Batalha de curadores. Museus de todo o mundo estão à procura da “estátua com as melhores nádegas”

Os curadores de museus de todo o mundo foram convidados pelo Museu de Yorkshire, no Reino Unido, a ajudar as “Melhores Nádegas de Museu”.

De acordo com o The Times, a competição para encontrar e estátua ou a obra de arte com as nádegas mais perfeitas possíveis é a edição mais recente a #CuratorBattle (Batalha de Curadores) iniciada pelo Museu de Yorkshire.

O projeto, que acontece através das redes sociais, foi lançado em abril, enquanto a maioria dos museus estava fechada devido à pandemia de covid-19. Desde então, o museu já realizou 18 “batalhas de curadores” semanais com temas como #ObjetoMaisAssustador e #MelhorOvo.

“Como museus em todo o mundo, estamos fechados desde meados de março, por isso tivemos de ser criativos para encontrar formas de nos envolver com o público”, disse Lucy Creighton, curadora de arqueologia do museu.

Desde junho, os seguidores da hashtag #BestMuseumBum têm visto várias publicações de instituições respeitadas, incluindo o Museu Ashmolean de Oxford, bem como galerias no Japão, Estados Unidos, Canadá e Lituânia.

https://twitter.com/V_and_A/status/1285928953962811392

Outras categorias nascidas fora do desafio incluem as mais “espetaculares tatuadas por trás” e as melhores “nádegas laterais angulares”.

Também foram exibidas obras de arte que descreviam animais e plantas que geralmente não estão associadas a ter nádegas, principalmente peixes e cogumelos. Museus sem coleções tradicionais de esculturas também participaram, enviando fotografias da parte de trás de nacios e outros veículos, como comboios.

Um porta-voz do Museu de Yorkshire disse, em declarações ao Express and Star, que a competição era “uma oportunidade para museus grandes e pequenos partilharem os seus objetos sob um determinado tema para criar o que essencialmente se tornam exposições online globais”. “É ótimo ver museus ao redor do mundo a partilhar os seus objetos mais atrevidos”.

https://twitter.com/MuseeLouvreLens/status/1285570264298917888

Estas atividades nas redes sociais podem ajudar a diversificar e promover a inclusão nessas instituições. “Acho que os museus a divertir-se nas redes sociais talvez possam ajudar a quebrar algumas dessas barreiras percebidas ao acesso que os museus podem enfrentar”, disse Creighton.

Na terça-feira, o Museu de Yorkshire anunciou o fim da sua série semanal #CuratorBattles, mas prometeu mais desafios no futuro.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …