As baleias jubarte mudam de canções como se fossem DJs

Henri Robert, RBINS

Baleia jubarte

Um novo estudo revelou que as baleias jubarte não mudam as suas canções através de um processo de aprendizagem cultural. A descoberta contradiz a hipótese de transmissão amplamente aceite que sugere que as baleias aprendem canções umas com as outras.

Nem a transmissão cultural, nem a aprendizagem social contribuem significativamente para que as baleias jubarte mudem as suas canções ao longo do tempo, afirmou Eduardo Mercado, professor de Psicologia da Universidade de Buffalo, citado pelo Futurity.

Até agora, os cientistas pensavam que estas baleias eram os únicos mamíferos, além dos humanos, a mudar progressivamente as canções que cantam graças a um processo de aprendizagem cultural.

Mas o novo estudo, publicado no Journal of Comparative Psychology, contradiz esta teoria.

“Acho que os resultados são provocatórios e vão deixar outros investigadores furiosos”, disse Mercado.

A equipa analisou canções de grupos de baleias jubarte que não estavam em contacto acústico umas com as outras, mas que, ainda assim, continuavam a produzir canções acusticamente comparáveis.

“A ideia de que as baleias jubarte são uma parte distinta do reino animal por causa da sua capacidade de aprender canções culturalmente não é verdade”, constatou o investigador.

“A transmissão cultural implica que o que foi ouvido é copiado. Isso significa que não importa o que é ouvido ou o que é copiado. Contudo, o que encontramos é muito específico e preciso, sem nenhum traço de vocalização arbitrária. As músicas mudam com o tempo de uma forma muito precisa“, explicou.

DJs dos oceanos

Para explicar o processo, Eduardo Mercado comparou as baleias a DJs. “Os DJs não podem passar aleatoriamente de uma música para outra. Têm de pensar na correspondência da batida, no ritmo e no clima para manter um fluxo contínuo”, referiu, traçando um paralelo com estes animais.

É nestas transições que os cientistas encontram semelhanças entre populações sem qualquer contacto social ou ligações genéticas. Basicamente, a batida combina quando as baleias mudam de música.

Mercado diz que os resultados do atual estudo questionam o papel da imitação vocal e da transmissão cultural no canto das baleias jubarte, mas não resolvem um mistério: as canções continuam a mudar e ninguém sabe porquê.

Liliana Malainho Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Robôs "burros" trabalham em conjunto para realizar tarefas complexas

Uma nova pesquisa mostra que, ao mesmo tempo que aumentam as interações magnéticas, um enxame de robôs dispersos, chamados BOBbots, pode reunir-se em aglomerados compactos para realizar tarefas complexas. Fazer com que um enxame de robôs …

O uso doméstico de carvão na China resulta em mortes prematuras

Um novo estudo indica que, na China, a poluição da queima de carvão residencial causa um número desproporcional de mortes prematuras por exposição a poluentes minúsculos inaláveis, conhecidos como PM2.5. A combustão do carvão por centrais …

Estudo alerta para níveis preocupantes de produtos químicos tóxicos no leite materno

Um novo estudo, que analisou o leite materno de mulheres americanas quanto à contaminação por PFAS, detetou o produto químico tóxico em todas as 50 amostras testadas, e em níveis quase 2.000 vezes mais altos …

Dinheiro, imóveis e arte. João Rendeiro perde fortuna para o Estado

Um milhão e meio de euros em numerário, contas e ativos bancários, obras de arte e quatro imóveis em Lisboa, Cascais e Oeiras vão ser arrestados a João Rendeiro, ex-presidente do Banco Privado Português (BPP). Segundo …

A primeira eco-casa impressa em 3D "nasceu" em Itália

A empresa de impressão 3D WASP e o Mario Cucinella Architects concluíram a casa TECLA. É o primeiro modelo de habitação eco-sustentável a ser construído a partir de matérias-primas locais usando tecnologia de impressão 3D.  O …

Partido de Le Pen desviou 6,8 milhões de fundos europeus, segundo jornal francês

O partido francês de extrema-direita União Nacional (RN, sigla original), liderado por Marine Le Pen, terá desviado 6,8 milhões de euros de fundos do Parlamento Europeu, revela este domingo um inquérito policial noticiado pelo Le …

Proporção divina. Antiga fórmula grega pode ser responsável pelo sucesso dos musicais

Desde 1972, quando "Jesus Christ Superstar" estreou na Broadway, os mais populares musicais quase unanimemente empregaram uma fórmula centenária conhecida como “a proporção divina” - e, surpreendentemente, parecem tê-lo feito acidentalmente. A proporção divina é um …

Egito já iniciou obras de alargamento do Canal do Suez

A Autoridade do Canal do Suez iniciou este sábado obras para ampliar dez quilómetros do troço sul, onde o navio Ever Given encalhou em março passado, causando o bloqueio de uma das vias de navegação …

Museu do Prado descobre erro de 500 anos numa das suas esculturas

O Museu do Prado, em Madrid, descobriu que uma das suas esculturas, que se pensava ser do século XV, é afinal uma obra do século XX. Em comunicado, o museu espanhol explicou que a escultura – …

Costa entrou em “modo avestruz” e Cabrita é uma “mancha”. Líder do CSD não poupa nas críticas

Francisco Rodrigues dos Santos fez duras críticas ao primeiro-ministro, António Costa, e ao ministro da Administração Interna, Eduarda Cabrita. O presidente do CDS-PP disse que o primeiro-ministro entrou "em modo avestruz no caso João Galamba" referindo-se …