“Batota na Volta”. Diretor da W52-FC Porto detido em operação “Prova Limpa” da PJ

3

(dr) W52 FC Porto

Raúl Alarcón, ciclista da W52 FC Porto

A Polícia Judiciária (PJ) realizou este domingo várias dezenas de buscas numa operação destinada à deteção de métodos proibidos e substâncias ilícitas suscetíveis em provas de ciclismo, tendo detido duas pessoas.

Em comunicado citado pela Lusa, a PJ informa que “foram efetuadas duas detenções e realizadas várias dezenas de buscas domiciliárias e não domiciliárias em diversas regiões do território nacional, visando dirigentes, atletas e instalações de uma das equipas em competição”.

Segundo o jornal Público, a mega operação da Polícia Judiciária visou a W52, a equipa de ciclismo do FC Porto, e um dos dirigentes detidos tem antecedentes: usou substâncias proibidas na Volta a Portugal, tendo-lhe sido retirada a camisola amarela.

Os dirigentes detidos são o director desportivo da W52, Nuno Ribeiro, e um dirigente da União de Ciclismo da Maia, José Rodrigue, que, diz o jornal, são suspeitos de administrarem doping aos ciclistas.

Nuno Ribeiro, antigo corredor, venceu a Volta a Portugal em 2009, mas o troféu foi-lhe retirado, após ter sido suspenso por doping durante 24 meses. Enquanto diretor desportivo da W52-F. C. Porto, ganhou as últimas seis edições da Volta a Portugal. Duas destas vitórias foram entretanto anuladas.

O ano passado, a W52 tinha visto um atleta seu, o espanhol Raúl Alarcón, ser suspenso por quatro anos por uso de substâncias proibidas. Vencedor da Volta a Portugal em 2017 e 2018, viu as suas vitórias anuladas.

A W52-FC Porto não correu este domingo na terceira etapa do Grande Prémio O Jogo, sem que na altura fossem conhecidas as razões. A desistência foi comunicada por Nuno Ribeiro ao diretor de prova.

Na altura, já estavam no terreno 120 inspetores e vários procuradores da República que davam cumprimento a dezenas de mandados de busca, do Norte ao Sul do país, em instalações da W52 e em casa de dirigentes, pessoal técnico e atletas, diz o JN.

“No decurso das diligências foram apreendidas substâncias e instrumentos clínicos, usados no treino dos atletas e com impacto no seu rendimento desportivo”, adiantou a PJ, citada pelo JN. Tratar-se-á de doping e instrumentos necessários à sua aplicação nos atletas, designadamente através de transfusões sanguíneas.

Segundo o Correio da Manhã, o título do ano passado da Volta a Portugal para a W52-FC Porto terá sido conseguido com batota.  A 15 de agosto do ano passado, recorda o jornal, Amaro Antunes, da W52-FC Porto,  venceu a Volta a Portugal, repetindo o triunfo do ano anterior — títulos que agora estão sob suspeita.

Já nessa altura a Polícia Judiciária do Porto investigava os atletas da equipa por suspeita de dopagem dos atletas e adulteração da verdade desportiva. As provas, no entanto, eram insuficientes.

Tal já não acontece agora, diz o CM, depois de terem sido encontradas substâncias dopantes nos quartos dos ciclistas que vestem a camisola dos azuis-e-brancos.

A busca mais importante terá acontecido no hotel de Trancoso: no quarto dos atletas, também constituídos arguidos, “havia um bocadinho de tudo” — desde doping em comprimidos até substâncias injetáveispara aumentar a resistência física. Um verdadeiro arsenal de convite à batota, realça o jornal.

  ZAP //

3 Comments

  1. Por aqueles lados as vitórias vêm com fruta para dormir, subornos, simulações sistemáticas de pênaltis, doping no ciclismo, nada naquele clube se consegue de forma limpa, faz parte do seu ADN, vender seja como for utilizando os truques mais sujos. São a nossa Rússia, todos nos lembramos de ter nos jogos olímpicos que realizou um esquema estatal de doping. Mas depois tal como os russos fazem-se de vítimas, e têm os seus defensores nas TVs da propaganda oficial … São um estado corrupto dentro do desporto.

  2. E isto é apenas no ciclismo tão pequenino em relação ao futebol? Pelos vistos isto vai continuar o bolo a ser repartido a dois e tantos são os casos vindos a público, mas quanto a justiça, nada!

  3. O que será o bolo repartido a dois? Então ainda há pouco o Sporting era tido como um desventurado, um clube à margem e agora já entra na divisão?
    Tenha juízo ó “de mal a pior” nunca aconteceu nada fora desse clube que tenha qualquer espécie de comparação, e se aconteceu algo foi certamente para tentar evitar 1º; 2º ……… 10º ……… 20º acto consecutivo percebe? Essa gente e alguns outros tolinhos tresmalhados são a vergonha da Nação.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.