Autoridades sem rasto de empresário raptado em Braga

Um empresário da construção civil foi raptado esta sexta-feira à noite em Braga e ainda não foi localizado. A família não encontra explicação para o crime.

Paulo Fernandes, de 42 anos, emigrado em França, foi raptado na zona de Lamaçães junto à garagem do seu prédio, por dois homens encapuzados que o agrediram e meteram à força num carro, levando-o com eles. Segundo o JN, o homem ainda terá tentado pedir ajuda ao irmão através do telemóvel.

A vítima estava acompanhada pela filha de oito anos, que pediu socorro numa farmácia próxima.

O caso está a ser investigado pela Unidade Nacional contra Terrorismo da Polícia Judiciária do Porto. De acordo com o Jornal de Notícias, a PJ está a explorar várias possibilidades, quase todas relacionadas com os negócios da vítima: extorsão de dinheiro, cobrança de dívida ou tentativa de silenciamento.

O empresário da construção civil, imigrado em França, vinha a Portugal de duas em duas semanas para ver a filha.

João Paulo Fernando Fernandes trabalha atualmente em Bordéus, com um irmão, como subempreiteiro numa firma da construção civil. Nessa qualidade, e porque não concorre a grandes obras, a empresa não tem conflitos, nem dívidas, de acordo com fontes do JN.

Fontes próximas da família não conseguem avançar com uma explicação para o rapto, e descrevem que o empresário “tem uma vida estável, sem dívidas de monta, nem inimigos e não frequenta meios marginais. Divorciado, não se lhe conhecem problemas amorosos, “nem se mete em confusões”.

Insolvência

Desde 2012, Paulo Fernandes tem pago aos credores da insolvência da empresa de colocação de ar condicionado que possuía, mas um gerente bancário da cidade afirma ao JN que “hoje, tem mais a haver do que a pagar”.

Apesar disso, não possui dinheiro ou bens que possam sustentar um pedido de resgate.

No entanto, o processo de insolvência da empresa do pai, a Sociedade de Construções JM Fernando Fernandes, originou uma queixa no Ministério Público (MP), por suspeita de burla na venda de bens que estavam em nome da família, nomeadamente casas e terrenos.

A queixa prendia-se com um alegado abuso de confiança de um mediador e da empresa compradora, que terá ficado com os bens a preço muito abaixo do de mercado.

Segundo o JN, estaria em causa uma verba superior a um milhão de euros, mas o caso – no qual Paulo Fernandes era a principal testemunha – foi arquivado pelo MP e fontes ligadas ao processo adiantam que “não faz sentido tentar silenciar alguém num processo que findou”.

De acordo com o Diário de Notícias, a maior parte dos raptos em Portugal não costuma ultrapassar os dois ou três dias. Os raptos de civis para exigir somas de dinheiro são raros, ao contrário do que acontece na Venezuela, que tem uma enorme comunidade portuguesa, em Moçambique ou no Brasil.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Se calhar andou a fazer por isso!… duvido muito que fosse um cidadão exemplar!!
    Andam muitos “artistas” fugidos pelo estrangeiro, principalmente na França (isto para nem falar do sector da construção civil)!!!

RESPONDER

Netanyahu terá visitado Arábia Saudita (e reunido com Mike Pompeo e o príncipe herdeiro em segredo)

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, terá viajado no domingo em segredo à Arábia Saudita para se encontrar com o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman, divulgaram esta segunda-feira vários meios de comunicação de Israel. De acordo …

Arguidos no processo da queda da árvore na Madeira vão a julgamento

O Tribunal da Comarca da Madeira decidiu, esta segunda-feira, após a fase de instrução, levar a julgamento os dois arguidos no caso da queda da árvore no Funchal que, em agosto de 2017, provocou a …

Ausência de máscara na via pública dá multa a pelo menos 7 pessoas por dia

Entre 28 de outubro e 16 de novembro, a GNR e a PSP aplicaram 825 coimas por incumprimento relativo ao uso de máscara, sendo que mais de 130 foram por falta dela na via pública. De …

França cria "crime de ecocídio" para punir danos graves ao ambiente

A ministra da Transição Ecológica, Barbara Pompili, e o ministro da Justiça de França, Eric Dupont-Moretti, anunciaram a criação do "crime de ecocídio", que visa prevenir e punir os danos graves ao ambiente. Ao Journal du Dimanche, explicaram …

BCE reitera que retoma económica só em 2022 (e "enfraquecida")

Para Philip Lane, economista-chefe do Banco Central Europeu, a vacina traz uma perspetiva para o final do próximo ano e para 2022, mas não para os próximos seis meses. O economista-chefe do Banco Central Europeu (BCE), …

Ventura notificado para apresentar defesa em processo por discriminação

A Comissão para a Igualdade e contra a Discriminação Racial (CICDR) notificou André Ventura para apresentar a sua defesa na sequência de alegadas declarações de carácter discriminatório em relação à etnia cigana no Facebook. A comissão …

UNICEF prepara maior operação da história para administrar dois mil milhões de vacinas

A UNICEF anunciou hoje que está a analisar a logística de transporte de cerca de dois mil milhões de vacinas contra a covid-19 para 92 países e que esta será a maior operação internacional da …

China deteta surtos em três cidades e impõe bloqueios e milhões de testes

As autoridades chinesas estão a testar milhões de pessoas, a impor bloqueios e a fechar escolas depois de vários casos do novo coronavírus transmitidos localmente terem sido diagnosticados nos últimos dias, em três cidades. À medida …

Joe Biden escolhe Antony Blinken para secretário de Estado

O Presidente-eleito escolheu Antony Blinken - um dos seus assessores mais antigos e mais próximos de Joe Biden - para o cargo de secretário de Estado, decisão que ainda terá de ser validada pelo Senado …

Portugal regista mais 74 mortes e 4044 novos casos de covid-19

Portugal regista, esta segunda-feira, mais 74 mortes e 4044 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 4044 novos casos, 2258 …