Bas Dost ficou abalado e nem as Taças do ano seguinte o deixaram feliz

Miguel A. Lopes / Lusa

Bas Dost admitiu esta quarta-feira ter ficado muito abalado com as agressões durante a invasão à Academia do Sporting e disse que nem as conquistas das Taças da Liga e de Portugal na época seguinte o deixaram feliz.

“Quando ganhámos as Taças [da Liga e de Portugal na época 2018/2019] eu não estava feliz”, disse o avançado holandês, ouvido via Skype durante a 29.ª sessão da invasão à academia do Sporting, em Alcochete, ocorrido em 15 de maio de 2018.

O avançado, que alinha nos alemães do Eintracht Frankfurt, disse ter recebido ajuda psicológica depois do ataque: “Foi horrível, não sabia qual era o meu futuro. Logo a seguir ao ataque, fui a um psicólogo, em Lisboa, e ele sugeriu que seria bom para mim sair do país. A minha mulher estava grávida e ela queria dar à luz em Lisboa, decidi ir três semanas para a Áustria, sozinho como meu agente”.

Num depoimento, a que o seu agente, Gunther Neuhaus, assistiu na sala do tribunal de Monsanto, o avançado holandês revelou ter falado com o então presidente Bruno de Carvalho após o ataque.

“Eu disse-lhe, em inglês: ‘Como é que isto é possível?’. E ele respondeu: ‘Sim, como é que isto é possível? Eu não sei como é que isto aconteceu’. E eu gritei novamente: ‘Como é que é possível?’”, explicou.

Bas Dost, que deixou o Sporting no final de agosto de 2019, foi agredido no corredor que dá acesso ao balneário, onde acabou por ficar sozinho, depois de o secretário técnico Vasco Fernandes ter mandado os jogadores entrarem, por ter avistado “muita gente a correr”.

“O Vasco Fernandes mandou-nos para o balneário, mas eu pensei ir falar com eles. Sou holandês, lá é possível resolver os problemas a falar, eu senti que tinha a responsabilidade de falar por ser um dos mais antigos do plantel”, explicou.

No corredor, o jogador dos Países Baixos viu a porta abrir-se e entrar um “homem muito grande com máscara”, que lhe fez “um sinal com o polegar para cima”, o que o fez pensar “que estava tudo bem”.

“Depois entraram mais, e o sexto deu-me com um objeto, que não sei o que era, na cabeça, nesse momento caí imediatamente para o chão e a mesma pessoa que me agrediu começou a dar-me pontapés e disse a outro que também devia dar-me pontapés”, relatou.

Bas Dost disse ao coletivo de juízes que “tinha muito sangue na cabeça” e que foi João Rolin, o secretário técnico adjunto que o ajudou. “Ele levou-me para um sítio diferente e disse-me: ‘Tenho de voltar para lá, eles precisam, de mim’. Lembro-me de lhe ter dito: ‘Por favor não me deixes aqui estou com imenso medo’”, contou.

O futebolista referiu que depois foi “para outra sala onde estavam Carlos Mota [enfermeiro] e outro médico”, que o trataram, garantindo que não sabe quem tirou as fotos que mostram a cabeça a ser suturada, que foram divulgadas quase de imediato.

Estava em choque, com medo e com dores, não me recordo [quem tirou as fotografias]”, afirmou o jogador, detalhando que, em relação aos agressores, a única coisa de que se lembra é que “estavam todos vestidos de preto” e que o primeiro a entrar “era muito grande” e o que lhe bateu “era mais pequeno”.

O julgamento prossegue na sexta-feira com a audição, entre outras testemunhas, de José Sousa Cintra que liderou o clube entre 1989 e 1995 e ocupou a presidência da SAD durante dois meses, por nomeação, após a saída de Bruno de Carvalho.

O processo, que está a ser julgado no tribunal de Monsanto, tem 44 arguidos, acusados da coautoria de 40 crimes de ameaça agravada, de 19 crimes de ofensa à integridade física qualificada e de 38 crimes de sequestro, todos estes (97 crimes) classificados como terrorismo.

Bruno de Carvalho, à data presidente do clube, Mustafá, líder da Juventude Leonina, e Bruno Jacinto, ex-oficial de ligação aos adeptos do Sporting, estão acusados de autoria moral de todos os crimes.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …