Banco dinamarquês oferece empréstimos com taxa de juro negativa

A instituição financeira Jyske Bank, na Dinamarca, anunciou que vai oferecer empréstimos imobiliários a dez anos com uma taxa de juro negativa (-0,5%).

A notícia foi avançada esta semana pela agência Bloomberg, que dá conta que o banco, em vez de cobrar juros aos seus clientes, vai “pagar-lhes”, caso estes cumpram o crédito. Na prática, os compradores do imóvel poderão pagar um valor inferior ao pedido.

Por exemplo, se uma pessoa comprar uma casa por um milhão de dólares e pagar a sua hipoteca em dez anos, esta só terá que devolver 995.000 dólares ao banco.

“Nunca foi tão barato pedir emprestado”, disse Lise Nytoft Bergmann, analista-chefe da unidade de finanças domésticas da Nordea Bank na Dinamarca, à agência. “Esperamos que [a iniciativa] contribua para elevar os preços das moradias”.

Apesar da taxa de juro negativa, alerta a mesma publicação, os bancos costuma cobrar outras taxas vinculadas a empréstimos, que podem fazer com que os proprietários tenham de continuar a pagar um valor superior.

Quanto à taxa de juro a 30 anos, esta vai fixar-se nos 0,5%. “É desconfortável pensar que há investidores que estão dispostos a emprestar dinheiro a 30 anos anos e receber apenas 0,5% em troca”, explicou Bergmann. “Isso mostra o quão assustados estão os investidores com a situação atual nos mercados financeiros, e que esperam que leve muito tempo até que as coisas melhorem”, concluiu.

As taxas negativas sobre os títulos hipotecários a curto prazo, recorde ainda a Bloomberg, estão disponíveis na Dinamarca desde maio, estando agora estão diretamente disponíveis para os consumidores.

Contudo, a iniciativa do Jyske Bank não é propriamente nova: o Nordea Bank anunciou a 7 de agosto que vai oferecer hipotecas a 20 anos com uma taxa de juro de 0%. Estas valores ultrapassam a campanha do Realkredit Danmark, o maior credor hipotecário do país, que no início do mês anunciou que vai lançar uma hipoteca a 30 anos com uma taxa de 0,5%.

Perder agora para ganhar mais tarde

Atualmente, a situação dos mercados financeira é volátil e incerta, fazendo com que os bancos aceitem emprestar com taxas de juro tão baixas. A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, o Brexit e a desaceleração da economia mundial, com especial impacto na Europa, são alguns dos fatores que precipitam estas iniciativas.

Muitos investigadores temem que haja um crise económica no futuro próximo. Estas previsões fazem com que as instituições financeiras aceitam pequenas perdas com créditos com taxas de juro baixas, em vez de correrem o risco de emprestar dinheiro a taxas de juro mais altas que os clientes não possam, posteriormente, pagar.

Estas medida podem, segundo alguns especialistas, levar a uma bolha imobiliária a longo prazo, mas, até ao momento, não há sinais de que isso acontecerá.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Parece portugal….alguns receberam 350 milhões e agora ninguém se lembra te ter assinado tal empréstimo….ou seja neste caso devolve “0”….ainda melhor que taxa negativa….

RESPONDER

Detidos cinco suspeitos da morte de jovem cabo-verdiano em Bragança

A Polícia Judiciária anunciou, esta sexta-feira, que foram detidos cinco homens, suspeitos de estarem envolvidos na morte do estudante cabo-verdiano, em Bragança. A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, em comunicado, que procedeu, esta quinta-feira, a "buscas domiciliárias, …

Cláudio Monteiro renuncia a cargo de juiz do Tribunal Constitucional

O juiz renunciou ao mandato do Tribunal Constitucional por ter sido, entretanto, nomeado Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal. O juiz Cláudio Monteiro renunciou, esta quinta-feira, ao mandato de juiz do Tribunal Constitucional (TC), de acordo com …

Proposta do BE sobre IVA da energia vai ser rejeitada pelo Governo, revela PS

Uma proposta do Bloco de Esquerda (BE) para reduzir o IVA sobre a eletricidade e o gás natural, sem impacto no Orçamento de Estado para 2020, vai ser rejeitada pelo Governo, por não corresponder à sua …

Petição quer enfermeiros como profissão de desgaste rápido e subsídio de risco. 2.500 já assinaram

Mais de 2.500 pessoas já assinaram uma petição online que defende a atribuição do estatuto de profissão de desgaste rápido aos enfermeiros, bem como a atribuição de um subsídio de risco. No texto, os promotores defendem …

Para os norte-americanos, Portugal é o melhor país para gozar a reforma

Para os norte-americanos, Portugal é o melhor país para gozar a reforma depois de uma vida de trabalho. Os custos de vida, o clima e as pessoas são alguns dos motivos que levam os pensionistas …

Berardo apresenta recurso contra arresto de imóveis de luxo

Joe Berardo apresentou um recurso contra o arresto a dois imóveis de luxo em Lisboa. As propriedades foram arrestadas pela Caixa Geral de Depósitos por dívidas superiores a 300 milhões. O empresário madeirense Joe Berardo interpôs …

Para além de autocarros, Cascais quer comboios gratuitos dentro do município

Desde 1 de janeiro de 2020, Cascais tornou-se no primeiro concelho do país a ter transportes públicos rodoviários gratuitos. Agora, quer alargar a iniciativa aos comboios. "Estamos a abrir um novo paradigma, que encara a mobilidade …

Governo convoca sindicatos para negociar aumentos acima dos 0,3%

O Governo convocou as estruturas sindicais da administração pública para voltar a negociar a proposta dos aumentos salariais de 0,3% para este ano. De acordo com a agência Lusa, o Governo convocou as estruturas sindicais da administração …

Governo prepara injeção final de 1400 milhões no Novo Banco

Desde a venda, em outubro de 2017, o Estado já injetou 1,9 mil milhões de euros no Novo Banco. Agora, o Fundo de Resolução estuda injetar mais 1,4 mil milhões. O Fundo de Resolução e o …

Em Espanha, há jogadores a ser pressionados a sair para países árabes

Jogadores do UD Almería estão a ser pressionados pelo dono do clube a sair para clubes de países árabes. Alguns atletas já apresentaram queixa ao sindicato. O xeique Turki Al-Sheikh, dono do Almería, da segunda divisão …