(cc) NIAID

Bactérias E.coli vistas ao microscópio electrónico

Este domingo foi lançada para o espaço a missão Cygnus que, para além de abastecer a Estação Espacial Internacional, levou consigo o satélite E. coli AntiMicrobial (EcAMSat) para testar como as microbactérias se desenvolvem em microgravidade.

A agência espacial norte-americana, NASA, realizou este domingo com sucesso o lançamento da missão Cygnus, uma missão não tripulada de abastecimento à Estação Espacial Internacional, ISS.

A missão Cygnus entregou cerca de 3,3 toneladas de alimentos, equipamentos e materiais para experiências científicas. No entanto, desta vez levou consigo um dos agentes patogénicos mais conhecidos, responsável por milhões de infeções e doenças – a bactéria E. coli.

A famosa Escherichia coli vai participar num estudo de resistência a antibióticos, um fenómeno que está a aumentar à escala global, preocupando a comunidade médica e científica.

A experiência irá examinar a forma como a microgravidade prejudica a capacidade da E.coli de se reproduzir quando exposta a antibióticos. Em comunicado, a NASA afirmou que “o efeito dos voos espaciais sobre a resistência bacteriana da E.coli, assim como a sua base genética, serão demonstrados” nesta experiência.

Desde que os seres humanos começaram a usar antibióticos, em meados do séculos XX, bactérias patogénicas como a E.coli desenvolveram novos genes que os tornaram cada vez mais resistentes a antibióticos.

De acordo com a agência espacial, este problema pode representar um grande perigo para os astronautas, tendo em conta que no espaço o sistema imunológico se debilita.

Os especialistas estão confiantes de que os resultados desta experiência podem ajudar a projetar contramedidas eficazes para proteger a saúde dos astronautas durante as missões espaciais de longo prazo.

A experiência irá determinar a menor concentração de antibiótico que inibe o crescimento bacteriano. O conhecimento adquirido nesta experiência pode ser útil para prescrever a dose correta de antibióticos para futuros viajantes espaciais.

Na Terra, este estudo irá ajudar a entender como o microorganismo responde a vários “niveis de stress” e diferentes concentrações de antibióticos, para o desenvolvimento de medicamentos mais eficazes.

A E.coli, à semelhança de outras bactérias, mostrou uma resistência crescente ao longo do tempo, levando ao aparecimento de superbactérias. Perante estes microorganismos, os cientistas sentem-se impotentes dado que, mesmo tentando combatê-las, poderiam fazer com que se desenvolvessem ainda com maior resistência.

ZAP // NASA / Space

PARTILHAR

RESPONDER

Dar à luz era mais fácil há 2 milhões de anos

Como humanos modernos, desenvolvemos a habilidade de caminhar em duas pernas e temos cérebros grandes. Estas características ajudam-nos a chegar à prateleira de cima e a resolver quebra-cabeças - mas vêm com um preço. As nossas …

Lotes de medicamentos para azia com possível carcinogénio retirados do mercado

O Infarmed ordenou este sábado a recolha e retirada imediata de uma série de lotes de medicamentos protetores gástricos contendo o princípio ativo ranitidina do mercado, depois de ter sido detetada a presença de uma …

Ator de Star Trek morre aos 50 anos

Aron Eisenberg, o Nog de Star Trek: Deep Space Nine, morreu este sábado, com apenas 50 anos. A causa de morte do ator ainda não foi revelada. Morreu Aron Eisenberg, ator que interpretou a personagem Nog, …

Mesmo que não beba, o seu fígado pode sofrer danos causados por álcool

A lesão hepática é uma das consequências bem conhecidas do consumo excessivo de álcool. Mas nem sempre é preciso beber para sofrer delas. Algumas bactérias intestinais produzem álcool e podem danificar o nosso fígado sem lhe …

Colisão gigante de asteróides no Espaço provocou um boom de vida na Terra

Os asteróides desempenharam um "papel divino" na história da vida na Terra. Um novo estudo sugere que um gigantesco boom de biodiversidade na Terra, há cerca de 470 milhões de anos, poderá ter acontecido devido …

Alguns planetas podem orbitar um buraco negro supermassivo em vez de uma estrela

Estamos habituados à ideia de que um planeta orbita estrelas. No entanto, estes corpos celestes podem também existir em torno de buracos negros supermassivos. Os cientistas já haviam adotado a ideia de que há planetas a …

PSD a 3 deputados da maioria na Madeira. CDS afasta geringonças

Miguel Albuquerque, político experiente, apreciador de música e apaixonado por rosas, voltou hoje a vencer as eleições regionais da Madeira, mas tem agora pela frente a ‘espinhosa’ tarefa de negociar um entendimento que garanta estabilidade …

Porto 2-0 Santa Clara | E vão cinco vitórias consecutivas na Liga

O FC Porto respondeu ao triunfo do Benfica no sábado em Moreira de Cónegos com a quinta vitória consecutiva na Liga, na recepção ao Santa Clara, por 2-0. Num jogo morno, com uma segunda parte mal jogada …

Mazda entra na corrida e prepara lançamento do seu primeiro carro elétrico

A Mazda garantiu o lançamento do seu primeiro carro elétrico já no próximo ano. O veículo será apresentado no Salão Automóvel de Tóquio. A corrida dos veículos elétricos acelera a todo o vapor e a Mazda …

Descobertas evidências de um reino bíblico em pleno deserto israelita

A bíblia faz referência a um reino de Edom, do século X antes de Cristo. Novas evidências sugerem que este reino poderá ter estado assente no deserto de Arava, no Israel. A análise de arqueólogos a …