Mais se informa que o referido acordo está dependente da celebração de contrato de trabalho desportivo do jogador com o Liverpool FC”, finalizar a Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD.

Fabrizio Romano, jornalista que costuma ter informações privilegiadas sobre o mercado de transferências, já tinha anunciado que os reds tinham chegado a acordo com o avançado do Benfica e que o negócio seria confirmado esta segunda-feira.

O internacional uruguaio é a segunda transferência mais cara de sempre do futebol português, depois dos 120 milhões de euros pagos pelo Atlético de Madrid aos ‘encarnados’ por João Félix em 2019, e pode vir a ser o maior investimento da história do Liverpool, depois dos mais de 84 milhões gastos no defesa neerlandês Virgil van Dijk.

Darwin chegou ao Benfica na época 2020/21, proveniente do Almeria, com os ‘encarnados’ a pagarem 24 milhões pelo passe do avançado, ficando o clube espanhol com direito a receber 20% do valor de uma mais-valia obtida numa futura transferência.

O Almeria foi a primeira experiência do avançado no futebol europeu, clube onde apenas esteve uma temporada, depois de ter feito a formação e subido à equipa principal dos uruguaios do Peñarol.

Na primeira época no Benfica, Darwin alinhou em 44 jogos nas diferentes competições, com 14 golos marcados e 11 assistências. Já na temporada que agora terminou, o avançado disputou 41 jogos, com 34 golos apontados e quatro assistências, sagrando-se o melhor marcador da I Liga portuguesa de futebol, com 26 tentos.

O dianteiro esteve ainda em destaque na última edição da Liga dos Campeões, com um golo decisivo nos oitavos de final, frente ao Ajax, e depois, tentos nas duas mãos frente ao Liverpool, nos ‘quartos’, insuficientes para afastas os ingleses, que foram batidos na final, frente ao Real Madrid, por 1-0, em Paris.

Nos ‘reds’, Darwin vai encontrar o avançado luso Diogo Jota e o colombiano Luis Díaz, contratado ao FC Porto em janeiro.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.